Artigo: Paulo Câmara não reconhece ministério dado ao PSB

 

Marcelo DamascenoO PSB de Pernambuco desautorizou seus membros a degustarem o filé mignon suave e regado a golpe de Michel TEMER. O governador Paulo Câmara chutou o pau da barraca e entortou a pretensão governista do senador Fernando B. Coelho que emplacou o filho FERNANDO FILHO no Ministério das. MINAS E ENERGIA.

Disso, os socialistas pernambucanos seguem para novo racha dessa eleição municipal. Se o PMDB agora manda no Brasil inteiro e ainda manda em Petrolina essa extensa máquina pede reciprocidade a FBC pelo emprego conferido. A gratidão em nome do golpe abortivo.

Se há dúvida quanto ao isolamento de FBC isso agora é muito claro quando o governo de Paulo Câmara sai fora da coalização e sugere um “oposição crítica” ao governo tampão de TEMER e ostensivo apoio da família Coelho em Petrolina neste extremo Oeste de Pernambuco.

FBC também quer o outro filho e deputado estadual Miguel Coelho, como prefeito de Petrolina. Há 300 dias vem se reunindo periodicamente em nome da AGENDA 40 como subliminar dessa epopeia eleitoral. Para ter o ministério Federal em família bastaram os votos do impeachment. Para ter a prefeitura de volta em Petrolina dependerá do eleitor. E ao invés de 367 mais 55 votos do CONGRESSO será obrigado ao porta a porta em Petrolina.

O DEM e PSDB coadjuvantes de tudo que for GOVERNO estão sendo “convidados” a saírem do governo Câmara. Em Petrolina, o PSB com reconhecimento e forma registrada de Paulo Câmara atende por Lucas Ramos.

Escrevi, Marcelo Damasceno.

 

Deixe uma resposta