Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Assassinato de empresário do gesso foi motivado por desavença, afirma delegado

(Foto: Paulo César – Polícia Civil de Pernambuco)

Na manhã dessa segunda-feira (11) a Delegacia Seccional de Petrolina apresentou mais informações a respeito da prisão de Samuel Medeiros Lima, de 48 anos. Ele é apontado pela Polícia Civil como o mandante do homicídio de Geraldo do Gesso, cometido em Araripina em fevereiro de 2018.

Segundo o delegado Bruno Vital, diretor da Polícia Civil no Sertão – Dinter 2, Samuel também era empresário do gesso e tinha uma rixa com Geraldo há algum tempo. A disputa entre os dois ganhou força quando uns animais criados pela vítima foram mortos e ele atribuiu o fato a Samuel, vizinho de uma propriedade rural de Geraldo.

LEIA TAMBÉM:

Araripina: Polícia Civil prende acusado de ser mandante na morte de Geraldo do Gesso

Polícia Civil prende acusado de matar empresário do gesso

O delegado afirmou ainda que Samuel passou a nutrir mais ódio pela vítima quando Geraldo iniciou a luta pela regularização da atividade gesseira em Araripina. “Durante as investigações ficou comprado que Samuel foi o mandante, outro indivíduo que atuou como participe também foi preso”, disse o delegado.

Francisco Leandro Leal Silva, de 32 anos forneceu a arma do crime e as informações a respeito da rotina da vítima para os dois homens que executaram o crime. Ele fugiu para Campina Grande, mas acabou detido em Caruaru, em maio.

Apesar de considerar o crime praticamente elucidado, o delegado afirma que ainda falta encontrar a dupla responsável por tirar a vida de Geraldo, bem como a arma utilizada na ação. O mandante do crime está preso desde a sexta-feira (8), na cidade de Afogados da Ingazeira (PE).

Deixe uma resposta