Associadas da ACOSAP saem em defesa do vereador Manoel Antônio Coelho Neto

Vereador Manoel da Acosap registrou Boletim de Ocorrência contra a vereadora Cristina Costa por agressão física

Nossa redação recebeu uma nota em nome das Associadas da ACOSAP (Associação de Agentes Comunitários de Saúde), lamentando a postura da vereadora Cristina Costa (PT) por ter acusado o vereador Manoel da Acosap (PTB) de tê-la agredida durante uma entrevista na Rádio Jornal Petrolina, na manhã desta sexta-feira (6).

Confira a íntegra da nota:

Pessoal, pedimos que analisem o peso das palavras dessa vereadora, considerando que é mulher, professora, negra e representante do PT, partido dos trabalhadores, cuja essência filosófica é a inclusão social e respeito à diversidade com vistas à igualdade de direitos.

Ficamos chocadas pela forma preconceituosa como a vereadora Cristina desqualifica a mulher negra, pois sinonimizar “nega” e puta é deflagrar um comportamento autoritário e arrogante imposto por uma matriz cultural que impõe um modelo de beleza e caráter vinculado a cor da pele e estrato social.

Isso fica claro quando a vereadora Cristina diz à reportagem no respectivo vídeo; “não era nega dele”.

É lamentável que em pleno século XXI sejamos obrigados a ouvir uma crueldade dessas da boca de uma pessoa que foi eleita pelo povo e por esse é muito bem paga para representa-lo em meio à diversidade, multiplicidade e desigualdade que permeia a nossa sociedade.

É inaceitável que em pleno século XXI, políticos ainda enganem e manipulem as pessoas como se fossem fantoches.

A vereadora usa para substituir a palavra puta, a palavra “nega”, a cor da pele de seres humanos que ajudaram a construir a história da humanidade, a saber, aqui no nordeste, em muito contribuíram enriquecendo a nossa cultura e constituindo o nosso português nordestino que se configura nesse jeito doce e simplificado trazido pelos essenciais NEGROS explorados na agricultura no século XV. Aliás, percebam que a vereadora, para dizer que não era caso da vítima, faz uso dessa herança cultural simplificada que diminui as palavras e não exige monitoramento da fala, pois, fala o português vulgar, “nega”, como se a hipocrisia fosse menos violenta que o preconceito de atribuir o adultério à cor negra, visto que o vereador que fora sua vítima é muito bem casado e sendo assim para ser “sua nega” teria que ser um caso extra conjugal, o que é impossível pelo caráter de Manoel da ACOSAP. Homem sério, honesto e de valores religiosos e sociais incorruptíveis.

Isso nos faz refletir sobre o caráter das pessoas em quem votamos. Seguram a bandeira da honra e da decência, mas no seu íntimo são podres, falsas, arrogantes, prepotentes e preconceituosas. Que bom que um dia a máscara cai. A vereadora preconceituosa diz com suas próprias palavras o que atribui a mulheres com a mesma cor da sua pele, porque já ouvi várias vezes a vereadora Cristina se identificar como negra.

Podemos ouvir da própria agressora a confissão do seu crime quando confessa ter segurado a vítima e rasgado a sua camisa bem como ferido o seu corpo para mostrar-lhe o que é respeito e inconformada por não realizar o seu desejo, o que nos faz questionar: Como mostraria isso? Ela ainda chama a vítima de covarde e diz que ele saiu correndo escada abaixo.

Questionamos: O fato da vítima ter corrido uma atitude de covardia ou de sabedoria?

Vereadora Cristina, temos fundamentos para afirmar que a senhora não deu o devido valor às teorias humanistas em sua formação de professora e como acreditamos na transformação das pessoas através da educação, nos sentimos qualificadas para sugerir uma leitura que vai ajudar a vossa excelência na importante tomada de consciência sobre a necessidade da aproximação entre discurso e prática com Pedagogia da Autonomia de Freire.

Percebe-se a inversão de valores nas práticas e discurso da vereadora Cristina, quando logo ela, que defende a igualdade de gêneros, utiliza uma linguagem que desqualifica o vereador agredido por ter corrido para se afastar e não se contagiar com o seu descontrole emocional.

Ela ainda diz que a vítima ”não aguentou o debate ideológico”. Nos poupe dessa sua ideologia autoritária e dominante, onde você própria não se percebe como ser social e se esconde por trás de um discurso “legítimo” questionável, pois a sua autoritariedade e intolerância são latentes.

Digo latentes porque tenta camuflar por trás da bandeira de um partido popular e de um discurso bonito, e, ainda assim é possível enxergar sua arrogância.

Manuel da ACOSAP é o único vereador que lida diretamente com uma categoria constituída da maioria de mulheres, é a todo tempo questionado, bombardeado por pessoas que tem mais de 20 anos de convívio e nunca agrediu nenhuma dessas.

Sua fala no vídeo é esclarecedora.

Não se envergonha de acusar na delegacia uma pessoa injustamente?

Não assistiu o vídeo onde diz que agrediu e só não o fez mais pq ele correu?

Não acredita em Deus?

Acha que pode manipular a todos?

Deixamos uma reflexão:

“A liberdade custa muito caro e temos ou de nos resignarmos a viver sem ela ou de nos decidirmos a pagar o seu preço.” José Martí

Associadas da Acosap

25 Comentários

  • MARCIEL

    7 de janeiro de 2017 at 09:26

    LANÇAR UMA NOTA ONDE O AGRESSOR É PRESIDENTE DA ENTIDADE. AÍ NAO VALE. FAZ USO DA ENTIDADE, QUE É DE TODOS OS ACS PARA SE PROMOVER E SE AUTO-PROTEGER DA ATITUDE COVARDE DELE. AGRESSÕES GRATUITAS NAO VALE.

    Responder
    • Maria de Nesus

      7 de janeiro de 2017 at 20:17

      Boa Noite

      Maciel está enganando, faço parte da diretoria e até o momento a acosap enquanto entidade não postou uma nota oficial sobre o caso.. Está partiu exclusivamente dos associados como mostra o título da matéria.

      Essa nota expressa o sentimento do sócio não do presidente da acosap.

      Responder
    • Lúcia

      8 de janeiro de 2017 at 00:32

      MARCIEL, pese as suas palavras. Sou ACS, associada da ACOSAP,esclarecida, livre  e consciente o sufisciente para pensar, tomar decisões e tirar conclusões. Ao contrário do que vc diz em seu texto, agente de saúde ñ é esse ser ignorante e manipulável que vc referencia, quando diz que a vítima faz uso dessa instituição  para se promover e se protejer. Ao contrário do que a sua ignorãncia ñ o deixa perceber ACS é um profissional crítico e politizado.
      Agora sobre chamar a vítima de covarde vc ñ faz menos que a agressora,  a vereadora Cristina Costa, ainda bem que ela tem esse cargo, pq os meus dedos se recusam a digitar a palavra professora para entitulá. Nossa! Ela tava louca pra brigar, pra bater. Tirou sangue da vítima e diz com clara expressão de insaciedade que a vítima é covarde porque correu. Certamente para ñ permitir que o seu lado humano prevalecesse. Parabéns MANUEL da ACOSAP ao contrário da vereadora Cristina, as mulheres de Petrolina,pelas quais fui pleitiada te aplaudem e pedem desculpas pela vereadora agressora, ela não nos representa. Somos da paz. A questão de gênero para nós é coisa séria.
      Como podemos enfrentar o machismo tendo práticas tão desumanas quanto?
      Eis aí um grande conflito de base: Enfrentar o machismo seria mulheres se tornarem agressoras e imitadoras dos homens violentos?
      A justiça vai julgar com retidão, eu creio e a sociedade vai lhe cobrar vereadora.
      O seu vídeo é material riquíssimo de ensino.  Apropriado pra um trabalho interdisciplinar e contextualizado onde os temas transversais como: valores éticos e morais serão bastante significativos e promoverão a necessária TOMADA DE CONSCIÊNCIA.

      Responder
    • Lúcia

      8 de janeiro de 2017 at 00:45

      MARCIEL, pese com cuidado as palavras. Essa ação de agressões no espaço cibernético há muito ñ ficam mais impunes. Sou ACS, associada da ACOSAP,esclarecida, livre  e consciente o sufisciente para pensar, tomar decisões e tirar conclusões. Ao contrário do que vc diz em seu texto, agente de saúde ñ é esse ser ignorante e manipulável que vc referencia, quando diz que a vítima faz uso dessa instituição  para se promover e se protejer. Ao contrário do que a sua ignorãncia ñ o deixa perceber ACS é um profissional crítico e politizado.
      Agora sobre chamar a vítima de covarde vc ñ faz menos que a agressora,  a vereadora Cristina Costa, ainda bem que ela tem esse cargo, pq os meus dedos se recusam a digitar a palavra professora para entitulá. Nossa! Ela tava louca pra brigar, pra bater. Tirou sangue da vítima e diz com clara expressão de insaciedade que a vítima é covarde porque correu. Certamente para ñ permitir que o seu lado humano prevalecesse. Parabéns MANUEL da ACOSAP ao contrário da vereadora Cristina, as mulheres de Petrolina,pelas quais fui pleitiada te aplaudem e pedem desculpas pela vereadora agressora, ela não nos representa. Somos da paz. A questão de gênero para nós é coisa séria.
      Como podemos enfrentar o machismo tendo práticas tão desumanas quanto?
      Eis aí um grande conflito de base: Enfrentar o machismo seria mulheres se tornarem agressoras e imitadoras dos homens violentos?
      A justiça vai julgar com retidão, eu creio e a sociedade vai lhe cobrar vereadora.
      O seu vídeo é material riquíssimo de ensino.  Apropriado pra um trabalho interdisciplinar e contextualizado onde os temas transversais como: valores éticos e morais serão bastante significativos e promoverão a necessária TOMADA DE CONSCIÊNCIA.

      Responder
    • Eneildo silva

      8 de janeiro de 2017 at 06:39

      Maciel nós ACSs somos bem criticos com ele e nem sempre concordamos com suas posições, quantas vezes debatemos com o mesmo, nunca o vi saindo de um debate de idéias para agreções fisicas.
      O que não podemos aceitar é uma injustiça, pois a senhora vereadora, professora e represante de uma classe que é para educar, usa a situação para se promover sem observar nenhum limite ético, aproveitando por ser mulher para agredir e se fazer de vitima.
      Só posso dizer pra ela que mim envergonho da atitude da mesma e pedir que messa o peso das palavras, pois mim considero negro, filho de uma negra e nunca imaginei ouvir da boca de uma defensoras da igualdade social e racial que ser negra é sinônimo de put…

      Responder
    • Nayara Pinheiro Paiva

      8 de janeiro de 2017 at 07:18

      Pessoal, peço que analisem o peso das palavras dessa vereadora, considerando que é mulher, professora, negra e representante do PT, partido dos trabalhadores, cuja essência filosófica é a inclusão social e respeito à diversidade com vistas à igualdade de direitos.
      Fico chocada pela forma preconceituosa como a vereadora Cristina desqualifica a mulher negra, pois sinonimar “nega” e puta é deflagrar um comportamento autoritário e arrogante imposto por uma matriz cultural que impõe um modelo de beleza e caráter vinculado a cor da pele e estrato social.
      Isso fica claro quando a vereadora Cristina diz à reportagem no respectivo vídeo; “não era nega dele”.
      É lamentável que em pleno século XXI sejamos obrigados a ouvir uma crueldade dessas da boca de uma pessoa que foi eleita pelo povo e por esse é muito bem paga para representa-lo em meio à diversidade, multiplicidade e desigualdade que permeia a nossa sociedade.
      É inaceitável que em pleno século XXI, políticos ainda enganem e manipulem as pessoas como se fossem fantoches.
      A vereadora usa para substituir a palavra puta, a palavra “nega”, a cor da pele de seres humanos que ajudaram a construir a história da humanidade, a saber, aqui no nordeste, em muito contribuíram enriquecendo a nossa cultura e constituindo o nosso português nordestino que se configura nesse jeito doce e simplificado trazido pelos essenciais NEGROS explorados na agricultura no século XV. Aliás, percebam que a vereadora, para dizer que não era caso da vítima, faz uso dessa herança cultural simplificada que diminui as palavras e não exige monitoramento da fala, pois, fala o português vulgar, “nega”, como se a hipocrisia fosse menos violenta que o preconceito de atribuir o adultério à cor negra, visto que o vereador que fora sua vítima é muito bem casado e sendo assim para ser “sua nega” teria que ser um caso extra conjugal, o que é impossível pelo caráter de Manoel da ACOSAP. Homem sério, honesto e de valores religiosos e sociais incorruptíveis.
      Isso nos faz refletir sobre o caráter das pessoas em quem votamos. Seguram a bandeira da honra e da decência, mas no seu íntimo são podres, falsas, arrogantes, prepotentes e preconceituosas. Que bom que um dia a máscara cai. A vereadora preconceituosa diz com suas próprias palavras o que atribui a mulheres com a mesma cor da sua pele, porque já ouvi várias vezes a vereadora Cristina se identificar como negra.
      Podemos ouvir da própria agressora a confissão do seu crime quando confessa ter segurado a vítima e rasgado a sua camisa bem como ferido o seu corpo para mostrar-lhe o que é respeito e inconformada por não realizar o seu desejo, o que nos faz questionar: Como mostraria isso? Ela ainda chama a vítima de covarde e diz que ele saiu correndo escada abaixo.
      Eu questiono: O fato da vítima ter corrido uma atitude de covardia ou de sabedoria?
      Vereadora Cristina, tenho fundamentos para afirmar que a senhora não deu o devido valor às teorias humanistas em sua formação de professora e como acredito na transformação das pessoas através da educação, me sinto qualificada para sugerir uma leitura que vai ajudar a vossa excelência na importante tomada de consciência sobre a necessidade da aproximação entre discurso e prática com Pedagogia da Autonomia de Freire.
      Percebe-se a inversão de valores nas práticas e discurso da vereadora Cristina, quando logo ela, que defende a igualdade de gêneros, utiliza uma linguagem que desqualifica o vereador agredido por ter corrido para se afastar e não se contagiar com o seu descontrole emocional.
      Ela ainda diz que a vítima ”não aguentou o debate ideológico”. Nos poupe dessa sua ideologia autoritária e dominante, onde você própria não se percebe como ser social e se esconde por trás de um discurso “legítimo” questionável, pois a sua autoritariedade e intolerância são latentes.
      Digo latentes porque tenta camuflar por trás da bandeira de um partido popular e de um discurso bonito, e, ainda assim é possível enxergar sua arrogância.
      Manuel da ACOSAP é o único vereador que lhida diretamente com uma categoria constituída da maioria de mulheres, é a todo tempo questionado, bombardeado por pessoas que tem mais de 20 anos de convívio e nunca agrediu nenhuma dessas.
      Sua fala no vídeo é esclarecedora.
      Não se envergonha de acusar na delegacia uma pessoa injustamente?
      Não assistiu o vídeo onde diz que agrediu e só não o fez mais pq ele correu?
      Não acredita em Deus?
      Acha que pode manipular a todos?
      Deixo uma reflexão:
      “A liberdade custa muito caro e temos ou de nos resignarmos a viver sem ela ou de nos decidirmos a pagar o seu preço.”
      José Martí

      Responder
    • Lúcia

      11 de janeiro de 2017 at 23:34

      Pois é Ivan é sempre assim. Mas os fatos falam mais que qquer coisa. A própria vereadora assume a agressão física e moral num vídeo onde diz que puxou, rasgou a roupa da vítima e ainda o chama de covarde pq correu. Volto aqui ainda pra postarei endereço do vídeo. Se prepare ñ é nada bom. Ao contrário, carregado de preconceito e racismo.

      Responder
  • Janete

    7 de janeiro de 2017 at 20:24

    Essa não é uma nota da ACOSAP no qual tem por Presidente Manoel, mais sim de uma classe que conhece o caráter dele e sabe que jamais agrederia uma mulher. As entrevistas da Vereadora Cristina não deixa dúvidas que ela é quem se coloca na porta impedindo sua passagem, ja que o mesmo queria evitar mais “bate bocas” e segura Manoel chegando a rasgar sua camisa.

    Responder
  • NEIDINHA NUNES

    8 de janeiro de 2017 at 00:08

    Um homem publico, temente, honesto entre tantas outras qualidades lida com uma categoria onde 90 da mesma é de mulheres, o mesmo nunca foi alvo de nenhuma reclamaçao desrespeitosa nem com a categoria, nem com a populaçao. Manoel trilhou e alargou passos e conduta de muitos companheiros de luta orientando e indicamendo os caminhos do bom carater e do respeito. Os olhos e ouvidos do maldito ver e acrescenta tudo o que lhe for conveniente. PORÉM EU AFIRMO.. OS OLHOS DE DEUS VERÁ, JULGARÁ E CONDENARÁ O FASLO TESTEMUNHO…POIS SEU NOME É JUSTIÇA…CRISTINA DEUS SERÁ JUSTO…EU CREIO.

    Responder
  • NEIDINHA NUNES

    8 de janeiro de 2017 at 01:00

    Cuidado marciel com suas acusações em dizer que MANOEL DA ACOSAP se beneficia da entidade, nao somos manipulaveis e sim livres, POREM UMA FAMILIA, JAMAIS ADMITIREMOS INJURIAS CONTRA NOSSO LIDER QUE É CONHECIDO EM TODA CIDADE DE PETROLINA. SO PRA VC SABER MANOEL NAO É CORRUPTO E NOS NAO SOMOS CORRUPTIVEIS.

    Responder
  • Monica

    8 de janeiro de 2017 at 01:14

    Manoel em momento algum fez ou faz uso da entidade(Acosap) pra se promover ,simplesmente ele é um representante da entidade onde sou sócia com muito orgulho , Manoel merece todo nosso respeito por ser um homem íntegro ,honesto e amigo de todas nós agentes de saúde ,,não acredito que ele seja o agressor como vc citou ,ele sim ,foi a agredido pela vereadora ,e não foi covarde ,apenas usou da sabedoria que tem ,quando saiu da discussão!!#euapoioManoeldaacosap#

    Responder
  • Genilda

    8 de janeiro de 2017 at 07:47

    Descupe mais seu comentario foi muito infeliz, nada é divulga da associação sem consultar os socios,fomos informados sobre o q havia contecido com o nosso representante,como nos convivemos a bastante tempo com ele sabemos que ele jamais faria algo desse tipo

    Responder
  • Sheiliana6

    8 de janeiro de 2017 at 08:27

    É com muito orgulho que entitulo Manoel Antonio Coelho Neto quando falo sobre ele em qualqer lugar ,como Manoel da Acosap,por o ser humano que ele é :simples,amigo ,honesto ,censivel ,carinhoso ,observador,inteligente-lider nato e da paz ,entre tantas outras qualidades escolhi essas,
    E como ACS a quase 22 anos eu Sheiliana Bezerra ,votei nele para vereador desde sua primeira candidatura,votei nele para presidente da ACOSAP e votarei sempre ate que se prove o contrario do que ele transparece ser.,pois Manoel sabe liderar dentro da responsabilidade e honestidade .
    Nos da Familia ACOSAP estamos com MANOEL DA ACOSAP estamos com MANOEL ANTONIO COELHO NETO

    Responder
  • Roseli

    8 de janeiro de 2017 at 08:59

    Logo vemos nas palavras de Marciel, alguém que não tem o mínimo de conhecimento da pessoa de Manoel, Não podemos aceitar uma injustiça dessa com o nosso companheiro, pois conhecemos ele de perto, Manoel merece todo nosso respeito por ser um homem íntegro ,honesto e amigo.

    Responder
  • Rejane

    8 de janeiro de 2017 at 10:07

    Maciel seu comentário foi muito infeliz ,quando fala de Manoel da acosap e de nós agentes comunitários de saúde,pois vc não sabe o tanto que a classe lutou para conseguirmos as nossas conquistas,VEJA o vídeo e análise quem realmente foi agredido,Manoel jamais tocaria ou ia usar de violência pois ele é sábio e um homem forte,trabalhador e corre atrás dos direitos da comunidade e de sua classe sim,olhe pra finalizar essa vereadora está querendo se
    passar por vítima agredida onde na verdade ela é quem foi a agressora,veja as fotos ouça melhor o vídeo.

    Responder
  • Clecia

    8 de janeiro de 2017 at 10:56

    Nos ACS temos plena convicção que Manoel é um homem integro e não fez isso que ela diz. Dizemos isso Por que todos nos conhecemos e confiamos que ele não fez isso.

    Responder
  • Marilene

    8 de janeiro de 2017 at 11:02

    Já trabalho como ACS há 14 anos e conheço Manoel durante todo esse tempo. Ele é uma pessoa de bem, que luta por nossa causa e por todos que precisam dele.
    Ele jamais seria capaz de agredir alguém, muito menos uma mulher.
    Isso foi apenas para tentar prejudicá-lo, mas ela não vai conseguir.
    Manoel, você tem todo meu apoio e apoio de todos os ACS de Petrolina.
    Nós te conhecemos e sabemos que você ê uma pessoa de bem.

    Responder
  • Maria de Fátima Amorim

    8 de janeiro de 2017 at 12:52

    Acs Fátima Amorim a 25 anos, Maciel vc não sabe oque tá falando, pois somos profissionais reconhecido pela a população e nossa missão é cuidar das pessoas para que elas não venha adoecer é salvar vida. E nosso companheiro Manoel da acosap hoje vereador desta cidade já mas iria agredir uma senhora, ele é uma pessoa que sempre procurou ajudar a todos ,nos momentos mas difícil de sua vida, dando conselho e apoio psicologico, essa senhora sabe muito bem disso e o que ele representa ,espero que ela reflita sobre isso, por que a justiça divina, tarda mas não falha.

    Responder
  • ACS sem cabresto

    8 de janeiro de 2017 at 13:51

    Essa nota não me representa enquanto ACS, pois esse cidadão sempre arrogante, destrata todos aqueles que se opõem a ele, só sabe falar com o povo gritando, sempre brigou por cargos, ele já exerceu cargo no conselho municipal de saúde juntamente com a presidência, recebia salário igualmente a nós e nunca fez uma visita….
    Ele sempre brigou para se manter na presidência da ACOSAP, passando por cima de tudo e todos, pois o medo dele é que alguém descubra os roubos dele.
    Esse cidadão é aquele vereador que sempre se toda eleição se candidata por partidos diferentes, se elegeu a primeira vez com a ajudar de Adalberto Cavalcanti aí rodou por vários partidos e retornando agora para o palanque de Adalberto novamente só para se eleger, e já na festa dá vitória ele já estava nas ruas comemorando a vitória de Miguel Coelho.
    Este cidadão é aquele vereador que sua esposa recebia de forma fraudulenta o BOLSA FAMILIA e só foi cortado depois de denúncia e até hoje ele responde na Polícia Federal e não sei como ele foi candidato pois responde a processo na PF.
    Este cidadão é conhecido no Cosme e Damião por ser agressivo e principalmente por agredir sua esposa por diversas vezes, já brigou em bares na época que foi garçom.
    Petrolina pelo amor de Deus observem mais ele nas entrevistas ou nas secções, que você verá o quanto ele é grosseiro, no grupo do watssap dos ACS ele falta engolir do povo que lhe questionar ou fazendo perguntas difíceis, pois ele é analfabeto político.
    Gostaria de lembre que essas ACS são as que defendem, pois são as que ganharam para fazer campanha para ele, se gostam também dele então porque cobram para fazer campanha para ele?
    Essas são aquelas que vão pedir para ACOSAP perdoar o plano de saúde ou pedir ajuda como gás de cozinha ou feira.
    Lúcia e Neidinha vocês são oportunistas, todos na ACOSAP conhece vocês duas, são pidonas, metidas as depressivas, mais gostam mesmo é de dinheiro, se der no MY EGGs de Manuel vocês são as primeiras a caírem no chão.

    Basta a falsidade e cadeira para esse agressor mal caráter.

    Responder
    • Lúcia

      8 de janeiro de 2017 at 16:59

      Kkkkkkkl. Logo se vê que vc ñão é ACS. Primeiro, nunca pedi nada a ninguém e nem recebi para fazer campanha pra MANUEL. Segundo por ser tão ingênuo/a em postar agressões criminosas que me levarão a descobrí-lo/a com recursos de avançada tecnologia e processá-lo/a por no mínimo 3 crimes.
      Quem apedreja os outros escondido num pseudo é covarde e os covardes ñ são considerados.
      Nem adianta. Ñ vai mudar o foco. A vereadora racista, preconceituosa e descontrolada vai ter que pegar pelo seu crime.
      Sociedade petrolinense ñ podemos aceitar a inversão do machismo. Seria trocar os oprimidos e os opressores. Somos todas e todos iguais em direitos e deveres.
      Somos da paz!
      Diga ñ à violência!

      Responder
  • luciana acs

    8 de janeiro de 2017 at 14:51

    ACS sem cabresto porque vc não mostra a sua cara.Você não mostra a sua cara é porque vc éum covarde fez comentários absurdos de acusação.Olha fique sabendo que Manuel é um homem corasojo e ele está nessa situação por conta de NÓS ACS’S.A verdade vai aparecer .Veja o vídeo da vereadora e aguarde o resultado do exame e processo que saberá que foi o agresso.

    Responder

Deixe uma resposta