Audiência Pública do Matadouro: Edinaldo Lima diz que iniciativa de Miguel Coelho foi eleitoreira

O vereador Edinaldo Lima (PMDB), líder da bancada da situação na Câmara Municipal de Petrolina, classificou de eleitoreira a atitude do deputado Miguel Coelho (PSB), em ter realizado, na última sexta-feira (6), uma audiência pública para discutir a problemática de fechamento, por parte do município, do matadouro público de Petrolina. Nas entrelinhas o edil criticou o passivo trabalhista deixado pelo ex-prefeito Fernando Bezerra com a extinção da EMPA e afirmou que o deputado nunca se preocupou em fazer uma visita ao matadouro para conhecer as dependências do órgão em questão.

Confira a íntegra da nota:

Diante do posicionamento do deputado estadual Miguel Coelho acerca da situação do matadouro de Petrolina, percebemos que sua atitude é meramente eleitoreira. Desde 2012, quando iniciaram as provocações do Ministério Público – MPPE, o mesmo não demonstrou nenhuma preocupação com o matadouro e com as pessoas que dependiam daquele espaço para o comércio de carne.

Acredito que o deputado não foi alertado ou anda esquecido da situação trabalhista, ou melhor dizendo, parece fechar os olhos para o “presente de grego” que foi deixado pelo seu pai, Fernando Bezerra, então prefeito de Petrolina, quando o mesmo acabou com a Empresa Petrolinense de Abastecimento – EMPA e não a liquidou, provocando essa “bola de neve” que até então perdura.

Ademais, o nobre deputado nunca se preocupou em fazer uma visita ao matadouro para conhecer as dependências do órgão em questão e, agora, pelo simples fato de se autoproclamar pré-candidato a prefeito de Petrolina, surge de paraquedas para aparecer politicamente, posando de salvador da pátria.

Se realmente o deputado tivesse interesse em ajudar a resolver o problema, ele teria buscado ser melhor assessorado, ao menos no início do seu mandato, solicitando recursos ou colocando emendas para angariar recursos para viabilizar a construção de um novo abatedouro de animais dentro das necessárias condições sanitárias e, principalmente, ambientais, na forma em que preconiza a legislação.

Quanto a questão das entidades fiscalizadoras, precisamos destacar que Petrolina dispõe de um dos órgãos de Vigilância Sanitária mais atuante e de melhor conceituação no Estado de Pernambuco, fruto de uma gestão que realmente se preocupa com a saúde da população.

Muito diferente, inclusive, da situação do órgão fiscalizador na anterior gestão do pai do deputado, ocasião em que a Vigilância servia como depósito de punição para servidores que supostamente eram indesejáveis, além de não ter nenhuma credibilidade com os órgãos federais, estaduais, municipais e com a sociedade local.

Aconselhamos o deputado a tratar o assunto de forma profissional e com a presteza necessária, para demandar resultados positivos para a saúde da população, ao invés de jogar palavras ao vento para ficar bem na foto. Ao mesmo tempo, lamentamos a sua atitude, pois o deputado Miguel Coelho ainda não entendeu que esse modelo de política arcaico não cabe mais em uma Petrolina que busca resultados efetivos, e não mais de discursos politiqueiros prontos e decorados.

Edinaldo Lima
Vereadordo PMDB de Petrolina

Deixe uma resposta