Áudio mostra prefeito de Petrolina sugerindo a servidores que tirem férias para ajudar campanha de aliado

oie_2712218ukiuyhsq

Julio Lossio confirmou a veracidade do áudio, disse não ver problema nas declarações e acusou oposição de tentar tirar proveito da situação

Falta pouco para os pernambucanos irem às urnas votar em seus candidatos a prefeito e em Petrolina, no Sertão, a briga ficou ainda mais quente nesta reta final. Está circulando pela cidade um áudio (escute abaixo) no qual o prefeito Julio Lossio (PMDB) convoca os servidores da prefeitura a tirar férias de uma semana para se engajar na campanha de Edinaldo Lima (PMDB).

O gestor confirmou a reunião com os servidores municipais, mas disse não ver problemas nas declarações dadas e acusa a oposição de tentar tirar proveito da situação.

A gravação do encontro de Lóssio com os servidores ocorreu no último sábado. Na ocasião, o prefeito pede mais empenho à equipe da prefeitura. “Quem puder, tire férias de uma semana para ir para a rua pedir voto. Agora, é para tirar para ir para a rua”, avisa. O prefeito pede que os servidores se empenhem em atos de campanha como adesivaços e que ocupem diversas áreas de Petrolina como o centro urbano e a área rural.

Ouça o áudio

Na conversa, Lóssio adota um tom bem humorado e muitas vezes brinca com os servidores, mas reforça que precisa de empenho na candidatura de Edinaldo Lima, que foi vereador e secretário-executivo de Habitação de Petrolina. “Quem puder tirar férias, tire uma semana de férias. O que é que tem? Para ir para rua, de manhã, de tarde. ‘Ah, mas o que faço é indispensável’. Pode ser que dia 5 (de outubro) você não esteja mais lá”, disse, sendo interrompido por aplausos. Na sequência, o prefeito afirma que não há ninguém indispensável. “O que faço na prefeitura é muito importante? Pode ser. Mas mais importante é ganhar a eleição”, declara

O prefeito diz que não pode mentir aos servidores e reforça que, se perder, vai ter que “economizar em tudo” porque não pode deixar contas a pagar. “Entre o meu e o de vocês, vai o de vocês. Eu não estou mentindo”, declara, sendo então interrompido por gargalhadas. “Não posso, depois de oito anos, virar ficha-suja. Não posso. Os caras vão vir para comer meu fígado porque eles sabem que representamos hoje a maior oposição a eles”, complementou, em uma referência indireta ao grupo comandado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB). O deputado Miguel Coelho (PSB), filho do senador, é um dos adversários de Edinaldo.

Com uma gestão considerada bem avaliada, Lóssio diz que vai participar de forma mais efetiva do guia de Edinaldo. “Se trouxer só quem gosta de mim para votar em Edinaldo, a gente ganha a eleição com 35% dos votos. Esta semana vou estar mais presente no guia para as pessoas entenderem de uma vez por todas que ele é meu candidato. Tem gente que me pergunta quem é meu candidato. Dá vontade de dizer: ‘a senhor é doida?’”, declarou.

Julio Lossio ainda diz aos servidores que os eleitores ligados ao deputado federal Gonzaga Patriota e ao deputado estadual Lucas Ramos, ambos do PSB, irão apoiar Edinaldo, mas reclama dos socialistas. Gonzaga e Lucas afirmaram no início da eleição que não apoiariam Miguel Coelho apesar de serem do mesmo partido. “Gonzaga liberou as pessoas dele para ficarem com a gente, mas acho que ele poderia se expor mais. A mesma coisa Lucas”, apontou.

Com informações do NE10

Deixe uma resposta