Aumento de homicídios faz que líder da Oposição peça mudanças no Pacto Pela Vida

silvio costa filho

1.412 homicídios foram registrados nos primeiros quatro meses deste ano, no mesmo período de 2013 foram 1.083 mortes

O aumento no número de assassinatos em Pernambuco em 2016 foi o tema principal do discurso do líder da Oposição, deputado Sílvio Costa Filho (PRB), na Reunião Plenária desta segunda (16). O parlamentar comparou os 1.412 homicídios registrados nos primeiros quatro meses deste ano com os números do mesmo período de 2013, em que ocorreram 1.083 mortes no Estado.

“Em três anos, a violência aumentou 30%. Enquanto isso, em Alagoas, que também enfrenta aumento do desemprego, houve uma diminuição de 23%”, apontou. Costa Filho lembrou que, há um ano, a Bancada de Oposição tem pedido que o Governo apresente uma nova agenda do Pacto Pela Vida. “O problema é que, ao contrário do que fazia Eduardo Campos, Paulo Câmara terceirizou o programa para os secretários”, salientou.

O deputado Aluísio Lessa (PSB) afirmou que, quem acompanha iniciativa no dia a dia, sabe que Paulo Câmara segue o mesmo modelo de gestão de Eduardo Campos. “O que mudou foi a crise econômica. Só não vê quem não quer. O novo Governo Federal tem sinalizado que irá chamar Estados para discutir e dar prioridade à segurança pública. Pernambuco sairá na frente nessa conversa, pois desde 2007 tem o que mostrar nesse setor”, avaliou Lessa.

Rompimento – Em seu discurso, Sílvio Costa Filho também comentou a saída do DEM e do PSDB dos cargos que ocupavam no Poder Executivo do Estado, solicitada pelo governador do Estado. Paulo Câmara declarou em nota que pediu a entrega das funções por entender que as legendas “decidiram seguir projetos políticos divergentes daquele idealizado pela Frente Popular para o Recife”.

O líder oposicionista declarou que os dois partidos são bem-vindos na bancada de Oposição da Alepe. “Espero que a disputa eleitoral no Recife não crie uma tensão na relação entre o Governo Estadual e os ministros pernambucanos nomeados pelo Governo Federal interino”, ressaltou Costa Filho, fazendo referência aos deputados federais Mendonça Filho (DEM-PE), novo ministro da Educação e Cultura, e Bruno Araújo (PSDB-PE), novo ministro das Cidades.

Com informações de Alepe

Deixe uma resposta