Bancários de Juazeiro e região participam do Dia Nacional de Paralisação nesta quinta

greve-bancarios

As principais centrais sindicais do Brasil (CUT, CTB, UGT, Força, NCST, CSP-Conlutas e Intersindical) e as entidades que formam as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo organizaram a mobilização./ Foto: assessoria

Nesta quinta-feira (22) diversas categorias paralisaram as atividades em luta por conquistas trabalhistas. Em Juazeiro (BA), os bancários estão há 17 dias em greve e também aderiram a paralisação na luta contra a terceirização, contra o negociado sobre o legislado, na defesa da previdência social, das empresas públicas, do pré-sal e das conquistas trabalhistas.

As principais centrais sindicais do Brasil (CUT, CTB, UGT, Força, NCST, CSP-Conlutas e Intersindical) e as entidades que formam as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo organizaram a mobilização que tem como slogan ‘Rumo à greve geral e por nenhum direito a menos’. As paralisações, atrasos na entrada, assembleias nas portas dos locais de trabalho, passeatas e manifestações ocorrerão durante todo o dia.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Juazeiro e Região, Maribaldes da Silva, é preciso a união da categoria para defender os direitos trabalhistas e contestar as alterações que o atual presidente Michel Temer está querendo fazer em relação à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e à Previdência. “Somos contra uma reforma da Previdência que estipule uma idade mínima para aposentadoria; um absurdo querer aumentar a jornada de trabalho. Estamos na luta por nossos direitos e melhorias. Convocamos todos os bancários de Juazeiro e região para participar desse movimento em frente aos bancos da cidade”, disse.

Com informações de Ascom

 

Deixe uma resposta