BC prevê queda de 3,3% no PIB e inflação de 7,3% em 2016, acima da meta

O Banco Central calcula que a economia brasileira irá encolher 3,3% e a inflação chegará a 7,3% neste ano, de acordo com o relatório trimestral de inflação, divulgado nesta terça-feira (27).

A projeção anterior, divulgada no relatório de junho, trazia a mesma estimativa para o PIB (Produto Interno Bruto), mas previa inflação menor, de 6,9%.

O banco diz que a inflação deve continuar caindo, mas numa “velocidade incerta”.

Se a previsão se confirmar, a alta dos preços em 2016 vai estourar o teto da meta, pelo segundo ano seguido. O objetivo do governo é manter a inflação em 4,5% ao ano, mas com tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo (na prática, variando entre 2,5% e 6,5%). Em 2015, a inflação foi de 10,67%. 

Quando a alta de preços supera o limite máximo, o presidente do Banco Central precisa escrever uma carta aberta ao ministro da Fazenda explicando os motivos.

Para o ano que vem, a projeção do BC é de que a inflação chegue a 4,4%. A expectativa anterior era de 4,7%. Em 2017, a tolerância é de 1,5 ponto, com o teto da meta a 6%. Ou seja, a previsão coloca a alta de preços praticamente no centro da meta.

Ainda segundo estimativa do BC, o dólar deve fechar este ano em R$ 3,30 projeção menor que a de junho, de R$ 3,45. A previsão para a taxa básica de juros, a Selic, foi mantida em 14,25%.

Fonte Uol

Deixe uma resposta