Campanha Nacional de Multivacinação começa na próxima segunda-feira em Juazeiro

No período da campanha os pais ou responsáveis devem levar os filhos às UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h/Foto:Diego nigro

No período da campanha os pais ou responsáveis devem levar os filhos às UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h/Foto:Diego nigro

Começa na próxima segunda-feira (19) e vai até o dia 30 de setembro a Campanha Nacional de Multivacinação em Juazeiro. As 60 Unidades Básicas de Saúde de Juazeiro irão oferecer vacinas a crianças de até cinco anos, nesta campanha as crianças de nove anos e adolescentes entre 10 e 15 anos também entram como público-alvo.  A imunização inclui a vacina do HPV para meninas. O Dia D de mobilização nacional está marcado para sábado, 24 de setembro.

No período da campanha os pais ou responsáveis devem levar os filhos às UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, munidos do documento de identificação da criança e da caderneta de vacinação. A campanha de Multivacinação oferta doses da BCG (tuberculose), hepatite B, pentavalente (DTP/Hib/HB), rotavírus, pneumocócica 10-valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), DTP (difteria, tétano e coqueluche).

Mudanças no calendário de vacinação 2016

Em janeiro deste ano, o Ministério da Saúde alterou o esquema vacinal de quatro vacinas: poliomielite, HPV, meningocócica C (conjugada) e pneumocócica 10 valente. O esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável (2, 4 e 6 meses) e mais duas doses de reforço com a vacina oral. Até 2015, o esquema era de duas doses injetáveis e três orais.

Já a vacinação contra o HPV passou de três para duas doses, com intervalo de seis meses entre elas para meninas saudáveis de 9 a 14 anos. Meninas de 9 a jovens de 26 anos que vivem com HIV devem continuar recebendo o esquema de três doses.

No caso da meningocócica C, o reforço que era administrado aos 15 meses, passou a ser feito preferencialmente aos 12 meses, podendo ser feito até os 4 anos. As primeiras duas doses continuam sendo realizadas aos 3 e 5 meses.

A pneumocócica sofreu redução de uma dose e passou a ser administrada em duas (2 e 4 meses), com um reforço preferencialmente aos 12 meses, mas que pode ser recebido até os 4 anos.

Deixe uma resposta