Candidata descobre na urna que fez campanha com número errado

Mesmo se houver prisão ou detenção em flagrante, o candidato deve ser levado imediatamente a um juiz, para que o magistrado avalie no mesmo momento a legalidade do ato. (Foto: Reprodução/Internet)

Mesmo se houver prisão ou detenção em flagrante, o candidato deve ser levado imediatamente a um juiz, para que o magistrado avalie no mesmo momento a legalidade do ato. (Foto: Reprodução/Internet)

Uma candidata a vereadora em Guajará-Mirim, Rondônia, descobriu, na última hora, que fez toda a sua campanha com o número errado. A postulante digitou seu número de campanha na urna e verificou que era inexistente.

O cartório eleitoral de Guajará-Mirim informou que o número da campanha da candidata era diferente do número registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A candidata, que fez toda a sua campanha com um número errado, não conseguirá receber nem o próprio voto.

O Dia

Deixe uma resposta