Caprishow 2019: encontro de criadores de Berganês marca a abertura da maior feira de Caprinos e Ovinos do Nordeste

(Foto: Francisco Coelho)

O primeiro dia de Caprishow foi totalmente dedicado aos criadores e seus animais. Com muita alegria e expectativa, expositores dos estados do Pernambuco, Bahia, Ceará, Piauí, Paraíba e Maranhão chegaram a Dormentes (PE) para a maior Feira de Caprinos e Ovinos do Nordeste.

Logo na chegada, os animais passaram por uma inspeção detalhada com veterinários e zootecnistas do IF- Sertão Petrolina. Ao todo, cerca de 1300 animais estão expostos nas 224 baias disponíveis na Feira. “Temos a preocupação de checar a saúde dos animais em nossa feira pra garantir a segurança e qualidade tanto pra quem compra, quanto para quem expõe”, explica o presidente da Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos (ASSCOD), Paulo Macedo.

Depois da recepção e acomodação dos animais, os criadores participaram do 4° Encontro Nacional de Criadores de Berganês. O evento contou com a participação de autoridades políticas de Dormentes e de representantes da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos Berganês (ABCOB). O professor e pesquisador do IF Sertão-PE, João Bandeira, ministrou uma palestra sobre a importância da raça, desenvolvida por criadores de Dormentes. “Em maio de 2018, a prefeita Josimara Cavalcanti assinou um projeto de lei reconhecendo o Berganês como Patrimônio Histórico Cultural Imaterial do Município, isso é um avanço enorme para a caprinovinocultura pois coloca esse ovino, desenvolvido pelo homem do campo aqui de Dormentes, no mesmo patamar de outras preciosidades do mundo”, informou.

Para a prefeita Josimara, o encontro é importante pois contribui para a troca de conhecimento entre os criadores e fortalecimento do Berganês. “Eu tenho muito orgulho do nosso povo, de saber que nossos criadores, nosso homem trabalhador desenvolveu uma raça tão forte e robusta como o Berganês. Esse encontro, nos mostra como os demais criadores, muitos de outros estados estão recebendo a nossa criação e valorizando o nosso animal. Essa troca de experiências só enriquece a nossa terra”, comemora.

Deixe uma resposta