Casa da Cultura de Salgueiro exibe a exposição “O fantástico mundo das sanfonas”

No espaço o visitante terá seis expositores que além de destacar a evolução do instrumento, conta com textos poéticos sobre a temática, xilogravuras e letras de canções clássicas que evocam a sanfona/Foto:Prefeitura de Salgueiro

No espaço o visitante terá seis expositores que além de destacar a evolução do instrumento, conta com textos poéticos sobre a temática, xilogravuras e letras de canções clássicas que evocam a sanfona/Foto:Prefeitura de Salgueiro

Os apaixonados pelo universo do forró, do baião e do xote têm até esta sexta(20) para apreciar a exposição fotográfica’ O Fantástico Mundo das Sanfonas, na Casa da Cultura de Salgueiro, sertão central. Por lá já passaram centenas de visitantes principalmente estudantes de escolas das redes pública e privada que foram conhecer o projeto que faz parte de uma pesquisa de extensão universitária organizada pelo professor e jornalista Emanuel Andrade.

A exposição tem apoio da Prefeitura de Salgueiro através da Secretaria de Cultura e Esportes e busca fortalecer memória da música brasileira no Sertão, a partir da história entre sanfoneiros de várias partes do Brasil e do exterior que desbravam a região puxando o fole. São cerca de 80 fotos expostas de cinco fotógrafos sertanejos de Pernambuco e Bahia, com registros de shows em festivais do gênero, rodas de sanfona além de músicos na intimidade do palco e de casa.

As imagens em policromia foram clicadas pelos fotógrafos Ivan Cruz, Héliton Araújo, Gilson Pereira, Diego Fernandes e Regina Lima. Com uma proposta pedagógica, a exposição foca a trajetória da sanfona desde a criação do Sheng, na China por volta de 2.700, a. C, que originou o harmônio, a gaita de boca até chegar à sanfona que se popularizou no Brasil, principalmente no Nordeste.

No espaço o visitante terá seis expositores que além de destacar a evolução do instrumento, conta com textos poéticos sobre a temática, xilogravuras e letras de canções clássicas que evocam a sanfona.

“A ideia é reverenciar o talento dos músicos de várias gerações que tocam o ano inteiro contrariando os que pensam a sanfona só nos festejos juninos. Até no carnaval sertanejo o instrumento inspirou a criação de um bloco”, explica Andrade.

Foto: Portal da Prefeitura de Salgueiro

Foto: Portal da Prefeitura de Salgueiro

Os registros fotográficos traduzem apresentações de grandes músicos do Nordeste e do Sul, a exemplo de Dominguinhos, Oswaldinho, Toninho Ferragutti, Hermeto Pascoal, Camarão, Renato Borghetii, Pinto do Acordeon, Cesinha, Waldonys, artistas da região como Nêgo do Mestre, Danilo Pernambucano e Teresinha do Acordeon entre outros talentos. Como será itinerante, a exposição depois passará por Petrolina e Juazeiro (BA).

Uma ala da exposição também, registra momentos de apresentação de crianças e mulheres, especificamente, no festival de Salgueiro, em momentos tensos da disputa por prêmios durante o evento que acontece há 8 anos.

Com informações do Portal da Prefeitura de Salgueiro

Deixe uma resposta