Caseiro de sítio em Atibaia mandava e-mails para o Instituto Lula

(Foto: Internet)

Documentos anexados a uma denúncia sobre Luiz Inácio Lula da SIlva (PT) apontam que o caseiro Elcio Pereira Vieira, o Maradona, enviava e-mails a uma conta do Instituto Lula sobre o cotidiano de um sítio em Atibaia, em São Paulo, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo. Vieira mantinha o ex-presidente informado sobre o que ocorria nas redondezas do local, encaminhava listas de materiais de construção, recibos de compras de itens da propriedade e relato sobre os animais de estimação.

As mensagens foram obtidas com a quebra de sigilo telemático do caseiro e, para a Lava Jato, revelam ‘ser o sítio de propriedade e posse de Lula’. Na nova denúncia contra o petista a qual os e-mails foram anexados, o ex-presidente é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por reforma milionária do sítio de Atibaia. Outras 12 pessoas também são acusadas nesta denúncia.

Em uma das mensagens, Maradona relatou sobre uma visita da força-tarefa da Lava jato. Na ocasião, o caseiro enviou uma fotografia de um pedação de papel com a anotação ‘Força-tarefa – Dr Julio, Dr Roberson, Dr Athayde e Dr Januário”. Ao lado, segundo o jornal, a indicação ‘Ministério Público Federal’.

Em nota divulgada na segunda, o Instituto Lula disse que a denúncia só comprova o que a defesa vem dizendo há 18 meses, que “o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não é, e nunca foi, dono de um sítio em Atibaia, ao contrário do que os procuradores, a esposa do juiz Sérgio Moro e boa parte da imprensa sempre alardearam”. Além disso, afirma que a força-tarefa apresentou denúncia “leviana, que apenas demonstra sua obsessão de perseguir o ex-presidente”.

Fonte Blog Folha

Deixe uma resposta