Caso Beatriz: dor, tristeza, sepultamento e vigília

VIGÍLIA MARIA AUXILIAODRA

Depois da morte a dor do sepultamento. Não temos como mensurar o tamanho da dor que os pais da menina Beatriz Angélica, assassinada brutalmente nas dependências do Colégio Maria Auxiliadora, estão sentido desde a noite “traiçoeira” da última sexta-feira (11) quando perderam de forma trágica e prematura o bem mais precioso de suas vidas.

Ontem, sob forte comoção, o corpo de Beatriz Angélica foi sepultado no final da tarde no povoado de Lagoa da Pedra, interior de Juazeiro-Ba, onde reside grande parte da família da mãe da criança, Maria Lúcia Mota. O velório, que ocorreu no SAF, em Juazeiro, contou com um grande número de amigos.

Também no final da tarde de ontem (12) centenas de pessoas participaram de uma manifestação em homenagem a “Bia”, culminando com uma vigília em frente ao Colégio N.S. Auxiliadora.

Deixe uma resposta