Caso Beatriz: sexto card questiona colaboração do Colégio Maria Auxiliadora com investigações

15401020_669679889880817_2517574389227411610_nO sexto card divulgado pela família de Beatriz, assassinada em dezembro do ano passado, questiona a participação do Colégio Maria Auxiliadora nas investigações do caso. A postagem diz ser “lastimável” a ver a escola denigrir o trabalho da polícia.

Segundo a publicação, A única contribuição real da escola foi com 50% do valor do disque denúncia.

Confira o texto da publicação:

Nosso objetivo é encontrar os VERDADEIROS CULPADOS e puni-los dentro da lei.

A única contribuição real da escola foi com 50% do valor do disque denúncia.

Mas, é lastimável vermos a escola DENEGRIR o trabalho da Polícia Civil.

Abrir portas e mostrar imagens de câmeras (que não funcionam) é uma OBRIGAÇÃO.

Colaborar, seria dizer quem foi o responsável pela dinâmica dos funcionários, das portas e portões no dia do evento; mostrar documentos; apontar quem ADULTEROU o registro do controle das chaves e revelar, de fato, quantos ATENTADOS o colégio havia sofrido anteriormente“.

Manifestação de Fé

Neste sábado (10), será realizada uma “Manifestação de Fé” cobrando as autoridades policiais resultados das investigações. Nesta data, fará um ano do assassinato da menina Beatriz Mota, o crime continua sem punição. O ato terá concentração em frente ao colégio, localizado em frente a praça da Catedral de Petrolina (PE), a partir das 19h.

Bia, como era chamada, foi assassinada ano passado durante uma festa de formatura em um colégio particular de Petrolina (PE). O corpo da menina foi encontrado em um depósito, próximo ao local onde era realizada a cerimônia, com vários golpes de faca.

Deixe uma resposta