Caso Beatriz: vereador do Recife cobra uma posição da Secretaria de Defesa Social

Vereador Henrique Leite

Vereador Henrique Leite (PT)

O caso do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, assassinada com vários golpes de faca, durante uma solenidade de formatura do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, no centro de Petrolina, repercutiu também na Câmara Municipal de Recife-PE.

Na sessão desta quarta-feira (6) o vereador Henrique Leite (PT) cobrou uma solução. “Beatriz foi assassinada com 42 facadas e a polícia mais uma vez não dá uma informação concreta nem para família, amigos moradores e população do estado do Brasil. Foi um crime bárbaro e não podemos ficar calados”.

O vereador pediu uma posição da Secretaria de Defesa Social. “Fazendo uma comparação com o esporte, quando um técnico está perdendo os jogos ele é substituído. A mesma coisa é um delegado. Estão pedindo até peritos de fora para concluir o caso. O caso de Tarsila e Maria Eduarda até hoje foi um crime com dúvidas sobre quem matou as meninas. Quem não sabe fazer tem que ter hombridade e entregar o caso. E esse é meu apelo ao secretário de Defesa Social e ao governo do estado que estude a possibilidade de substituir o delegado e que dê o resultado imediato à população pernambucana e à família”.

Um Comentário

Deixe uma resposta