Caso Beatriz:Promotor decide deixar de acompanhar as investigações

Carlan Carlo

O promotor de Justiça Dr. Carlan Carlo da Silva, decidiu deixar de acompanhar as investigações sobre a morte da garotinha Beatriz Angélica ocorrido durante uma festa realizado no colégio Maria Auxiliadora em Petrolina, no dia 10 de dezembro de 2015.

O representante do Ministério Publico não quis detalhar o que motivou sua saída, contudo o desligamento provavelmente tivera se dado em meio a divulgação de um vídeo em que a mãe de Beatriz, Lucinha Mota, faz acusações ao órgão como não sendo atuante em relação ao caso.

Em entrevista concedida hoje a imprensa local o Delegado responsável por conduzir as investigações, Marceone Ferreira, não fez nenhuma declaração que fosse novidade relacionada ao assassinato que chocou o Vale do São Francisco.

Um Comentário

  • AMF

    10 de junho de 2016 at 23:35

    Foi mais fácil assim. A criança faz birra pq se sentiu contrariado. Lamentável, lastimável esse tipo de comportamento… A mãe que está Em desespero pq teve sua filha covardemente assassinada e até a agora não teve nem uma resposta do judiciário e NÃo vai ter, pq infelizmente COMPETÊNCIA não ficou pra todo mundo, não pode mais anunciar a sua dor e seu desespero, tem que sofrer calada que é pra não afrontar as criancinhas mimadas.
    Vergonhoso !!!

    Responder

Deixe uma resposta