Caso Beatriz: mais de seis anos após crime, inquérito policial é concluído pela polícia

Marcelo Silva foi indicado por homicídio qualificado

Foram mais de seis anos, mas na quarta-feira (6), o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) confirmou que o inquérito policial do Caso Beatriz foi remetido pela Polícia Civil do Estado ao órgão. Marcelo da Silva, acusado de matar a menina Beatriz Angélica Mota durante uma festa no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, em Petrolina, foi indiciado por homicídio qualificado.

De acordo com o MPPE, o inquérito foi remetido de forma virtual na segunda-feira (4). Agora o órgão “irá analisar com a maior brevidade possível, devido à quantidade de material produzido na investigação, observando a necessidade de apreciar com cautela e responsabilidade todo o inquérito, para as providências legais”.

LEIA MAIS

Lucinha Mota afirma que não resta dúvida que Marcelo Silva é o assassino de Beatriz Mota

Em um vídeo publicado nas redes sociais nesta quinta-feira (17), Lucinha Mota, mãe da menina Beatriz Mota, afirmou que não resta dúvidas de que Marcelo Silva, de 40 anos, é o assassino da filha dela.

Segundo Lucinha, outros elementos processuais confirmam que Marcelo é o assassino de Beatriz.

“Como já disse em outras ocasiões, no inquérito de Beatriz não há espaço para que um inocente pague por um crime que não cometeu. Eu tenho certeza absoluta que ele é o assassino. E não é porque ele confessou, nem por conta de DNA, é porque tem outros elementos no processo que comprovam que é ele mesmo o assassino”, declarou.

A declaração foi dada após o vazamento de vídeo do depoimento do Marcelo Silva na imprensa regional.

LEIA TAMBÉM

URGENTE: Veja depoimento do suspeito de matar menina Beatriz em Petrolina.

URGENTE: Veja depoimento do suspeito de matar menina Beatriz em Petrolina.

Um vídeo com trechos do depoimento de Marcelo Silva, 40 anos, acusado de ter assassinado a menina Beatriz Mota, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, foi foi divulgado na imprensa. As imagens foram divulgadas pela TV Guararapes nesta segunda-feira (15).

Segundo divulgado na imprensa, esse vídeo foi gravado assim que Marcelo foi identificado com suspeito do crime pela Polícia Civil.

Beatriz Angélica completaria 14 anos nesta sexta-feira (11)

O advogado Lécio Rodrigues destacou nesta sexta-feira (11), que hoje é o aniversário de nascimento de Beatriz Angélica. Nas redes sociais uma vídeo foi postado com a frase: “hoje ela faria 14 aninhos, nós te amamos pra sempre”.

O advogado se solidarizou com o Grupo Todos por Beatriz e com os pais Lúcia Mota e Sandro Romilton.

Beatriz Angélica nasceu no dia 11 de fevereiro de 2008, portanto completaria se viva fosse 14 anos de idade, nesta sexta-feira. Beatriz foi assassinada dentro da Escola Nossa Senhora Auxiliadora em Petrolina, com 42 facadas no dia 10 de dezembro de 2015.

Integrantes do Grupo Somos Todos Beatriz planeja realizar uma manifestação para marcar a data e cobrar justiça.

Caso Beatriz: Romero Albuquerque rebate Dulci Amorim sobre instalação de CPI 

O deputado Romero Albuquerque (PP), autor do movimento para a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o Caso Beatriz, rebateu as acusações e críticas da colega na Assembleia Legislativa de do Estado de Pernambuco, Alepe, Dulci Amorim (PT). Ele garantiu já ter as assinaturas suficientes para dar entrada na tão aguardada CPI, que buscará respostas ainda obscuras para a elucidação do bárbaro crime que ceifou a vida da menina Beatriz Mota, em um colégio particular de Petrolina em 10 de dezembro de 2015.

Á coluna do Carlos Britto no FolhaPE, o parlamentar afirmou que em momento nenhum agiu de maneira irresponsável na condução do movimento para a abertura da CPI, e que não é justa a acusação feita por sua colega, a deputada Dulci Amorim, quando disse essa semana na Alepe que ele (Romero) estava blefando sobre a lista e quantidade de assinaturas, influenciando a população a pressioná-la e até acusá-la de não colaborar com a CPI.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: advogado de Marcelo Silva afirma que vai pedir impugnação de reconhecimento feito por testemunhas

O advogado Rafael Nunes, responsável pela defesa do Marcelo Silva, suspeito de assassinar a menina Beatriz Mota, afirmou ao Blog Waldiney Passos que pedirá a impugnação dos reconhecimento feitos na manhã desta sexta-feira (11), na delegacia de homicídios em Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

Em entrevista à TV Grande Rio, o advogado afirmou que o fato da imagem de Marcelo ter sido amplamente divulgada torna tendencioso o reconhecimento das testemunhas. ” Já basta a imagem dele vinculada, não me estranhará que todas as testemunhas que vieram aqui, não tive acesso ainda aos autos, reconhecerem, evidentemente que irá reconhecer.  Olha… além da imagem do Marcelo está circulando em todos os locais e ainda colam uma camiseta amarela, uma camiseta amarela, iremos judicializar e certamente essa perícia será invalidada”, disse.

Primeiras testemunhas reconhecem Marcelo Silva como sendo o assassino de Beatriz Mota

Em entrevista concedida ao Blog Waldiney Passos, nesta sexta-feira (11), o advogado da família da menina Beatriz Mota, Lécio Rodrigues,  afirmou que primeiras testemunhas reconheceram Marcelo Silva, de 40 anos, como sendo o assassino de Beatriz Mota.

De acordo com informações do advogado, o reconhecimento está sendo feito na delegacia de homicídios Petrolina, no Sertão de Pernambuco, desde as primeiras horas da manhã.

“Nós já tivemos confirmações que Marcelo evidentemente foi reconhecido como aquele pessoa que transitava aqui nas imediações e nas dependências do Colégio Maria Auxiliadora”, afirmou o advogado.

Beatriz Angélica Mota foi assassinada a facadas dentro do Colégio Maria Auxiliadora em 2015.

Acusado de matar Beatriz Angélica está em delegacia de Petrolina e contribui com reconhecimento de pessoas que estavam no local do crime

Foto: TV Globo/Reprodução

Marcelo da Silva, de 40 anos, apontado como autor do homicídio que vitimou Beatriz Angélica Mota em 2015 está em uma Delegacia da Polícia Civil, em Petrolina, onde ajuda policiais na identificação de pessoas que estavam no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora no dia do crime.

Conforme o advogado, Rafael Nunes, informou mais cedo no programa Super Manhã com Waldiney Passos, Marcelo não estará presente na reconstituição nesta sexta-feira (11), realizada no entorno do colégio. Mas que seguirá ajudando a PC-PE na delegacia.

Para o advogado dos pais de Beatriz, Lécio Rodrigues, um dos pontos que precisam ser esclarecidos é a participação de outras pessoas. “Marcelo é o autor do crime, mas outras pessoas contribuíram no crime e também no processo de atrapalhar as investigações”, disse na Rádio Jornal nesta sexta-feira.

Urgente: Polícia realiza reconstituição do assassinato da menina Beatriz Mota em Petrolina

Foto: Ricardo Souza

A Polícia Civil e a Polícia Científica de Pernambuco estão realizando neste momento a reconstituição do assassinato da menina Beatriz Mota. As ruas do centro de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, estão interditadas para a passagem de carros e pedestres.

Segundo informações encaminhadas ao Blog Waldiney Passos, o suspeito de ter assassinado a garota não participa da reconstituição.

Em nota, a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) informou que a força-tarefa responsável pela investigação do assassinato a menina Beatriz Mota continua trabalhando no inquérito que está sob segredo de Justiça e, por isso, não serão dadas informações, etapas e detalhes das investigações.

Ainda de acordo com a nota, com relação ao indiciado pelo crime, a SDS disse que não serão fornecidas informações por questões de segurança.

Beatriz Angélica Mota foi assassinada a facadas no Colégio Maria Auxiliadora em 2015.

Deputada Dulce Amorim rebate falas de Lucinha Mota: “Recebemos com surpresa as declarações”

A deputada Dulce Amorim (PT) encaminhou, nesta sexta-feira (04), uma nota a imprensa rebatendo as declarações dadas por Lucinha Mota, mãe da menina Beatriz, hoje no Programa Super Manhã da Rádio Jornal.

Em nota, Dulce afirma ter ficado surpresa com as declarações de Lucinha.

“Considerando o nosso cuidado e a nossa atenção à luta da família da criança, lamentamos e recebemos com surpresa as declarações feitas na manhã desta sexta-feira (4) na Rádio Jornal Petrolina, no programa Super Manhã, uma vez que transformar o assassinato de uma menina a facadas, dentro de uma escola, em capital político é, no mínimo, desumano”, afirmou a deputada.

Confira a nota da deputada Dulce Amorim na íntegra

LEIA MAIS

Caso Beatriz: OAB investiga conduta de advogado que apresentou carta em que suspeito teria dito ser inocente

Foto: TV Globo/Reprodução

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Pernambuco informou, nesta quinta (20), que investiga a conduta do advogado Rafael Nunes, envolvido na defesa de Marcelo da Silva, suspeito de assassinar a facadas a menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, em Petrolina, no Sertão.

A advogada que estava na defesa antes, Niedja Mônica da Silva, entrou com uma representação na entidade alegando que o cliente foi “coagido” a destituí-la do caso.

LEIA TAMBÉM 

Caso Beatriz: Advogados brigam para defender suspeito de ter assassinado a menina; OAB foi acionada por ex-advogada

Marcelo da Silva estava preso desde 2017 por outros crimes e foi identificado como autor do homicídio de Beatriz depois que exames de DNA confirmaram que o perfil genético dele era o mesmo encontrado na faca deixada no local do crime, usada para matar a menina.

Caso Beatriz: Advogados brigam para defender suspeito de ter assassinado a menina; OAB foi acionada por ex-advogada

De acordo com informações do Jornal do Commercio, na última segunda-feira (17), a advogada Niedja Mônica da Silva, que havia sido chamada para defender o suspeito, entrou com uma representação na OAB, em Paulista, contra o também advogado Rafael Luis Nunes da Silva, que se apresentou como novo advogado do homem indiciado pela SDS. Na representação, a defensora pede providências e diz que o colega de profissão foi, na última sexta-feira (14), ao presídio de Igarassu-PE, “assediar o cliente” e que “o próprio suspeito havia informado que já havia advogado no caso”.

Segundo o jornal, a advogada informa na representação que soube da substituição somente na última segunda-feira, ao se dirigir ao presídio para assistir à nova tomada de depoimentos do caso. Ela reclamou de não ter podido falar com o prisioneiro e que Rafael Nunes teria sido grosseiro com ela. “Ficou me constrangendo para que eu fosse embora, afirmando que os delegados vão atender a ele e não a mim”, escreveu.

O atual advogado de Marcelo, Rafael Luis Nunes, mal assumiu o caso e já vem ganhando repercussão. Ontem (18), ele apareceu no programa Cidade Alerta, da TV Guararapes, filiada da TV Record em Recife, com uma suposta carta escrita pelo acusado, em que o mesmo nega a autoria do crime e disse ter sido pressionado. Ele disse ao vivo que a carta foi escrita a punho pelo próprio suspeito.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: ‘Nunca cometi um crime na minha vida tão bárbaro’, diz suspeito de assassinar menina em escola

Foto: TV Globo/Reprodução

“Eu não vou mentir, não. Eu sou o criminoso que cometi aquele crime. Eu nunca cometi um crime na minha vida tão bárbaro igual a essa consequência que houve”. A declaração faz parte do depoimento à Polícia do suspeito de ter matado a facadas a menina Beatriz Angélica, em uma escola particular em Petrolina em 2015.

 

A TV Globo e o g1 tiveram acesso, com exclusividade, a novos trechos da confissão de Marcelo da Silva, de 40 anos. Ele confessou o crime para dois delegados da força-tarefa responsável pela investigação do caso, logo depois de o DNA contido na faca utilizada no assassinato da criança de 7 anos apontar que ele seria o assassino.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: Lucinha diz que existe uma quadrilha atrapalhando o inquérito

A mãe da garota Beatriz, Lucinha Mota, participou do programa Super Manhã com Waldiney Passos, na rádio jornal de Petrolina (PE), e deu sua opinião, nesta segunda-feira (17), sobre a forma do seguimento das investigações. Para ela, o suspeito apresentado pela Polícia Civil de Pernambuco é, de fato, o autor do crime, o entanto há o que ela chamou de “quadrilha” atrapalhando o inquérito.

De acordo com Lucinha, embora não exista dúvidas sobre a autoria do crime, o acusado mente muito em seus depoimentos. “Na oitiva dele, ele se defende o tempo todo e defende aquelas pessoas que ele quer proteger, que certamente estão dando algum tipo de proteção a ele”.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: homem confessou assassinato ‘para aliviar coração’ da mãe da menina, diz advogada

Foto: TV Globo/Reprodução

A advogada que representa o homem suspeito de ter matado a facadas a menina Beatriz Angélica, numa escola particular em Petrolina, em 2015, afirmou que o cliente se arrepende do crime. Segundo a Polícia Civil, Marcelo da Silva confessou ter matado a menina depois que a Polícia Científica confirmou que o DNA dele era o mesmo que estava na faca deixada no tórax da criança.

 

Em entrevista exclusiva à Globo, neste sábado (15), a defensora Niedja Mônica da Silva afirmou que o cliente chora ao falar do caso e que quer pagar pelo que fez.

LEIA MAIS
123