Caso Beatriz: Lucinha Mota confirma prisão de suspeito no Piauí

No Piauí desde a semana passada, Lucinha Mota confirmou que o homem procurado por ter semelhanças com o suspeito descrito no retrato falado, foi detido e ouvido pela Polícia Civil do Piauí. Ele está na cidade do Canto do Buriti e segundo a mãe de Beatriz Angélica, tem passagem pela polícia por outros crimes.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: Lucinha Mota vai até o Piauí em busca de novas informações sobre possível suspeito

“Ele foi capturado, foi encaminhado para a Delegacia, foi qualificado. A Polícia Civil do Piauí deu toda assistência necessária e humana. Foi confirmado que ele era foragido da Justiça por outros crimes. E em relação ao Caso Beatriz, todos os procedimentos foram realizados”, afirmou Lucinha.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: Lucinha Mota vai até o Piauí em busca de novas informações sobre possível suspeito

Mãe de Beatriz comenta situação do Caso Beatriz

Diante da informação de que um suspeito que parece com o homem do retrato falado foi avistado no Piauí, Lucinha Mota foi até o estado vizinho, para tentar encontrar novas pistas do Caso Beatriz. Nas redes sociais, a mãe da menina Beatriz Angélica pediu a mobilização dos piauienses.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: família relata que possível suspeito foi avistado no Piauí

“Precisamos do máximo de mobilização possível, são muitas denúncias, os indícios são fortes de que ele está nessa região do Piauí em torno de São Raimundo Nonato e Canto do Buriti, nos ajudem a mobilizar o máximo de pessoas possível dessa região. Se tiver alguma informação entre em contato com 190, quanto mais detalhes mais assertivos os policiais vão ser, a hora que viu, onde, como estava vestido, ponto de referência“, diz a nota da família.

Caso Beatriz: família relata que possível suspeito foi avistado no Piauí

A família de Beatriz Angélica Mota segue a procura do principal suspeito de ter cometido o crime no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, em 2015. Nesta semana, eles receberam a notícia de que uma pessoa semelhante à descrita no retrato falado foi avistado no Piauí.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: PC-BA afirma que homem detido em Pindobaçu foi ouvido e liberado

O homem foi avistado em Canto do Buriti (PI) e teria fugido para a região de São Raimundo Nonato. “Caso encontrem o suspeito, não façam nada contra ele. Lembrem-se ele é muito perigoso e no momento se sente acuado. Ligue para a polícia imediatamente“, disse a família nas redes sociais.

Nesta manhã, a nova informação relata que o suspeito estava indo para Remanso. Quem souber de informações pode entrar em contato com os números do Disque Denúncia: (81) 98256-4545 ou (81) 3719-4545.

Caso Beatriz: PC-BA afirma que homem detido em Pindobaçu foi ouvido e liberado

(Foto: Ilustração)

O homem detido pela Polícia Civil da Bahia, na quarta-feira (2), na cidade de Pindobaçu foi ouvido e liberado pela instituição. Em nota enviada ao Blog, a PC-BA confirmou ainda que não há qualquer mandado de prisão contra ele.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: homem preso na Bahia nega envolvimento com o crime

O homem em questão estava internado no Hospital Municipal de Jacobina. Pessoas dentro da unidade observaram semelhanças entre o suspeito e o homem do retrato falado divulgado pela família de Beatriz Angélica Mota no último domingo (30), durante um programa na TV Record.

Contudo, após prestar depoimentos ontem, a polícia não observou “elemento que liguem o homem ao homicídio da menina Beatriz”.

Veja a seguir a resposta da PC-BA:

LEIA MAIS

Caso Beatriz: homem preso na Bahia nega envolvimento com o crime

Caso Beatriz voltou a ter destaque nesta semana, aqui na região (Foto: Blog Waldiney Passos)

O homem preso em Pindobaçu, na Bahia, na tarde de quarta-feira (2), teria afirmado à Polícia Civil em depoimento que não tem envolvimento com o Caso Beatriz. Conforme apurou o Jacobina Notícias, primeiro veículo a relatar a fuga do suspeito de um hospital na cidade, ele teria fugido porque praticou outro crime.

LEIA TAMBÉM

Empresário de Petrolina doa 10 mil para ajudar na recompensa do caso Beatriz Mota

Urgente: Homem que fugiu após ser comparado com suspeito de matar a menina Beatriz Mota é preso

O suspeito teria confessado que há dois anos matou a esposa, em Fortaleza (CE). Até o momento não há informações da PC-BA sobre tal crime e quem é o homem detido, já que no momento da abordagem estava sem documentos de identificação.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: Sikêra Júnior dá aporte no valor da recompensa por informações sobre suspeito

Desde domingo (30) o Caso Beatriz repercute nas redes sociais e veículos da região, após a divulgação de um novo retrato falado do principal suspeito de ter cometido o crime. E na terça-feira (1°), a família recebeu uma notícia. O apresentador Sikêra Júnior, da Rede TV, afirmou que dará um aporte de R$ 20 mil no valor da recompensa para informações do homem procurado.

LEIA TAMBÉM

“Eu vou até o fim, custe o que custar”, afirma Lucinha Mota sobre Caso Beatriz

Caso Beatriz: reportagem nacional divulga novo retrato falado de suspeito

Desta forma, a recompensa passou a ser de R$ 50 mil. “Estamos tão emocionados, sem palavras para agradecer esse gesto e tantos outros! Nosso muito obrigado à Sikêra Júnior e a todos os envolvidos no Programa. Vamos encontrar esse monstro e levá-lo pra cadeia”, celebrou a família através das redes sociais.

Além de informar que ajudará com a recompensa, o apresentador utilizou suas redes sociais para ajudar na divulgação da imagem do suspeito. Os números para denúncia anônima são (81) 98256-4545 (WhatsApp) ou (81) 3719-4545,

“Eu vou até o fim, custe o que custar”, afirma Lucinha Mota sobre Caso Beatriz

Lucinha Mota mandou recado a quem tenta desestimular família na investigação do Caso Beatriz

Um dia após a TV Record exibir o retrato falado atualizado do principal suspeito de ter assassinado Beatriz Angélica Mota, Lucinha Mota concedeu uma entrevista à Rádio Jornal Petrolina por telefone. Nesta manhã de segunda-feira (31) ela falou ao programa Super Manhã com Waldiney Passos que irá até o fim, para solucionar o “Caso Beatriz”.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: reportagem nacional divulga novo retrato falado de suspeito

“O que posso dizer é que, se a polícia não colaborar com os americanos, com a família, nós vamos realizar outro manifesto. Vamos nos manifestar em frente ao Palácio do Campo das Princesas. Eu não vou parar, eu vou até o fim, custe o que custar. Eu tenho esse apoio internacional, pode ter certeza que nós vamos até o fim. Nós estamos fortes”, afirmou Lucinha.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: reportagem nacional divulga novo retrato falado de suspeito

O tão aguardado retrato falado melhorado pelos investigadores dos EUA, que estão ajudando a família de Beatriz Angélica Mota, foi divulgado pela TV Record na noite do último domingo (30). A imagem mostra feições mais humanas do suspeito.

Segundo a família de Beatriz, ele é um homem “extremamente perigoso e precisa ser detido”. A família mais uma vez pede ajuda da população para que denuncie ao Disque Denúncia, caso tenha informações sobre esse homem. Os números são: (81) 9 8256-4545 e (87) 9 8168-1496. Há uma recompensa de R$ 30 mil para quem ajudar e o anonimato é garantido ao denunciante.

Caso Beatriz: após ida ao Recife, família aguarda resposta do Estado sobre apoio de investigadores dos EUA

De volta a Petrolina, Lucinha Mota, mãe de Beatriz Angélica Mota – informou através das redes sociais – que o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) não a recebeu na capital Recife. Mas ela teve uma reunião com o chefe da Casa Civil, que agendou uma reunião no dia 28 de maio, próxima sexta-feira.

LEIA TAMBÉM

Enquanto pais de Beatriz brigam por apoio de investigadores dos EUA, MPPE tem apenas um promotor à frente do Caso Beatriz

“Acho que foi vaidade”, desabafa pai de Beatriz Angélica sobre demora do Estado em autorizar participação de investigadores dos EUA

Mãe de Beatriz vai ao Recife cobrar resposta do Governador sobre colaboração de organização internacional no inquérito da filha

Depois das cobranças públicas para que o Estado aceite a colaboração de investigadores dos Estados Unidos, Lucinha disse que a Secretaria de Defesa Social (SDS), através do titular da pasta, Antônio de Pádua, já entrou em contato com a Embaixada norte-americana.

LEIA MAIS

Enquanto pais de Beatriz brigam por apoio de investigadores dos EUA, MPPE tem apenas um promotor à frente do Caso Beatriz

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A família de Beatriz Angélica Mota segue em luta por justiça. São mais de cinco anos cobrando ação da Polícia Civil de Pernambuco e diante da ida de Lucinha Mota ao Recife, o Jornal do Commercio publicou uma matéria nesta quarta-feira (19), relatando que o Caso Beatriz conta com apenas um promotor destacado aos trabalhos.

LEIA TAMBÉM

“Acho que foi vaidade”, desabafa pai de Beatriz Angélica sobre demora do Estado em autorizar participação de investigadores dos EUA

Mãe de Beatriz vai ao Recife cobrar resposta do Governador sobre colaboração de organização internacional no inquérito da filha

Em 2016 o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) criou uma força-tarefa, que já não existe mais, de acordo com o JC. “O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) confirmou à coluna Ronda JC que apenas um promotor está acompanhando as investigações”, diz a matéria.

LEIA MAIS

“Acho que foi vaidade”, desabafa pai de Beatriz Angélica sobre demora do Estado em autorizar participação de investigadores dos EUA

Equipe norte-americana já teria produzido informações sobre o caso (Foto: Redes Sociais)

Lucinha Mota está na capital Recife aguardando uma reunião com o governador Paulo Câmara (PSB) ou algum representante do Governo de Pernambuco. Na pauta do encontro desta terça-feira (18) está a parceria de investigadores dos Estados Unidos com a Polícia Civil do Estado. Segundo Sandro Romilton, pai de Beatriz Angélica, essa é mais uma tentativa da família em fazer a investigação andar.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: Lucinha Mota questiona demora do Estado em dar resposta sobre parceria com peritos dos EUA

“Primeiro eles fizeram contato com a família, tivemos contato via email e por telefone. A princípio nós duvidamos, procurando informações, mas foram ganhando a nossa confiança e mostrando interesse [em ajudar]. Tivemos várias reuniões online e o processo primeiro é esse: falar com a família, após o ‘ok’ eles procuram a Embaixada aqui no Brasil. Eles procuraram a Embaixada em Recife. A Embaixada fez a comunicação à chefia da Polícia Civil”, afirmou ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: Lucinha Mota questiona demora do Estado em dar resposta sobre parceria com peritos dos EUA

(Foto: Redes Sociais)

São quase seis anos sem resposta no Caso Beatriz. E neste domingo (11) Lucinha Mota usou as redes sociais para mais uma vez cobrar as autoridades. Ela voltou a citar a negligência do Governo do Estado, que ainda não respondeu ao Consulado Americano sobre uma parceria nas investigações.

Segundo a mãe da garota, morta no anos de 2015, em setembro de 2020 o Estado foi oficializado pelo presente, mas não respondeu. Além do Governo, a família da vítima também recebeu o ofício. “Há quem interessa que os culpados não sejam punidos?”, questionou Lucinha. No texto ela também cobra ações do Poder Judiciário, para que contribuam com as investigações.

Com a parceria, peritos dos Estados Unidos contribuiriam nas investigações. “São profissionais de altíssima resolutividade, possuem competência técnica e recursos tecnológicos a disposição, que são extremamente fundamentais para reunir e validar provas suficientes para solução do crime”, disse Lucinha.

Caso Beatriz completa 5 anos ainda sem respostas

Mudanças de delegados, imagens deletadas e ninguém preso (Foto: Blog Waldiney Passos)

10 de dezembro de 2020. Hoje completam cinco anos da morte da menina Beatriz Angélica Mota. A menina foi brutalmente assassinada a facadas dentro do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, em Petrolina, durante uma festa. De lá pra cá, inúmeras mudanças de delegados e mesmo com a notoriedade do homicídio a nível nacional, ninguém chegou a ser preso.

O caso

Polícia chegou a apresentar personagens envolvidos no caso

Beatriz tinha 7 anos quando foi encontrada morta. Ela foi golpeada com 42 facadas, dentro do colégio onde seu pai, Sandro Romilton trabalhava. Inicialmente o caso ficou sob a tutela do delegado Marceone Barros e da delegada Sara Machado.

Na sequência foram anos de troca-troca e poucos avanços. Até que  em 2017 a delegada Pollyanna Neri foi denominada para as investigações.

LEIA MAIS

Lucinha Mota aponta contradição em depoimento de funcionário e critica omissão da polícia

O caso vai fazer cinco anos sem solução. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Lucinha Mota segue realizando lives semanais sobre o Caso Beatriz. Na quinta-feira (3), a mãe de Beatriz Angélica Mota levantou dúvidas sobre alguns funcionários do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora. E fez uma pergunta: onde está uma camisa suja de sangue, ignorada pela Polícia Civil de Pernambuco?

Para entender o contexto da tal camisa, Lucinha citou dois funcionários do colégio. O primeiro teria pedido para não trabalhar no dia do crime, 10 de dezembro de 2015. Mas imagens obtidas pela investigação particular da família identificam tal servidor dentro da unidade, durante a festa.

O segundo servidor também teria mentido, ao depor à polícia não ter pisado no colégio. Contudo, as imagens cedidas anonimamente à família, contradizem o depoimento. Ainda segundo a mãe de Beatriz, um irmão daquele primeiro servidor (que pediu para não trabalhar no dia do crime) teria chegado a Petrolina acompanhado de uma segunda pessoa, ambos presentes na festa do Colégio Auxiliadora, com autorização de alguém ligado à unidade.

“Ele mente, ele diz que o irmão não esteve, que há meses tinha visto o irmão. Mas eu tenho informação de que seu irmão estava em Petrolina no dia do crime. Eu gostaria de pegar o inquérito e mostrar as oitivas, o nível das mentiras [dos investigados]”, relata.

LEIA MAIS

Imagem de suspeito conversando com policiais reforça posição da família de que PC não é capaz de seguir à frente do Caso Beatriz

Suspeito foi visto conversando com policiais civis, revela Lucinha Moto (Foto: Reprodução/Instagram)

Uma novidade no Caso Beatriz reforça o posicionamento da família da garota de que a Polícia Civil de Pernambuco não é capaz de dar continuidade às investigações. Segundo Lucinha Mota, a investigação paralela recebeu uma foto que mostra o principal suspeito de cometer o crime conversando com policiais civis no dia do assassinato.

LEIA TAMBÉM

Lucinha Mota afirma ter imagens de policiais conversando com assassino de Beatriz

A imagem que tenho dele é no portão do colégio. É uma foto dele e aparentemente mostra ele conversando com essas pessoas. Já conseguimos identificar duas. Dá pra identificar que são sim [policiais], falta identificar [outras] duas pessoas. Confirmando isso eu vou atrás dessas pessoas e vou atrás do nome dessa pessoa que eles apontam como assassino“, disse a mãe de Beatriz ao programa Super Manhã com Waldiney Passos nessa sexta-feira (31).

LEIA MAIS
123