Prefeito de Juazeiro cita receio de lockdown e justifica endurecimento com comércio durante pandemia

O prefeito Paulo Bomfim realizou mais uma coletiva de imprensa nessa terça-feira (30) na sede da Prefeitura. Em rápidas palavras ele justificou o fato de ter estendido o fechamento do comércio não essencial para 12 de julho: a medida se faz necessária para analisar o avanço dos casos em Juazeiro (BA).

LEIA TAMBÉM

Fechamento do comércio de Juazeiro é prorrogado até dia 12 de julho

“O decreto eu mudei do dia 6 ao dia 12 [de julho], que é o tempo que a gente vai avaliar a abertura desses leitos de UTI e avaliar o aumento do crescimento desse vírus. Caso a gente consiga controlar, a gente pode [reabrir o comércio] ou controlar um pouco mais“, destacou.

LEIA MAIS

Fechamento do comércio de Juazeiro é prorrogado até dia 12 de julho

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O fechamento do comércio de Juazeiro, na região norte da Bahia, determinado pelo Decreto n° 449 de 20 de junho de 2020, fica prorrogado até o dia 12 de julho, exceto os estabelecimentos já definidos. O toque de recolher, que restringe locomoção de pedestres e veículos entre 18h e 05h, também fica prorrogado até a mesma data de 12 de julho, excetuando os trabalhadores de atividades essenciais como profissionais de saúde.

A decisão foi tomada durante reunião do Comitê de Prevenção e Combate à Covid-19, ocorrida na tarde desta segunda-feira (29), a medida tem como principal objetivo diminuir a taxa de transmissão do novo coronavírus aumentando o índice de isolamento social.

“Nas reuniões do Comitê de Saúde, que acontecem de maneira frequente, recebo dos especialistas as avaliações sobre a evolução da pandemia no município. A partir de dados científicos são definidas as estratégias para o enfrentamento com as diversas ações que temos implementado. E as medidas de restrição para aumentar o isolamento social e frear a propagação do vírus também fazem parte dessas estratégias. Sabemos as dificuldades que todos estão passando, mas juntos venceremos essa luta”, atestou o prefeito Paulo Bomfim.

MP-BA pede fiscalização de carreata que pede reabertura do comércio em Juazeiro

Um grupo de empresários de Juazeiro (BA) está mobilizado para, às 9h dessa quinta-feira (25), realizar uma carreata pedindo a reabertura do comércio. Diante da manifestação o Ministério Público do Estado (MP-BA) orientou a Prefeitura a fiscalizar o cumprimento das regras de distanciamento social.

LEIA TAMBÉM

Covid 19: Com crescimento de 74% na taxa de contaminados, comerciantes realizam carreata pela reabertura do comercio em Juazeiro

Rui Costa determina toque de recolher em Juazeiro

Juazeiro: entidades ligadas ao comércio criticam decisão do prefeito de fechar o comércio

URGENTE: Prefeitura de Juazeiro anuncia fechamento do comércio a partir de segunda-feira

Segundo o documento, a gestão municipal pode solicitar apoio da Polícia Militar, se necessário for. O MP-BA solicita ainda a apresentação de um “relatório de eventuais ocorrências na manifestação, para análise e adoção de medidas cabíveis”, no prazo de até 72 horas.

Livre manifestação, mas é necessário seguir normas

Assinam o documento os promotores de Justiça Andrea Mendonça Costa, Daniela Baqueiro Leal, Joseane Mendes Nunes, Márcio Henrique de Oliveira, Mayumi Menezes Kawabe, Rita de Cássia Rodrigues e Roberta Masunari. O MP-BA enfatiza que a população tem o direito de se manifestar, mas sem descumprir as normas vigentes na pandemia do novo coronavírus.

Juazeiro: entidades ligadas ao comércio criticam decisão do prefeito de fechar o comércio

Entidades ligadas ao comércio em Juazeiro (BA) emitiram uma nota conjunta demonstrando indignação com o prefeito Paulo Bomfim de suspender o plano de reabertura do setor. As instituições lembraram ter se engajado no cumprimento das medidas necessárias para funcionamento do comércio durante a pandemia.

Erro da gestão

Segundo a nota assinada por instituições como a CDL e Sindilojas, o crescimento de casos em Juazeiro não tem relação com a reabertura do comércio e sim com a intensificação dos testes rápidos feito pela Prefeitura. Para eles, o fechamento é um erro.

LEIA TAMBÉM

Prefeitura de Juazeiro divulga regras gerais para funcionamento do comércio essencial de Juazeiro

URGENTE: Prefeitura de Juazeiro anuncia fechamento do comércio a partir de segunda-feira

“O comércio varejista de Juazeiro está morrendo, sucumbindo por erros sucessivos de decisões equivocadas do poder público municipal. Enquanto isso, Petrolina com um número de casos superior, está com o seu comércio funcionando, inclusive o shopping da cidade, valendo-se dos procedimentos sanitários adequados para que a vida, a economia e o emprego possam continuar diante do presente cenário”, diz a nota.

Outro lado

O Blog procurou a Prefeitura de Juazeiro para saber o que a gestão tem a comentar, mas até o encerramento dessa matéria não obtivemos resposta. O espaço segue aberto. Leia a seguir a íntegra do texto:

LEIA MAIS

Live solidária da CDL arrecada uma tonelada de alimentos para doação em Petrolina

(Foto: Ascom/CDL)

A CDL de Petrolina realizou uma live solidária, na noite de sábado (20), que foi acompanhada por milhares de pessoas, através dos perfis da entidade no YouTube e do Facebook do cantor Elisson Castro.

  Como resultado da ação, foi arrecadada cerca de uma tonelada de alimentos que serão doados para instituições de caridade, através do Programa Transforma Petrolina e também ajudar os artistas locais da música afetados pela Pandemia.

 A “Live Show Solidária do Comércio de Petrolina”, contou com um repertório recheado de sucessos da carreira do cantor Elisson Castro e de surpresas com os seus convidados a cantora Glaucia Lessa e o cantor Romerito Florêncio.

“Fazer o bem faz bem! O nosso sentimento é de gratidão a todos que fizeram as suas doações, e também aos patrocinadores e colaboradores que acreditaram no nosso projeto e fizeram uma linda festa de solidariedade”, comemorou o presidente da CDL de Petrolina, Manoel Vilmar.

O evento contou com adesão de importantes empresas a exemplo de: Cimento Zebú, Duo Criativo, Skala Modas, Lindo Móveis e Lindo Casa, Supermercado Regente, Canteiro de Obras, Loja Geani, USE, Leão Equipamentos, Vitória Atacadista, Revalle, Senhorita G, USE Chica entre outros. Confira como foi a nossa live nos links: https://youtu.be/c5KX1jf0UdQ https://m.facebook.com/elisson.castro.98/videos/2523140961122548/

Mercado Livre anuncia abertura de Centro de Distribuição na Bahia

O Mercado Livre vai implantar na Bahia seu primeiro Centro de Distribuição (CD) no Nordeste e terceiro no Brasil. O CD faz parte de um plano de investimento de R$ 4 bilhões que a empresa pretende fazer no Brasil até o final de 2020. A unidade vai gerar 500 empregos diretos, quando estiver em pleno funcionamento e ficará sediada em Lauro de Freitas, numa área de 35 mil metros quadrados.

Para a instalação, o empreendimento contou com amplo apoio institucional do Governo do Estado, por meio das Secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE), do Planejamento (Seplan) e da Fazenda (Sefaz).

LEIA MAIS

Prefeitura de Juazeiro divulga regras gerais para funcionamento do comércio essencial de Juazeiro

O Blog mostrou mais cedo que a Prefeitura de Juazeiro (BA) determinou o fechamento do comércio a partir de segunda-feira (22), para tentar controlar a disseminação do novo coronavírus. Somente o comércio essencial estará mantido (saiba mais na matéria).

Todavia, a abertura desses estabelecimentos deve seguir as regras gerais informadas pelo prefeito Paulo Bomfim durante a coletiva de imprensa realizada hoje (20). Veja as orientações da gestão municipal:

  • Todos os estabelecimentos autorizados a abrir deverão disponibilizar álcool em gel 70% para higienização dos clientes;
  • Também é obrigatório a aferição de temperatura no acesso ao estabelecimento comercial;
  • Quem não abrir a público poderá fazer delivery, inclusive por aplicativos de refeição e comércio eletrônico.
  • Somente farmácias e postos de combustíveis poderão funcionar 24 horas. Os demais, apenas 7h às 19h.⁣

URGENTE: Prefeitura de Juazeiro anuncia fechamento do comércio a partir de segunda-feira

Crescimento de casos confirmados levou a revogação do decreto municipal (Foto: Blog Waldiney Passos)

A partir de segunda-feira (22) fica determinado o fechamento do comércio de Juazeiro (BA) até pelo menos 30 de junho. A medida foi anunciada na manhã desse sábado (20) pelo prefeito Paulo Bomfim durante coletiva de imprensa. Bomfim também anunciou que o toque de recolher passará a vigorar em novo horário, das 20h às 5h.

A reabertura do comércio foi iniciada no dia 1º de junho e de lá pra cá a cidade registrou um salto nas confirmações. Até 30 de maio eram 72 pacientes infectados e apenas quatro mortes. “No boletim de ontem foram 331 casos, nesses 19 dias nós evoluímos 272 casos. A coisa começou a ficar muito séria e infelizmente eu venho aqui anunciar o fechamento do comércio. Não estou culpando o comércio pela quantidade dos casos”, afirmou o gestor.

O que abre e fecha com o decreto

Diante das medidas anunciadas hoje poderão funcionar:

  • de segunda à quarta-feira: lojas de material de construção, de limpeza e higiene em geral; loja de defensivos e insumos agrícolas.
  • de segunda à sexta-feira (exceto sábado, domingo e feriados): mercadinhos, supermercados, hipermercados e açougues.
LEIA MAIS

 Ministério Público da Bahia recomenda que Juazeiro suspenda o funcionamento de atividades comerciais não essenciais

O Ministério Público estadual recomendou nesta quinta-feira (18), ao Município de Juazeiro a fechar os estabelecimentos e suspender todas as atividades comerciais consideradas não essenciais na cidade, cuja reabertura foi autorizada por decreto municipal publicado no último dia 29 de maio.

Na recomendação, a promotora de Justiça Rita de Cássia Rodrigues orientou que, caso o governo municipal decida manter os serviços abertos, a Prefeitura deve apresentar justificativa técnica baseada em evidências científicas, inclusive com projeção de cenários, que apontem para situação epidemiológica favorável à flexibilização no comércio das medidas restritivas decorrentes da pandemia da Covid-19.

Os dados apresentados na recomendação apontam para um quadro epidemiológico desfavorável. Conforme os últimos boletins informativos, o número de casos confirmados saltou de 79 para 267, um aumento de 237% em 16 dias, com as mortes pela doença saindo de cinco para 12 casos. Somente em 48 horas, do dia 15 para 16 de junho, houve aumento de 42 pessoas contaminadas confirmadas.

A promotora de Justiça destacou que a Superintendência de Vigilância Sanitária do Estado da Bahia se manifestou contrária a reabertura autorizada pelo decreto. Rita de Cássia apontou ainda que a ocupação dos leitos para tratamento de Covid-19 nas unidades hospitalares do município, que atendem a outras 53 cidades da região, têm apresentado diariamente ocupação superior a 80%.

Conforme a recomendação, o próprio plano de retomada de Juazeiro prevê reavaliação da flexibilização das medidas restritivas quando essa ocupação alcança 70%.

Após decisão da Justiça, sindicatos e entidades ligadas ao comércio orientam empresários de Petrolina

Comércio está fechado em Petrolina. (Foto: Magda Lomeu/Globoesporte.com)

Uma nota conjunta assinada por várias entidades ligadas ao setor comercial de Petrolina reforça as orientações sobre o Plano de Convivência com o novo coronavírus, do Governo de Pernambuco, que passa a vigorar hoje (19) após decisão liminar do Tribunal de Justiça do Estado.

LEIA TAMBÉM

Petrolina: confira como fica o plano de retomada das atividades econômicas após decisão da Justiça

Miguel Coelho afirma que vai cumprir decisão judicial, mas que precisa da ajuda de todos

TJPE atende pedido do MPPE e suspende parte do decreto de Petrolina sobre reabertura do comércio

Segundo a nota, tais mudanças “devem ser seguidas imediatamente”. Pelo decreto estadual as lojas com até 200m² (à exceção das situadas em shopping centers ou centros comerciais) continuam abertas em Petrolina e as lojas acima dos 200m² devem fechar.

Outra mudança é a não permissão de abertura dos centros comerciais, como galerias e shoppings. Salões de beleza e centros de estética podem abrir conforme o protocolo próprio, já bares, restaurantes e academias seguem sem previsão.

A nota é assinada pelo Sindicato do Comércio Varejista de Petrolina, Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrolina, Associação dos Contabilistas do Vale do São Francisco e Sertão de Pernambuco, Associação dos Lojistas do River Shopping, Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, informações e pesquisas de Pernambuco, Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Petrolina, River Shopping, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE)/unidade Regional do Sertão do São Francisco e Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina.

Petrolina: confira como fica o plano de retomada das atividades econômicas após decisão da Justiça

Comércio inicia Fase 1 da retomada (Foto: Cortesia)

Conforme decisão da Justiça de Pernambuco divulgada na noite de quinta-feira (18), Petrolina deverá seguir as orientações do chamado “Plano de Convivência” do Governo de Pernambuco na retomada das atividades econômicas durante a pandemia do novo coronavírus.

Para quem ainda está na dúvida, a ordem judicial revoga o decreto assinado pelo prefeito Miguel Coelho (MDB) e coloca nas mãos do Estado o poder de ordenar o avanço ou não do plano estadual, apresentado no dia 1º. O documento prevê o seguinte:

08/06

  • construção civil com 50% dos funcionários;
  • comércio atacadista (protocolo próprio);
  • shopping center, centro comercial e praça de alimentação apenas para delivery e coleta em estacionamento;

10/06

  • consultórios, ambulatórios de profissionais de saúde, serviços de apoio, serviços de diagnóstico, serviços terapêuticos e óticas (protocolo próprio)

15/06

  • varejo de rua (bairro e centro) para espaços de até 200 m²;
  • salões de beleza e serviços de estética (protocolo próprio);
  • eventos esportivos (apenas treino de futebol);
  • comércio de veículos, serviços de aluguel e vistorias de veículo (50% dos funcionários de venda)

22/06

  • construção civil (100% de funcionamento);
  • varejo de rua (lojas acima de 200 m²);
  • shopping center (com 30% da capacidade, das 12h às 20h);
  • celebrações religiosas (protocolo próprio)

Os demais segmentos ainda não têm data prevista e dependem da evolução dos índices da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE). Apenas 85 municípios do Agreste e das zonas Matas Sul e Norte não estão acompanhando o Plano de Convivência pelo fato de não terem conseguido controlar a doença.

Depois de números da Covid-19 aumentarem após abertura do comércio, prefeito de Juazeiro informa que vai endurecer fiscalização

Prefeito de Juazeiro, Paulo Bomfim. (Foto: Ascom/PMJ)

O prefeito Paulo Bomfim se reuniu com os representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Juazeiro e o do Sindicato dos Comerciários (Sindcom), nesta quarta-feira (17), no Paço Municipal, para informar que espera contar com as entidades e que vai endurecer a fiscalização para o cumprimento das regras sanitárias estabelecidas no Plano de Retomada, para que não haja a necessidade de fechamento do comércio.

Para o prefeito, a sociedade precisa colaborar para que o município não sofra perdas econômicas e um novo fechamento do comércio seria um grande impacto. “Não podemos relaxar. Nós vamos endurecer a fiscalização para que as regras sanitárias previstas em decreto sejam cumpridas e a nossa cidade passe por este primeiro ciclo sem sofrer um choque. E reiteramos, fique em casa. Se precisar sair, use máscara, leve o seu álcool gel, e sempre lembre de lavar as mãos”, declarou Paulo Bomfim.

De acordo com Murilo Matos, presidente da CDL, a reunião foi importante e que vai levar a mensagem à classe de empreendedores. “Precisamos preservar os empregos, mas há um problema de saúde pública. Se alguns poucos empresários não cumprirem o acordo, todos poderão pagar por esta conduta indevida. Mas o prefeito nos garantiu que vai ampliar a fiscalização e nós vamos colaborar para que não retorne a medida drástica de fechar o comércio”, ponderou.

Os trabalhadores do comércio também temem por um novo fechamento, mas acreditam que com o endurecimento da fiscalização, empresários e comerciários poderão contribuir nesta ação. “Reiteramos a toda à população que colabore. Se todos seguirmos as regras, comércio não fecha e vamos continuar a vida, trabalhando”, ressaltou Fábio César, presidente do SindCom.

Juá Garden Shopping retoma as atividades nesta segunda (15)

(Foto: Ascom/Juá Garden)

Ainda sob medidas de segurança e normas sanitárias para garantir o cuidado e saúde de todos, o Juá Garden Shopping iniciou o processo de retomada de suas atividades na nesta segunda (15). A decisão vai de encontro ao Decreto Municipal nº 404, publicado no dia 28 de maio de 2020.

O empreendimento reabre com horário reduzido para evitar aglomerações e passa a funcionar, das 12h às 20h de segunda à domingo. Por cautela e em conformidade com o decreto, atividades de lazer e entretenimento como Cinema, Espaço Kids, Parquinhos e eventos culturais ainda devem permanecer com suas atividades suspensas.

LEIA MAIS

Justiça mantém validade de decreto e supermercados de Paulo Afonso deverão funcionar por delivery até quarta-feira

Na busca por conter a disseminação do coronavírus em Paulo Afonso (BA) a Prefeitura determinou o fechamento de supermercados até a próxima quarta-feira (17), mas a medida não soou muito bem entre os empresários que acionaram a Justiça e acabaram perdendo.

A justiça baiana reconheceu a validade do Decreto n°5.796/2020 e negou a cautelar da Associação Baiana de Supermercados no plantão desse domingo (14). Na decisão do juiz plantonista Daniel Pondé “não resta qualquer dúvida que o Município de Paulo Afonso possui competência para, dentro de seu território, regulamentar e controlar as atividades econômicas com finalidade de combater a propagação do coronavírus. Aliás, até mesmo a parte autora reconhece este poder-dever da municipalidade, aduzindo que “o Município em questão possui competência para a aplicação de sanções quanto à verificação de descumprimento do Decreto Municipal, conforme, inclusive, já reafirmado pelo STF”.

Lockdown não está descartado

Dessa forma, os mercados deverão continuar atuando apenas com serviço de delivery, das 8h às 12h. Em um vídeo divulgado na página da Prefeitura o secretário de Saúde Ghiarone Garibalde não descarta a hipótese de um lockdown.

Não é um lockdown. O que estamos implantando a partir de sábado é uma restrição no comércio de Paulo Afonso para que possamos fazer uma desinfecção para o controle da pandemia. Se não conseguirmos com essa ação, teremos que trabalhar outras alternativas e irá desembocar num lockdown“, explicou.

Petrolina: entidades emitem nota conjunta ratificando apoio ao plano de reabertura do comércio

Entidades se mostram favoráveis ao retorno das atividades comerciais (Foto: ASCOM/ prefeitura de Petrolina)

Entidades ligadas ao comércio de Petrolina emitiram uma nota conjunta para manifestar apoio ao plano de retomada das atividades mesmo durante a pandemia. O posicionamento do grupo vem após o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pedir uma medida cautelar contra o decreto municipal do prefeito Miguel Coelho (MDB).

LEIA TAMBÉM

Tribunal de Justiça nega pedido de liminar do MP e mantém plano de reabertura do comércio em Petrolina

Prefeitura de Petrolina afirma que aguardará TJPE após MPPE recomendar suspensão do plano de retomada das atividades econômicas

MPPE solicita suspensão das medidas de retomada da economia em Petrolina, Miguel afirma que todas as ações foram acordadas com o governador

Assinam a nota o Sindicato do Comércio Varejista de Petrolina, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrolina, a Associação dos Contabilistas do Vale do São Francisco e Sertão de Pernambuco, Associação dos Lojistas do River Shopping, o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, informações e pesquisas de Pernambuco, o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Petrolina, o River Shopping, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), a Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE) e o Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina.

Leia a seguir a íntegra da nota:

LEIA MAIS
123