Em nota, Compesa esclarece coloração escura de água e orienta população do bairro Padre Cícero

Leitora criticou descaso da Compesa (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Na última terça-feira (10), o Blog Waldiney Passos denunciou as condições da água nas casas do bairro Padre Cícero, em Petrolina (PE). Em fotos enviadas por moradores da localidade, a água aparece com coloração escura, e classificada como “esgoto” pela população.

LEIA TAMBÉM

Absurdo: moradora do Padre Cícero afirma que esgoto está saindo das torneiras, no lugar da água limpa

Em nota, a Compesa informou ao Blog Waldiney Passos  que o sistema de abastecimento de água do Padre Cícero foi afetado por ligações clandestinas de esgoto. “Após o rompimento de uma tubulação durante o serviço de limpeza de um canal, realizado pela Prefeitura de Petrolina na Avenida da Redenção, o sistema de abastecimento de água do bairro foi atingido por efluentes devido a ligações clandestinas de esgoto realizadas no canal em questão”, explica a nota.

De acordo com a Compesa, “após o conserto do vazamento, a Companhia realizou descargas para efetuar a limpeza da rede e injeção de cloro na tubulação. No entanto, novas manutenções estão sendo executadas a fim de garantir a solução imediata do problema.”

“Diante disso, a Compesa orienta aos moradores que, caso notem algum odor ou cor diferente na água, entrem em contato com a Companhia, através do telefone: 0800 081 0195, para que a situação seja investigada e adotadas as medidas necessárias”, orienta a Compesa.

Absurdo: moradora do Padre Cícero afirma que esgoto está saindo das torneiras, no lugar da água limpa

Leitora criticou descaso da Compesa (Foto: Reprodução/WhatsApp)

“É uma falta de respeito”. É assim que uma moradora do bairro Padre Cícero, em Petrolina, descreve o serviço da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na comunidade. A foto que ilustra essa matéria foi tirada nessa terça-feira (10) e, segundo a leitora, trata-se de esgoto saindo das torneiras.

“A gente ficou sem água desde ontem de 7h e quando foi agora a água chegou dessa cor, não dá pra utilizar porque isso é esgoto. É uma falta de respeito essa Compesa“, contou ao Blog. Mais cedo nós mostramos que o Dom Avelar e São Joaquim tiveram o abastecimento fornecido, devido a um problema causado por uma equipe da Prefeitura.

A Compesa ainda não se pronunciou sobre a qualidade da água mostrada na foto e se o problema registrado no Padre Cícero tem relação com o dano causado na tubulação do Dom Avelar. Seguimos acompanhando o fato.

Morador do Dom Avelar cobra resposta da Compesa sobre falta d’água no bairro

Os moradores do bairro Dom Avelar, em Petrolina, estão sem água nas torneiras desde a manhã da última segunda-feira (9). Hoje (10), a situação continua igual e um leitor do Blog entrou em contato com a nossa equipe para reclamar do serviço prestado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).

“Desde de ontem estamos sem água no bairro Dom Avelar. Liguei para Compesa, mas não sabem do problema“, relatou ao Blog. Em nota, a Compesa afirmou que foi identificado um rompimento em uma tubulação, causado por uma equipe da Prefeitura de Petrolina durante a limpeza de um canal na Avenida da Redenção.

Dessa forma, o abastecimento no Dom Avelar e São Joaquim está interrompido e somente deverá voltar ao normal às 17h dessa terça-feira, de forma gradativa. Confira a seguir a resposta da Compesa:

LEIA MAIS

Em nota, Compesa esclarece falta d’água no Centro de Petrolina

(Foto: Ascom)

O Blog Waldiney Passos publicou, nesta quinta-feira (5), uma matéria sobre a falta de água no Centro de Petrolina e no N-7, zona rural da cidade. Em nota, a Compesa esclareceu o desabastecimento na área central de Petrolina.

LEIA TAMBÉM

Sem água em casa, moradores do Centro de Petrolina e do N-7 cobram providências da Compesa

“[…] O abastecimento do Centro de Petrolina já está sendo normalizado de forma gradativa. A distribuição foi interrompida,  para realização do conserto de um vazamento, na Avenida Fernando Góes”, explicou a Companhia.

Sobre o N-7, a Compesa afirmou que não atua na localidade. “Com relação ao abastecimento no Projeto N -7, a Companhia esclarece que não opera o sistema de abastecimento de água na comunidade”, conclui a nota.

Sem água em casa, moradores do Centro de Petrolina e do N-7 cobram providências da Compesa

Moradores do Centro de Petrolina e do Núcleo 7 (N-7) do Projeto Senador Nilo Coelho, zona rural da cidade, entraram em contato com o Blog Waldiney Passos, nesta quinta-feira (5), para denunciar a falta de água nas referidas localidades.

Segundo os denunciantes, no Centro da cidade, as casas estão sem água desde ontem (4). Já no N-7, os transtornos são ainda maiores, pois os moradores estão sem água desde o último domingo (1).

“Até o momento a água não chegou nas torneiras, todo dia tá faltando água no centro de Petrolina. Bairros vizinhos também têm sofrido a mesma situação, e os moradores já não sabem o que fazer”, relata um morador.

Diante das reclamações, procuramos a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), para saber o que provocou o desabastecimento nas localidades, bem como qual a previsão para a normalização do abastecimento. Até o momento não obtivemos resposta.

Em resposta ao Blog, Compesa afirma que pressões ainda estão sendo normalizadas em Petrolina

Compesa explica motivo da demora na normalização do abastecimento (Foto: Ilustração)

O Blog Waldiney Passos mostrou mais cedo, nessa segunda-feira (2), a situação dos petrolinenses que há quase uma semana não têm água nas torneiras. Em nota, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que o sistema foi religado na madrugada do último sábado (30).

LEIA TAMBÉM:

Sem água nas torneiras de casa, leitor critica Compesa

Contudo, diversos bairros passaram o final de semana sem água e permanecem na mesma situação, em decorrência de um serviço executado na Avenida da Integração. Segundo a nota, o problema está acontecendo porque “as pressões ainda estão sendo normalizadas, em especial nos bairros mais distantes do Centro”.

Confira a resposta da Compesa:

LEIA MAIS

Sem água nas torneiras de casa, leitor critica Compesa

Sem água nas torneiras, louça está acumulada na casa de leitor (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Desde a quarta-feira (27) alguns bairros de Petrolina estão sem água nas torneiras, devido a um problema registrado na Avenida da Integração. Para fazer o reparo no vazamento de água limpa, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) precisou interromper o abastecimento na Zona Leste.

Contudo, desde então diversos bairros continuam sem água. Um leitor do Blog Waldiney Passos fez um apelo à Compesa. “A Compesa informou que até sexta-feira o serviço voltaria ao normal e até o momento não chegou água nas torneiras, queremos providência”, disse.

Dom Avelar, São Jorge, São Joaquim, Antônio Cassimiro, Padre Cícero e Mandacaru são alguns dos bairros sem água. Para complicar a situação o leitor disse que hoje (2) nas toneiras mais baixas chegou água, porém, por volta de 7h não havia mais.

O Blog entrou em contato com a Compesa, cobrando uma resposta sobre o problema relatado. Até o momento a Companhia não se pronunciou.

Compesa afirma que em até 24 horas abastecimento será restabelecido em Petrolina

Mais cedo o Blog mostrou as queixas de leitores sobre a falta d’água em diversos bairros de Petrolina. Em nota, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que o serviço na Avenida da Integração já foi concluído na sexta-feira (29).

LEIA TAMBÉM:

Leitores criticam Compesa por demora no abastecimento de bairros atingidos pelo serviço na Av. da Integração

Ainda ontem o sistema foi reativado e levará 24 horas até que todas as pressões voltem ao normal. “O abastecimento após a reativação do sistema está sendo retomado gradativamente. Dentro de 24h todas as pressões devem estar restabelecidas”, destaca a nota.

O problema na Avenida da Integração foi identificado no meio da semana, mas somente concluído ontem. Para fazer o reparo, a Zona Leste ficou sem água por pelo menos dois dias.

Leitores criticam Compesa por demora no abastecimento de bairros atingidos pelo serviço na Av. da Integração

A vida dos petrolinenses nos últimos dias não tem sido fácil. Desde o vazamento de água limpa registrado na Avenida da Integração, na última quarta-feira (27), moradores de pelo menos 15 bairros estão sem água nas torneiras de suas casas.

Ontem (29) o Blog Waldiney Passos recebeu uma nota da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informando que o serviço na via seria concluído até 22h. Posteriormente, o fornecimento de água seria retomado de forma gradual.

Contudo, já passam de 10h e inúmeros leitores do Blog relataram estar sem água. Gercino Coelho, Maria Auxiliadora, Santa Luzia, Quati, Henrique Leite e Vila Eduardo são alguns dos bairros enfrentando o problema.

“Manhã de sábado, não temos água em nossas casas. Uma grande falta de respeito e compromisso da Compesa, com seus usuários“, relatou uma leitora.  Nossa equipe solicitou uma resposta da Compesa, mas até o momento a Companhia não se pronunciou.

Moradores do Gercino Coelho e Ouro Preto estão na bronca com a Compesa

Moradores de Petrolina reclamam da Compesa (Foto: Ilustração)

Diversos leitores do Blog Waldiney Passos entraram em contato com o Blog nessa sexta-feira (29), revoltados com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Moradores dos bairros Ouro Preto e Gercino Coelho relataram estar sem água nas torneiras desde o início da manhã.

LEIA TAMBÉM:

Leitora cobra resposta da Compesa sobre vazamento de água limpa na Avenida da Integração

Eles alegam que o reparo da Compesa na Avenida da Integração, conforme nota enviada à imprensa, relatava que as comunidades ficariam sem água até 17h. Mas pelos comentários recebidos via WhatsApp a situação não foi normalizada.

“Até que dia vai faltar água aqui no Ouro Preto?“, questionou uma leitora. Nossa equipe solicitou uma resposta da Compesa sobre o problema mostrado na matéria, contudo, até o momento não tivemos resposta da Companhia.

Compesa suspende abastecimento da Zona Leste para fazer reparo na Av. da Integração

O problema na Avenida da Integração, registrado por uma leitora nessa quinta-feira (28) fez com que vários bairros de Petrolina ficassem sem água. Segundo a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), foi necessário suspender o abastecimento na Zona Leste.

LEIA TAMBÉM:

Leitora cobra resposta da Compesa sobre vazamento de água limpa na Avenida da Integração

Equipes da Compesa farão intervenções no local e a previsão é que o serviço seja concluído até 22h de hoje. Em seguida, afirma a nota, o sistema “será reativado e o abastecimento retomado gradativamente”.

Confira a lista dos bairros que ficarão sem água:

LEIA MAIS

Leitora cobra resposta da Compesa sobre vazamento de água limpa na Avenida da Integração

Desperdício de água limpa irrita população (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Uma leitora do Blog Waldiney Passos cobrou a presença de uma equipe da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na Avenida da Integração, próximo ao Mercadinho Econômico, com urgência. Desde o começo dessa quinta-feira (28) um vazamento de água limpa em dificultado a passagem dos veículos e pedestres.

Além desse problema no trânsito, o desperdício de água limpa irrita a população. “Alguém faça algo por nós, já que a Compesa não vem fazer“, disparou a leitora.

Nossa Produção entrou em contato com a Compesa para saber quando o reparo será feito e se o fornecimento de água será interrompido nos bairros vizinhos. Até o momento a Companhia não se pronunciou.

Em nota, Compesa afirma que troca emergencial na tubulação de esgoto provocou interdição no Centro de Petrolina

Serviço foi iniciado no final de semana (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Ontem o Blog Waldiney Passos mostrou um serviço da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), realizado no cruzamento da Avenida Souza Filho com a Avenida Fernando Góes. Hoje (25), em nota, a Compesa afirmou que precisou realizar a obra de forma emergencial para substituir uma rede de esgoto.

LEIA TAMBÉM:

Equipe da Compesa interdita vias do Centro e leitor reclama

Segundo a Companhia, o serviço teve início no sábado (23) e foi necessário interditar a via por completo. “As equipes seguem trabalhando e a previsão é de que até o final do dia de hoje (25) sejam finalizados os serviços de escavação e assentamento de tubulação”, informou a nota.

Após essa etapa, as equipes deverão liberar o tráfego em uma das vias e a reposição do asfalto, apenas em dezembro. Confira a resposta da Compesa:

LEIA MAIS

Equipe da Compesa interdita vias do Centro e leitor reclama

Leitor flagrou obra no Centro da cidade nesse domingo (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um leitor do Blog Waldiney Passos encaminhou essa foto à nossa produção. Ele relata que a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) está realizando um serviço no cruzamento da Avenida Souza Filho com a Avenida Fernando Góes, em pleno Centro da cidade interditou a via.

Contudo, ele reclama que a Compesa não teria avisado previamente da interdição e pegou os motoristas surpresos. “Mesmo sendo domingo, as pessoas saem para seu lazer e isso é bem no Centro, estão quebrando tudo e fecharam as avenidas sem nem ao menos avisar“, disse ao Blog.

O Blog entrou em contato com a Compesa, para saber o motivo do serviço e se há uma previsão de conclusão. Até o momento não tivemos resposta.

Leitor denuncia lagoa de dejetos nas proximidades da penitenciária de Petrolina e cobra providências

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

A denúncia é grave. De acordo com um leitor do Blog Waldiney Passos, uma lagoa de dejetos se formou nas imediações da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, em Petrolina (PE), e desde então, moradores estão sofrendo com o mau cheiro, proliferação de insetos, além da preocupação com os riscos à saúde. “É praticamente uma fossa a céu aberto”, disse o denunciante.

“Quando chega à noite levanta o mau cheiro, como moradores, pedimos resposta da Compesa. Ela [Compesa] foi proibida de jogar os dejetos da penitenciária no Rio São Francisco, e agora estão tirando a água de lá em um caminhão-pipa, só que o caminhão não dá conta de tirar toda a água da fossa de lá de dentro”, completou o leitor.

O Blog entrou em contato com a Compesa, para saber o posicionamento da Companhia sobre a denúncia do leitor. Além de saber quais providências serão tomadas. Até o momento a Compesa não se pronunciou sobre o caso.

123