Leitor volta a relatar falta de testes da covid em UBS de Juazeiro

(Foto: Ascom/PMP)

Semana passada o Blog Waldiney Passos publicou uma matéria sobre a falta dos testes de covid-19 nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Juazeiro (BA). Em resposta, a Secretaria de Saúde do município (SESAU) informou que a situação seria normalizada. Mas de acordo com um leitor, nada foi feito.

LEIA TAMBÉM

Gildásio Soares relata falta de testes da covid em UBS da zona rural de Juazeiro

Segundo leitor, está faltando testes de covid nas UBS de Juazeiro

Ele estava aguardando pelo teste no João Paulo II, diante da demora precisou procurar uma farmácia e pagar pela testagem. Além do prejuízo financeiro, o leitor ainda se surpreendeu com o diagnóstico positivo. “Fiz meu teste na farmácia e deu positivo. Ainda não tem teste [na UBS] pra o povo aqui em Juazeiro e a enfermeira falou que ainda continua sem previsão pra quando vai chegar“, contou à nossa equipe.

LEIA MAIS

Clientes criticam atendimento do BB: “Não tem um pingo de respeito com a gente”

Evitar aglomerações é uma das principais recomendações dos órgãos nessa pandemia. Mas no Banco do Brasil o que se viu foi o oposto nesta quinta-feira (22), como o vídeo acima mostra. O Blog flagrou vários clientes aguardando atendimento na parte externa da unidade localizada na Avenida Fernando Góes, no Centro.

Além de estarem muitos próximos uns dos outros e nenhum funcionário organizar o espaço, os clientes são obrigados a esperar no sol de meio dia. A revolta deles era grande. “Péssimo”, “horas e horas esperando”… essas são algumas das queixas ouvidas pela nossa equipe.

O Blog procurou a Assessoria de Comunicação do BB, mas ainda não obteve respostas. O espaço segue aberto ao banco para esclarecimentos.

Leitores denunciam habitações fechadas no Residencial Brasil; Prefeitura responde

Enquanto algumas pessoas torcem para ser contempladas no programa Minha Casa, Minha Vida – que hoje é Casa Verde Amarela – outros ganham a habitação e não residem no local. É isso que está acontecendo no Residencial Brasil. Nesta semana o Blog recebeu diversas denúncias sobre imóveis desocupados.

Uma das situações estaria acontecendo na Rua D1. “Eles não dão a quem precisa pra morar. Tem gente de quando ganhou, nunca veio morar e as casas estão fechadas”, contou um dos denunciantes. “Eu preciso muito”, disse outra leitora que até hoje aguarda ser contemplada no programa. O Blog procurou a Prefeitura de Petrolina, que respondeu através de nota.

LEIA MAIS

Após bebê nascer morto e com ferimentos na cabeça, grávida acusa Hospital Materno de Juazeiro de negligência

(Foto: Ascom/PMJ)

Mais um caso de suposta negligência médica vem à tona nesta sexta-feira (9). O Blog Waldiney Passos foi procurado pela família de Sandriely Lorrane de Souza, que estava grávida e foi atendida no hospital Maternidade Municipal de Juazeiro (BA). Mas apesar dos pedidos para que uma cesariana fosse realizada, já que ela não tinha dilatação necessária ao parto normal, Sandriely passou horas aguardando atendimento. E quando a equipe médica resolveu realizar a cesárea, a bebê nasceu morta.

Para entender a situação por completo é necessário refazer os passos de Sandriely. Ela reside em Petrolina e inicialmente buscou atendimento no Hospital Dom Malan/IMIP. Na última quarta-feira (7) a gestante compareceu ao HDM com dores, passou a noite internada e recebeu alta.

Dores e demora no atendimento

Durante o dia, novas dores levaram Sandrielly a novamente buscar o HDM. Houve uma transferência ao Hospital Materno – administrado pela Prefeitura de Juazeiro. Na Bahia, foram horas aguardando o parto, que somente aconteceu pela tarde do dia seguinte, após muita insistência da grávida.

LEIA MAIS

Covid: diretor médico de Petrolina afirma que equipamentos cedidos pelo Estado ainda não foram entregues

Os materiais do Hospital de Campanha do Governo de Pernambuco ainda não foram repassados à Prefeitura de Petrolina, segundo o diretor médico da Secretaria de Saúde do município, Diego Dourado. Em entrevista a uma rádio local, nesta quarta-feira (7), ele afirmou que apenas materiais básicos foram repassados.

LEIA TAMBÉM

Prefeitura de Petrolina confirma que Estado emprestou equipamentos do Hospital de Campanha para o município

Após vídeo de vereador, Governo de PE afirma ter cedido materiais ao Hospital de Campanha de Petrolina

“Foi uma supressa pra gente quando a gente soube [dos materiais armazenados em Petrolina]. Esse material não era pra Petrolina, estavam retirando. De pronto eu notifiquei para o material ficar aqui. O Estado nos deu maca, biombos e focos. Não houve equipamento hospitalar de fato”, disse o médico.

A informação do diretor diverge da repassada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), repassada ao Blog na semana passada. “Por mais que tenha solicitado, nenhum destes materiais chegou“, afirmou o profissional.

LEIA MAIS

Funcionários terceirizados do IF-Sertão são demitidos e cobram pagamento de direitos trabalhistas por parte de empresa

A saga dos funcionários terceirizados do IF-Sertão, em Petrolina, ganhou mais um capítulo. Um grupo de 16 trabalhadores foi demitido no início do ano e ainda não recebeu os direitos trabalhistas. Sem um posicionamento da empresa KMS, prestadora de serviço ao Instituto, eles cobram respostas.

LEIA TAMBÉM

Funcionários terceirizados voltam a relatar atrasos por parte da empresa contratada pelo IF-Sertão

Petrolina: empresa justifica atraso de salários de terceirizados e responsabiliza IF-Sertão

Terceirizados do IF-Sertão estão com salários atrasados e cobram resposta de empresa

“Fomos demitidos, 16 funcionários e estamos com mais de 45 dias sem receber o valor do aviso prévio, nem vale-alimentação e vale-transporte de março, incluindo as rescisões e ninguém fala nada. Eles não pagam e não falam nada. A gente não sabe o que faz“, contou à nossa equipe.

LEIA MAIS

Pipeiros estão sem receber desde novembro, afirma leitor

(Foto: Ilustração)

Os pipeiros que atuam na Operação Carro-Pipa, no Sertão da Bahia, estão sem receber pelos serviços desde novembro de 2020. No último dia 24 de março o Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) autorizou a retomada das atividades, mas segundo os trabalhadores, não houve a quitação dos débitos.

“Está com esses meses atrasados. Quando a gente assina o contrato, eles podem quebrar o contrato. A gente não pode não, porque paga uma multa. Trabalhamos janeiro e fevereiro, março não porque eles [o Governo Federal] não tinha dinheiro”, relata um leitor que é pipeiro.

Sem resposta

Apesar da expectativa, março terminou sem o pagamento das dívidas aos pipeiros. Eles seguem aguardando e seguem cumprindo com suas obrigações para continuar trabalhando, enquanto o MDR não dá um posicionamento em relação ao dinheiro pendente. “O mês de novembro vai fazer mais de 120 dias. O de janeiro vai completar quase 60 dias e estamos aguardando. Interessante é que eles podem quebrar contato, mas os pipeiros não pode quebrar o contrato“, ressalta.

Outro lado

O Blog solicitou uma resposta ao MDR ainda na semana passada, porém até a conclusão desta matéria, não obtivemos retorno. O espaço segue aberto aos esclarecimentos.

Após vídeo de vereador, Governo de PE afirma ter cedido materiais ao Hospital de Campanha de Petrolina

O Hospital de Campanha montado pelo Governo de Pernambuco, em Petrolina, foi desativado ainda em 2020. E nesta semana o tema voltou a ser destaque na cidade, depois de o vereador Wenderson Batista (DEM) gravar um vídeo e divulgar nas redes sociais, na quarta-feira (31).

Nas imagens mostradas pelo edil, é possível observar diversas macas e equipamentos armazenados. “Tantos equipamentos guardados a tanto tempo“, afirmou Wenderson. Ele afirmou ainda criticou o governador Paulo Câmara (PSB) por supostamente ter despachado os materiais a outras cidades.

Equipamentos foram cedidos à Prefeitura de Petrolina, segundo Estado

Contudo, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informou em nota que a realidade não é essa. O que houve foi uma cessão, no mês de março, dos equipamentos por parte do Estado à Prefeitura de Petrolina (confira a íntegra a nota ao final da matéria).

“O material remanescente, como monitores cardíacos, bombas de infusão, incentivadores respiratórios e eletrocardiógrafos, será absorvido na rede municipal de assistência aos usuários suspeitos e confirmados para o novo coronavírus com quadros mais leves”, diz a nota.

LEIA MAIS

Leitor fica na bronca com PM sobre cumprimento do decreto de “lockdown” em Petrolina

(Foto: SDS)

Apenas as atividades classificadas como essenciais pelo Governo de Pernambuco estão autorizadas a funcionar, mas em Petrolina um morador do bairro Jardim Amazonas afirma que há várias pessoas contrariando as determinações desde a semana passada.

“Vejo muitos estabelecimentos desrespeitando o decreto, principalmente nas Ruas 7 e 8 estão com lojas e bares abertos”, conta o denunciante. O flagrante poderia ter sido observado pela Polícia Militar de Pernambuco, caso uma equipe fosse destacada ao local. Segundo relata o leitor, quem deveria estar atento ao cumprimento do decreto fez pouco caso. “Fiz denúncia pra 190 e notei o descaso em acolher minha denúncia“, afirmou.

PM afirma não ter sido acionada

Em nota, a PM-PE afirmou não ter registrado qualquer ocorrência no Jardim Amazonas através do 190. “Ao tomar ciência da informação noticiada pela imprensa, encaminhou viaturas ao local com o objetivo de verificar o fato. Nada foi constatado, no momento, apenas os serviços essenciais estavam funcionando“, diz o comunicado.

A instituição reforça a importância do registro de queixas pelo 190. “Ratificamos a importância do registro de ocorrências através do 190, a fim de denunciar atividades que vão de encontro ao Decreto Governamental 50.433, que proíbe, em todo o estado, em qualquer dia e horário, o funcionamento de estabelecimentos e a prática de atividades econômicas e sociais, de forma presencial. O policiamento no local é realizado através de Guarnições Táticas e Motopatrulheiros, que contam, ainda, com o apoio do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI)“, afirma a nota.

Leitor registra lotação em ônibus e questiona autoridades de Juazeiro: “Cadê a fiscalização?”

Lotação é frequente, segundo leitor

“Só tem covid-19 no comércio?”. Essa é a pergunta de um leitor do Blog. Ele enviou a foto acima, registrando a lotação no transporte coletivo de Juazeiro (BA). O flagrante foi feito na manhã desta sexta-feira (12), na linha do João Paulo II.

“Nos ônibus pode ter aglomeração, que os passageiros não tem risco de pegar coronavirus? Cadê as fiscalizações no transporte coletivo da cidade? Essa não é a primeira vez que venho cobrar mais fiscalização nos coletivos que circulam pela cidade de Juazeiro”, relata.

Procurada pela nossa equipe a Prefeitura de Juazeiro se manifestou. Em nota a Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT) informou que “fiscalização de transporte da companhia irá averiguar a situação relatada ao blog, junto a empresa de transporte coletivo”.

Demissões de merendeiras do Estado é questão política, afirma sindicato

(Foto: Ilustração)

Em plena pandemia, mais de 40 merendeiras as quais atuam na rede estadual de ensino de Pernambuco deforma terceirizada estão cumprindo aviso prévio e em breve serão desligadas das suas funções. Em entrevista ao Blog nesta segunda-feira (8) o presidente do Sindicato Intermunicipal dos Empregados em Empresas de Asseio, Limpeza, Urbana, Locação de Mão de Obra, Administração de Imóveis, Condomínios de Edifícios Residenciais e Comerciais da Região do Sertão do Estado de Pernambuco (SIEMACO) detalhou a situação.

“Em todo esse tempo de vida profissional eu ainda não tinha visto uma situação dessa: os trabalhadores sendo avaliados por uma questão política. Qual é o político que indicou e se pode continuar [com o funcionário] indicado”, disse João Soares.

Orientação partiu de cima, afirma Sindicato

Segundo João, o SIEMACO já entrou em contato com a empresa. Porém, o que ouviu foi preocupante. “O primeiro passo foi entrar em contato com a empresa, eles disseram que estavam obedecendo uma relação fornecida pela Secretaria de Educação [do Estado]. Aqui em Petrolina foram 45, tem mais em Araripina e Salgueiro”, relatou.

LEIA MAIS

lockdown de faz de contas na Bahia?

O questionamento é de um leitor do Blog. Ao percorrer algumas ruas da cidade de Juazeiro ele flagrou diversos segmentos não essenciais funcionando normalmente, após às 20h, sem nenhuma intervenção dos órgãos de fiscalização.

“Isso aí é politicagem, isso é pura politicagem, eu tive agora rodando em Juazeiro muitos lugares estão abertos, são bares, espetinhos e a polícia faz vista grossa em muitos lugares, não são todos os lugares que eles estão mandando fechar”, comentou o leitor que preferiu não se identificar.

O governador da Bahia, Rui Costa, estendeu o toque recolher no estado até o dia 31 de março. A decisão tem como objetivo conter o avanço da pandemia do novo coronavírus e foi anunciada na última terça-feira (2). As medidas estabelecidas foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (3).

O toque de recolher vale das 20h às 5h, em todo o território baiano, de 3 de março até o dia 1º de abril.

Leitor diz que “monopólio” de emplacamento está atrapalhando trabalhadores de frete no Mercado do Produtor

(Foto: Ascom/PMJ)

Um leitor entrou em contato com a nossa equipe para denunciar um problema registrado no Mercado do Produtor de Juazeiro (BA). Ele relata que há um monopólio dentro da unidade, atingindo diretamente quem trabalha no frete das mercadorias.

“Nós que trabalhamos com o carreto estamos sendo extorquidos, sendo obrigados a pagar R$ 100,00 por semana por um aluguel de placa. Aluguel esse que está todo na mão de uma única pessoa. Existem vários trabalhadores que têm carrinho e não conseguem compra uma placa aqui para trabalhar, esse sujeito tem no mínimo umas 40 placas alugando. Quem quiser trabalhar que pague o alto preço“, relatou.

Denúncia de “vista grossa”, AMA se pronuncia

Ele também contou à nossa equipe que o problema surgiu no início da atual gestão. Segundo o leitor, “os fiscais da AMA e a Diretoria do Mercado fazem vista grossa” para essa situação. Procurada pelo Blog, a Agência Municipal de Abastecimento (AMA) informou que a exigência do emplacamento existe há anos e está iniciando em março o processo de recadastramento dos carrinheiros. De acordo com a AMA, o que pode ter acontecido é algumas pessoas que já trabalham no Mercado há anos possam estar comercializando as placas com terceiros.

Leia a seguir a resposta da AMA:

LEIA MAIS

Juazeiro: funcionários relatam sobrecarga de trabalho no Hospital de Campanha; Prefeitura afirma ter aberto seleção para reforçar equipe

(Foto: Ilustrativa)

Funcionários do Hospital de Campanha da Covid-19 e UPA 24h de Juazeiro (BA) entraram em contato com a Redação do Blog, para relatar alguns problemas enfrentados por eles. Os trabalhadores se dizem sobrecarregados, por conta de desfalques na equipe.

LEIA TAMBÉM

Depois da notícia de fechamento, vereadores visitam Hospital de Campanha de Juazeiro

“Estamos sofrendo com os desfalques. São poucos funcionários para muitos serviços. Temos que ficar nos desdobrando entre setores para cobrir os desfalques. Estamos esgotados“, relata um servidor, que terá sua identidade mantida em sigilo.

LEIA MAIS

Funcionários terceirizados voltam a relatar atrasos por parte da empresa contratada pelo IF-Sertão

O pesadelo continua. Novamente os funcionários da empresa KMS Serviços, terceirizada pelo IF-Sertão, de Petrolina, relatam atrasos nos salários. Agora eles esperam o pagamento referente a janeiro e fevereiro desse ano. Sem dinheiro, muitos estão passando dificuldades e inclusive tiveram o nome negativado por conta dos débitos não quitados.

LEIA TAMBÉM

Petrolina: empresa justifica atraso de salários de terceirizados e responsabiliza IF-Sertão

Terceirizados do IF-Sertão estão com salários atrasados e cobram resposta de empresa

“Estamos passando fome. Estamos sem receber salário há dois meses. Nem vale transporte e vale alimentação, que está há três meses sem pagar. Estamos sendo cobrados pra vir trabalhar, mas ninguém da providência sobre nosso dinheiro“, conta um dos funcionários que não será identificado, para evitar possíveis retaliações.

LEIA MAIS
123