Governo divulga calendário de pagamento da 3ª parcela de R$ 600 do auxílio

O governo federal divulgou, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) que circulou na noite desta quinta-feira (25), o calendário de pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600, criado para socorrer trabalhadores com limitações de renda durante a pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19.

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou em live nas redes sociais que o benefício deve ser estendido por mais três parcelas – com valores prováveis de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

A terceira parcela já vinha sendo paga a inscritos no Bolsa Família desde 17 de junho, em calendário que se encerra no próximo dia 30. Agora, o governo divulga o cronograma para os outros beneficiários.

Dois calendários foram publicados no Diário Oficial da União, em portaria assinada pelo ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni: o primeiro para depósitos nas contas da poupança social digital (que tem início neste sábado, 27 de junho) e o segundo relativo à disponibilização do valor para ser sacado em dinheiro (a partir de 18 de julho).

Além dos pagamentos da terceira parcela, o ministro divulgou também datas para o pagamento de novos lotes da 1ª e da 2ª parcela (para beneficiários que se cadastraram no programa posteriormente).

Veja, abaixo, os calendários:

Auxílio emergencial de R$ 600 – cronograma de depósitos na conta digital

27 de junho – nascidos em janeiro e fevereiro (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
30 de junho – nascidos em março e abril (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
1º de julho – nascidos em maio e junho (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
2 de julho – nascidos em julho e agosto (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
3 de julho – nascidos em setembro e outubro (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
4 de julho – nascidos em novembro e dezembro (pagamento do 1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)

Auxílio emergencial de R$ 600 – cronograma para realizar saques em dinheiro

18 de julho – nascidos em janeiro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
25 de julho – nascidos em fevereiro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
1º de agosto – nascidos em março (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
8 de agosto – nascidos em abril (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
15 de agosto – nascidos em maio (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
29 de agosto – nascidos em junho (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
1º de setembro – nascidos em julho (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
8 de setembro – nascidos em agosto (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
10 de setembro – nascidos em setembro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
12 de setembro – nascidos em outubro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
15 de setembro – nascidos em novembro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)
19 de setembro – nascidos em dezembro (1º lote da terceira parcela / do 2º lote da segunda parcela / e do 4º lote da primeira parcela)

Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR nesta terça

A Receita Federal abre nesta terça-feira, 23, às 9h, consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2020. Mais de 3,3 mil contribuintes receberão R$ 5,7 bilhões no lote de maior valor já registrado. O pagamento será dia 30 de junho.

Desse valor total, R$ 3,977 bilhões são para contribuintes com direito a prioridade no recebimento: 54.047 contribuintes acima de 80 anos; 1.186.406 contribuintes entre 60 e 79 anos; 89.068 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou doença grave; e 937.234 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. Foram contemplados ainda mais de 1 milhão de contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 4 de março.

O pagamento será realizado no dia 30 de junho, data de encerramento do período de entrega das Declarações do Imposto de Renda das Pessoas Físicas/2020. Neste ano, os lotes foram reduzidos de sete para cinco com pagamento iniciando antes mesmo do fim do prazo de entrega. O primeiro lote foi pago em 29 de maio.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita Federal na Internet. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

LEIA MAIS

Começa hoje pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial, confira calendário

O pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial começará no dia 17 de junho, contemplando inicialmente os beneficiários do Bolsa Família que possuem Número de Identificação Social (NIS) com final 1. As transferências continuarão sendo realizadas nos dias seguintes, de acordo com os números subsequentes de final do NIS.

Confira o calendário abaixo.

O calendário de pagamento da terceira parcela do benefício para os trabalhadores informais inscritos pelo site ou aplicativo da Caixa segue em definição e ainda não foi publicado pelo Governo Federal. No entanto, se mantiver o mesmo modelo das parcelas anteriores, em seguida devem ser feitos os pagamentos para contas poupanças digitais e, por último, liberadas as transferências para contas de outros bancos e saques em espécie.

Auxílio Emergencial: Caixa libera 2ª parcela do auxílio a todos nesta segunda-feira

A Caixa Econômica Federal libera nesta segunda-feira (15) os saques do auxílio emergencial a todos os que já receberam o depósito na poupança social digital . Antes separadas por mês de nascimento dos beneficiários, as retiradas agora são para todos até, pelo menos, a oficialização do início da terceira parcela aos que não são inscritos no Bolsa Família – que podem sacar a partir de quarta (17) , seguindo o último dígito do Número de Identificação Social (NIS).

Depositada a todos os beneficiários do auxílio que não tiveram os R$ 600 (ou R$ 1.200, no caso de mães solteiras) aprovados com atraso até o último sábado (13), a segunda parcela tem agora o saque liberado a todos que já receberam o dinheiro na conta.

Originalmente, o auxílio emergencial previa o pagamento de três parcelas de R$ 600 a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos, desempregados que não recebem seguro-desemprego , integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda, mas o governo já confirmou que vai ampliar o número de parcelas . Em vez de três, a tendência é que sejam cinco, mas que a quarta e a quinta parcelas sejam menores, de R$ 300 cada. O governo ainda não oficializou a ampliação com redução do valor.

A terceira parcela, ainda de R$ 600, é liberada primeiro para os integrantes do Bolsa Família , na quarta (17). Os primeiros a poderem sacar são os que têm NIS final 1.

Na prática, serão três calendários da terceira parcela, assim como ocorreu com a segunda: um destinado ao pagamento do auxílio para os beneficiários do Bolsa Família, outro com as datas do crédito em conta digital para os informais e o último, com a autorização do saque dos recursos em espécie ou transferência para outras contas na Caixa ou em outros bancos, de acordo com o mês de aniversário. Neste caso, o cronograma deve se estender até julho.

Veja calendário da 3ª parcela do auxílio para quem é do Bolsa Família:

  • 17 de junho: Nis final 1;
  • 18 de junho: Nis final 2;
  • 19 de junho: Nis final 3;
  • 22 de junho: Nis final 4;
  • 23 de junho: Nis final 5;
  • 24 de junho: Nis final 6;
  • 25 de junho: Nis final 7;
  • 26 de junho: Nis final 8;
  • 29 de junho: Nis final 9; e
  • 30 de junho: Nis final 0.

 

 

Auxílio emergencial: Caixa divulga calendário para novos aprovados

A Caixa Econômica Federal divulgou neste sábado (13/06) o calendário de pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial para os novos aprovados para receber o benefício. Mais de 4,9 milhões pessoas foram incluídas recentemente no rol de brasileiros que terão acesso aos R$ 600.

O montante do repasse é de R$ 3,2 bilhões. Para receberem os recursos, os inscritos deverão seguir o calendário estipulado pelo banco referente ao mês de aniversário dos beneficiários.

Na última sexta-feira (12/06), o Ministério da Cidadania informou que os novos créditos serão feitos na próxima terça-feira (16/06), para os nascidos entre janeiro e junho.

Na quarta (17/06), o banco pagará o benefício para aqueles que fazem aniversário entre julho e dezembro. Quem entrou com o pedido do auxílio emergencial pode acompanhar sua solicitação aqui.

Caixa adia saques de R$ 1.045 do FGTS para 25 de julho

Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães

A Caixa Econômica Federal divulgou neste sábado (13/6) o calendário referente ao saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até um salário mínimo (R$ 1.045). O pagamento estava previsto, inicialmente, para esta segunda-feira (15/6). Entretanto, foi atrasado para o dia 29 deste mês.

Em coletiva de imprensa, o presidente do banco, Pedro Guimarães, explicou que desta vez, a Caixa estipulou datas diferentes para depósito em conta e saque, porque já estão sendo pagos, no mesmo período, o auxílio emergencial e o Bolsa Família.

“Não há nenhuma possibilidade [de pagar todos os benefícios de uma vez]. É impossível realizar tudo ao mesmo tempo. Por isso, estamos realizando crédito em conta e saques em datas diferenciadas e seguindo um calendário por data de nascimento de janeiro a dezembro”, justificou.

O primeiro grupo que poderá ter acesso ao montante será os beneficiários nascidos em janeiro. O valor será depositado em 29 de junho e quase um mês depois, em 25 de julho. Já para aqueles que fazem aniversário em fevereiro, o crédito na conta será no próximo 6 de julho e o saque em 8 de agosto.

Guimarães, contudo, negou que a Caixa tenha atrasado o pagamento. “Não estava previsto para segunda. É a partir de segunda, em nenhum momento havia a ideia de se pagar 60 milhões de pessoas em um dia. No saque imediato foi exatamente assim. Demoramos até mais tempo para pagar”, rebateu.

Confira as datas:

Cesol Sertão do São Francisco, em Juazeiro, participa do Festival Virtual de Economia Solidária da Bahia

Loja empório meu sertão.

Empreendimentos econômicos solidários da Bahia participam, de 13 a 24 de junho, do Festival de Economia Solidária – São João da Minha Terra, com ações de comercialização e apresentações culturais em plataformas digitais. O Centro Público de Economia Solidária (Cesol) Sertão do São Francisco faz parte da ação que é fruto de edital público do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

O Festival tem o objetivo de divulgar os princípios da economia solidária, escoar a produção e ampliar o faturamento do segmento durante a pandemia da Covid-19. “É uma oportunidade de fortalecer a comercialização e reafirmar o papel da economia solidária como alternativa viável de geração de renda, mesmo durante a crise sanitária que estamos enfrentando. Além disso, o evento valoriza a cultura do nosso estado, incentivando a população a curtir os festejos juninos em casa, com total respeito às recomendações da Organização Mundial de Saúde”, destaca o titular da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Davidson Magalhães.

LEIA MAIS

Bancos não abrem nesta quinta, mesmo em cidades que anteciparam o Corpus Christi

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Em linha com o Comunicado do Banco Central nº 35.690, de 19 de maio de 2020, não haverá atendimento bancário no Brasil nesta quinta-feira (11), por conta do feriado de Corpus Christi. A determinação vale mesmo em cidades que anteciparam o feriado como medida de combate à pandemia de Covid-19.

Segundo a entidade, as agências bancárias permanecerão fechadas durante todo o dia, sem atividades nos sistemas de transferência de reservas (STR), sistema especial de liquidação e de Custódia (Selic) e taxas de câmbio.

O calendário de liberação de saques da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 também fica interrompido nesta quinta. O cronograma retorna na sexta, quando beneficiários nascidos em novembro poderão retirar o valor.

Por conta da suspensão do expediente dos bancos, estarão prorrogados para o primeiro dia útil subsequente todos vencimentos de contas, incluindo os boletos e contas de concessionárias, agendamento de pagamentos e envios de transferências.

Os terminais de autoatendimento, aplicativos de celular e internet permanecerão provendo os serviços de forma usual, como já ocorre em outros feriados bancários.

Estados e municípios recebem 1ª parcela do socorro de R$ 60 bilhões

(Foto: Washington Costa/Ministério da Economia)

O Tesouro Nacional começa a pagar, nesta terça-feira (9), a primeira parcela do programa de socorro a estados e municípios, aprovado pelo Congresso Nacional no início de maio. A primeira parte do auxílio equivale a um montante de R$ 15,036 bilhões.

De acordo com a secretaria do Tesouro Nacional, todos os 26 estados mais o Distrito Federal recebem o recurso nesta terça. Entre os municípios, no entanto, cinco cidades vão deixar de receber o benefício por não terem apresentado “declaração com ações renunciadas” ou “declaração sem ações a renunciar” no SICONFI, informações necessárias para o recebimento da ajuda financeira.

LEIA MAIS

Auxílio emergencial terá duas novas parcelas de R$ 300, diz jornal

O Governo Federal deverá estender o pagamento do auxílio emergencial por mais dois meses, informa o jornal O Globo. No total, a ajuda valerá para 5 meses para trabalhadores informais, microempreendedores individuais e autônomos que sejam elegíveis para o programa.

O valor, no entanto, seria reduzido pela metade para R$ 300. Nas primeiras três parcelas, já aprovadas e em processo de pagamento, o montante era de R$ 600 cada (R$ 1.200 para mães monoparentais). Ainda não está claro se a regra para mulheres de família será mantida.

De acordo com fontes do Ministério da Cidadania, responsável pelo programa, o calendário de pagamento das parcelas adicionais deverá seguir o modelo da segunda parcela, realizada em maio.

Segundo o jornal, fontes em Brasília afirmam que o presidente Jair Bolsonaro estava na dúvida se deveria estender o auxílio por três meses com parcelas de R$ 200 ou apenas mais dois com parcelas de R$ 300. A decisão foi pelo segundo modelo.

O próprio presidente, membros do governo e do Congresso já haviam antecipado que o benefício deveria ser prorrogado. Na lei que permitiu o auxílio já estava prevista a possibilidade de ampliar o programa, a depender das consequências da pandemia causada pelo coronavírus.

Sicredi Vale do São Francisco lança modelo de pagamentos sem cobrança de taxas

Os associados do Sicredi Vale do São Francisco, a partir de agora, podem realizar pagamentos ou receber valores, sem taxas, via QR Code no aplicativo do Sicredi, disponível para smartphones que operam nos sistemas iOS ou Android. A alternativa pode ser realizada em poucos segundos, permitindo que o usuário efetue pagamentos como TED, DOC, boleto, cheque e cartões.

Para ter acesso os associados devem entrar no aplicativo e escolher a opção “Pagamento por QR Code”. Em seguida, direcionar o “QR Code Sicredi” para a leitura dos dados, informar o valor (se necessário) e confirmar o pagamento.

De acordo com o superintendente do Sicredi Vale do São Francisco, Albérico Pena, a nova opção de pagamento eletrônico faz parte de uma série de iniciativas do Sistema Sicredi que visa proporcionar novas experiências para os clientes por meio da tecnologia, acompanhando tendências de digitalização do sistema financeiro.

“A opção de pagamento de forma instantânea por QR Code é também um estímulo à troca do dinheiro físico por meios eletrônicos, uma solução mais segura, prática e sustentável”, ressalta o superintendente.

Com 1.900 agências distribuídas em 22 estados e no Distrito Federal, o Sistema Sicredi disponibiliza mais de 300 produtos e serviços financeiros para 4,5 milhões de associados.

Bolsonaro confirma mais duas parcelas do auxílio emergencial

Live semanal Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (4) que foi acertado o pagamento de mais duas parcelas do auxílio emergencial, mas com valor inferior aos atuais R$ 600. A informação foi dada pelo presidente durante sua live semanal, transmitida pelas redes sociais.

“Vai ter, também acertado com o [ministro da Economia] Paulo Guedes, a quarta e a quinta parcela do auxílio emergencial. Vai ser menor do que os R$ 600, para ir partindo exatamete para um fim, porque cada vez que nós pagamos esse auxílio emergencial, dá quase R$ 40 bilhões. É mais do que os 13 meses do Bolsa Família.

O Estado não aguenta. O Estado não, o contribuinte brasileiro não aguenta. Então, vai deixar de existir. A gente espera que o comércio volte a funcionar, os informais voltem a trabalhar, bem como outros também que perderam emprego”, disse.

O auxílio emergencial foi aprovado pelo Congresso Nacional em abril e prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais, integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. Mais de 59 milhões tiveram o benefício aprovado. O novo valor ainda não foi anunciado pelo governo.

O presidente também antecipou um possível aumento no valor do benefício do Bolsa Família, pago a cerca de 14 milhões de famílias em situação de pobreza e pobreza extrema. O valor do eventual aumento ainda será anunciado, garantiu o presidente, sem especificar uma data.

“Acho que o pessoal do Bolsa Família vai ter uma boa surpresa, não vai demorar. São pessoas que necessitam desse auxílio, que parece que está um pouquinho baixo. Então, se Deus quiser, a gente vai ter uma novidade no tocante a isso aí”, afirmou.

Bolsonaro sanciona nova lei que proíbe repasse de R$ 8,6 bi para Estados e municípios para combater coronavírus

Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

O  Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou a lei que extingue um fundo administrado pelo Banco Central com veto ao repasse dos recursos disponíveis a Estados e municípios. O recurso disponível era de R$ 8,6 bilhões. A lei foi criada pelo Congresso Nacional e o objetivo da transferência era a compra de materiais para prevenir a propagação do coronavírus.

Além da destinação do valor para diminuir a propagação do coronavírus, ele também seria para proporcionar condições de abertura de estabelecimentos comerciais.

De acordo com a Folha de S.Paulo, no Diário Oficial da União desta quarta-feira (3), o governo diz que a proposta diverge da Medida Provisória sobre o tema, que violaria os princípios da reserva legal e do poder geral de emenda. Também é alegado que o ato iria criar uma despesa obrigatória sem previsões de impacto nos próximos anos, o que também seria irregular.

Sendo assim, a destinação do recurso retorna à proposta original, para o fundo de pagamento da dívida pública federal. O governo também defende, ainda, o caráter de urgência da medida para permitir o uso dos R$ 8,6 bilhões disponíveis para abater a dívida, o que ajudaria no cumprimento da regra de ouro.

Veja se você tem direito ao saque da segunda parcela do auxílio emergencial nesta quarta

O saque em espécie e a transferência para outros bancos, que não seja a Caixa Econômica Federal, da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 fica disponível para as pessoas nascidas no mês de abril nesta quarta-feira (3). Ao todo, são 2,7 milhões, que estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), não fazem parte do Bolsa Família.e receberam a primeira parcela do benefício até o dia 30 de abril. O pagamento para este grupo teve início no último sábado (30), para os nascidos em janeiro, e segue até o dia 13 de junho, para os nascidos em dezembro.

Quem pode sacar o auxílio nesta terça já havia recebido o valor anteriormente, e só poderia utilizá-lo para o pagamento de contas, boletos e compras através do cartão de débito virtual. Para quem recebeu a primeira parcela em outra conta, o dinheiro será transferido automaticamente na data de liberação para o saque e transferências. Todos os beneficiários do Bolsa Família já receberam a segunda parcela do auxílio e aguardam, agora, o calendário para o saque da terceira parcela. Para os novos aprovados, que receberam a primeira parte do dinheiro em maio, a Caixa Econômica Federal ainda não divulgou quando estará disponível a segunda parte do auxílio.

“A Caixa reforça que não é preciso madrugar nas filas. Todas as pessoas que chegarem nas agências durante o horário de funcionamento, das 8h às 14h, serão atendidas. Elas vão receber senhas e, mesmo com as unidades fechando às 14h, o atendimento continua até o último cliente. O banco fechou parceria com cerca de 1.200 prefeituras em todo o país para reforçar a organização das filas e manter o distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas”, informou a Caixa, em nota.

Calendário de saque da segunda parcela do auxílio emergencial:

– 3 de junho (quarta-feira) – para pessoas nascidas em abril;

– 4 de junho (quinta-feira) – para pessoas nascidas em maio;

– 5 de junho (sexta-feira) – para pessoas nascidas em junho;

– 6 de junho (sábado) – para pessoas nascidas em julho;

– 8 de junho (segunda-feira) – para pessoas nascidas em agosto;

– 9 de junho (terça-feira) – para pessoas nascidas em setembro;

– 10 de junho (quarta-feira) – para pessoas nascidas em outubro;

– 12 de junho (sexta-feira) – para pessoas nascidas em novembro;

– 13 de junho (sábado) – para pessoas nascidas em dezembro.

Remédios terão reajuste de até 5,2%, após aval de Bolsonaro

(Foto: Ilustração)

O presidente Jair Bolsonaro autorizou o reajuste nos preços dos medicamentos em até 5,2%. O aval foi publicado em edição extra do “Diário Oficial da União” desta segunda (1°).

Em 31 de março, em sua conta no Facebook, o presidente anunciou que o reajuste seria adiado por dois meses, em razão da pandemia do novo coronavírus, após acordo com a indústria farmacêutica. A Medida Provisória 933 formalizou a suspensão, mas ainda aguarda votação no Congresso.

LEIA MAIS
123