AGU aguarda dados para recorrer de suspensão de resultados do Sisu

(Foto: Wesley Mcallister/AscomAGU)

Após reunião com técnicos do Ministério da Educação e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a Advocacia-Geral da União (AGU) disse hoje (27) que aguarda o recebimento de novos dados e notas técnicas antes de recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) da decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), que suspendeu a divulgação do resultado das inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

LEIA TAMBÉM

TRF-3 nega pedido do governo federal e mantém suspensa divulgação do resultado do Sisu  

Na noite de ontem (26), a desembargadora Therezinha Cazerta, do TRF3, decidiu manter em vigor uma liminar concedida pela Justiça Federal de São Paulo que impede a divulgação dos resultados amanhã (28), como estava previsto. A magistrada manteve a suspensão da divulgação sob alegação de

TRF-3 nega pedido do governo federal e mantém suspensa divulgação do resultado do Sisu  

(Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil)

Na noite do último domingo (26), a presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), desembargadora Therezinha Cazerta, rejeitou o pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para derrubar a decisão que suspende a divulgação do resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As inscrições foram encerradas às 23h59 deste domingo. O governo ainda pode recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Inscrições para o Sisu encerram neste domingo

(Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil)

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) terminam neste domingo às 23h59. A data final de inscrições seria na sexta-feira (24), mas em decorrência das inconsistências na correção das provas do Enem, o Ministério da Educação (MEC) decidiu prolongar o prazo.

O Sisu é a principal maneira de acessar o ensino superior público com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para participar da seleção, o candidato não pode ter zerado a redação na edição de 2019 do exame. Neste semestre, são 237.128 vagas em 128 instituições de ensino superior públicas de todo o país. A inscrição é gratuita e deve ser feita na página do participante.

MEC identifica 6 mil erros em notas do Enem

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O governo Bolsonaro identificou cerca de 6.000 erros em notas do Enem 2019. Além da falha inicial ocorrida na gráfica, também foram encontradas notas erradas provocadas por outras falhas, como na aplicação.

Problemas referentes ao uso de um cartão de resposta reserva, no momento da aplicação da prova, por exemplo, foram identificados durante a força-tarefa realizada desde sábado (18) pelo governo. A quantidade de estudantes afetados por esses problemas de aplicação é pequena, de cerca de 20 casos –eles também tiveram notas alteradas.

Apesar do número reduzido, esses erros teriam sido identificados antes da divulgação caso o processo de realização do exame tivesse sido menos atribulado, de acordo com técnicos do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) ouvidos pela reportagem.

UniFTC disponibiliza calculadora que simula bolsas de até 100% a partir da nota do Enem

(Foto: Internet)

As notas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) foram divulgadas nesta sexta-feira (17). E para facilitar a busca por uma oportunidade, a UniFTC disponibilizou uma calculadora online que usa a nota do aluno no ENEM para simular bolsas de até 100% em todo o curso. É simples, basta acessar o site e inserir sua nota para que a ferramenta possa informar o valor da bolsa.

As bolsas estão disponíveis para cursos presenciais em dez unidades da UniFTC localizadas em oito cidades. Uma das novidades deste semestre é a oferta dos cursos de graduação em Engenharia de Produção, na Faculdade UniFTC de Petrolina, e Biomedicina, na Faculdade UniFTC de Juazeiro. O curso de Medicina não participa da ação.

Além da nota do ENEM 2019, os estudantes também podem usar os desempenhos obtidos em exames anteriores para conseguir vantagens na inserção no Ensino Superior. Outras informações estão presentes nos editais disponíveis no site e podem ser obtidas também presencialmente nas unidades.

Notas do Enem 2019 já estão disponíveis; saiba como consultar

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

As notas individuais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 já estão disponíveis, na Página do Participante e no aplicativo do exame. Para acessar os resultados é necessário informar CPF e senha.

Além de consultar o resultado na página do participante e no aplicativo do Enem, os candidatos podem se antecipar e já simular sua nota de corte para saber em quais cursos poderão concorrer à vaga em instituições públicas e privadas. O cálculo do desempenho pode ser conferido no site do Educa Mais Brasil, programa de incentivo estudantil, clicando aqui.

Notas do Enem serão liberadas nesta sexta-feira

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Amanhã (17), os quase 4 milhões de participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 terão acesso às notas que obtiveram na avaliação. Para acessar os resultados é preciso acessar a Página do Participante, e informar o CPF e a senha cadastrados na hora da inscrição no exame.

Desde já, os estudantes podem se preparar para conferir as notas. Aqueles que não lembram a senha, podem recuperá-la no próprio sistema. É possível acessar o resultado também pelo aplicativo do Enem.

Os estudantes terão, nesta sexta-feira, acesso à nota da redação e à pontuação de cada uma das quatro áreas de conhecimento: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática.

Sisu 2020: Univasf ofertará mais de 1.500 vagas para cursos de graduação presenciais 

(Foto: Internet)

As notas individuais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 serão divulgadas no próximo dia 17 de janeiro. É com este resultado do Enem que os candidatos interessados em ingressar nos cursos de graduação presenciais ofertados pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) poderão concorrer a uma vaga por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2020. Este ano, a Univasf irá disponibilizar pelo Sisu 1.610 vagas, em 30 cursos de graduação presenciais, em sete campi, localizados em cidades dos Estados de Pernambuco, Bahia e Piauí.

Para concorrer a estas vagas, o candidato deve se inscrever no curso desejado pelo Sisu 2020, utilizando a nota do Enem 2019. Em breve, a Univasf irá divulgar no portal do Ingresso Discente, o edital do Processo Seletivo para Ingresso nos Cursos de Graduação Presenciais (PS-ICG) 2020, que estabelece as normativas para a admissão de novos estudantes. Os candidatos também devem ficar atentos ao cronograma do Sisu 2020, que estará com inscrições abertas no período de 21 a 24 de janeiro.

Contagem regressiva para resultados do Enem 2019

(Foto: Ilustração)

A contagem regressiva para conferir os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 já pode ser iniciada. A consulta será aberta no dia 17 de janeiro. Para os “treineiros”, as notas estarão disponíveis em março, assim como o espelho da redação.

A nota individual poderá ser acessada pela Página do Participante no portal do Inep e no aplicativo do Enem. Após a consulta, os participantes irão pleitear as vagas nas instituições de educação superior através dos seguintes programas de governo: Sisu: pode fazer a inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) o estudante que participou do Enem de 2019 e obteve nota na redação diferente de zero.

Sisu 2020 oferece mais de 6 mil vagas para curso de direito; confira a oferta por estado

(Foto: Internet)

Para os interessados em cursar direito, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), edição 2020. 1, terá 6.661 vagas distribuídas em 25 Estados. Somente o Distrito Federal, na Região Centro Oeste, e Rondônia, na Região Norte, não possuem instituições com vagas abertas para esse curso.

Para se inscrever no Sisu, entre os dias 21 e 24 de janeiro, o candidato deve ter participado do Enem ano passado. Como a inscrição no Sisu é online, o estudante pode concorrer a uma vaga em qualquer lugar do Brasil. Minas Gerais, no Sudeste, é o Estado com mais vagas em direito, 1.038. A unidade da federação também tem a maior oferta, no Sisu, para a graduação em medicina. Na capital mineira, Belo Horizonte, são 400 vagas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A Paraíba, no Nordeste, tem a segunda maior disponibilidade de vagas em direito, 700, seguida do Rio de Janeiro, no Sudeste, com 671 vagas. Em Tocantis está a menor quantidade de vagas, apenas 20.

Resultado do Enem 2019 será divulgado no dia 17 de janeiro

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O Ministério da Educação (MEC) vai divulgar no dia 17 de janeiro de 2020 os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Os candidatos poderão conferir as notas individuais na Página do Participante — no portal ou no aplicativo do Enem.

O Enem 2019 foi aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. Ao todo, 3,9 milhões de estudantes compareceram a pelo menos um dia de prova. Quem fez o Enem como treineiro (não irá concluir o ensino médio em 2019) poderá ter acesso ao boletim individual em março de 2020.

Os gabaritos oficiais do exame foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC, no dia 13 de novembro.

Enem: reaplicação de provas será nessa semana

(Foto: Reprodução)

Nesta terça e quarta-feira (10 e 11) serão reaplicadas as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), para candidatos que foram prejudicados no mês de novembro. O Ministério da Educação (MEC) já divulgou os locais da provas, que podem ser consultados na internet.

Cerca de dois mil estudantes farão as provas. Os candidatos devem seguir as mesmas normas da primeira aplicação: levar cartão de inscrição, documentação pessoal, caneta esferográfica e não levar celular parra o local do exame. Têm direito à reaplicação quem foi atingido por desastres naturais, falta de energia elétrica que tenha comprometido a visibilidade da prova e fala de procedimento de aplicação que tenha causado prejuízo comprovado ao participante.

A nota do Enem é utilizada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As inscrições no Sistema poderão ser feitas no dia 3 de janeiro de 2020, exclusivamente pela internet.

Inscrições para o Sisu serão abertas a partir de 21 de janeiro

(Foto: Ilustração)

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2020, que reúne vagas de graduações em mais de cem universidades públicas, poderão ser feitas de 21 a 24 de janeiro de 2020. O calendário do processo seletivo do primeiro semestre do ano que vem foi divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) no Diário Oficial da União.

O resultado da seleção será divulgado no dia 28 de janeiro e a matrícula dos selecionados deverá ser feita de 29 de janeiro a 4 de fevereiro. Aqueles que não forem selecionados poderão participar da lista de espera também entre os dias 29 de janeiro e 4 de fevereiro.

A seleção é feita com base no desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para participar é preciso ter obtido nota acima de zero na redação do exame. No primeiro semestre de 2020 valerão as notas do Enem 2019.

Candidatos já podem conferir se pedido para refazer Enem foi aceito

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Os candidatos que solicitaram refazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 já podem consultar a lista de quem realmente terá direito ao reteste. A prova será aplicada nos dias 10 e 11 de dezembro, próxima terça e quarta-feira.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), os locais da prova ainda serão informados, basta o candidato acessar a página do Exame na internet e fornecer seus dados pessoais.

Têm direito à reaplicação os candidatos que prejudicados por problemas logísticos, a exemplo de desastres naturais que tenham prejudicado a aplicação devido ao comprometimento da infraestrutura do local; falta de energia elétrica que tenha comprometido a visibilidade da prova pela ausência de luz natural; e erro de execução de procedimento de aplicação pelo aplicador que tenha levado ao comprovado prejuízo do participante.

Inep anuncia cancelamento de uma questão do Enem

Candidatos devem estar atentos à questão anulada. (Foto: Reprodução)

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou nesta terça-feira (19) a anulação de uma questão da prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem 2019. O Inep identificou que a questão anulada fez parte do Caderno de Questões Braile e Ledor da edição do Enem de 2018.

O chamado “caderno Ledor” é preparado para os aplicadores que atuam como ledores para os participantes que, por algum motivo, solicitam auxílio para a leitura da prova como recurso de acessibilidade. A questão anulada consta no Caderno Azul como número 90; no Caderno Amarelo como 78; no Caderno Branco como 66; e no Caderno Rosa como 72.

123