Família da Bahia procura por homem que desapareceu em Juazeiro

Família perdeu contato com Diego há um mês

Diego de Oliveira Lima tem 35 anos e há três anos reside no bairro Itaberaba, em Juazeiro (BA) com sua companheira e enteada. Ele é de  Luís Eduardo Magalhães (BA), onde sua família continua morando e sempre mantinha contato os parentes.

Porém, de acordo com Sandro Lima, irmão de Diego, desde o dia 20 de março eles não se falam porque Diego está desaparecido. A informação foi repassada pela própria enteada de Diego. A notícia deu início à uma angústia ainda sem fim.

Sem notícias do irmão que é pedreiro e fazia bicos em Juazeiro, Sandro fez um apelo ao Blog. “Não tivemos nenhuma notícia de Diego ainda por isso gostaria que você fizesse uma matéria sobre o desaparecimento dele. Já faz mais de um mês que ele entrou em contato com a gente”, contou Sandro.

Como ajudar

Quem tiver informações sobre a localização de Diego pode entrar em contato com os seguintes números: (77) 99839-4217 (falar com Charles) ou (77) 99940-1032 (Sandro), os dois são irmãos de Diego.

Leitor pede limpeza da lagoa do São Joaquim, Prefeitura de Petrolina responde

Pedido foi feito há mais de 30 dias na Ouvidoria (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Há mais um mês um morador do São Joaquim registrou um demanda na Ouvidoria da Prefeitura de Petrolina sobre a lagoa do bairro. Ele reivindicava a limpeza e no protocolo de atendimento foi estimada uma resposta do município dentro de um mês.

Passado esse prazo o leitor procurou o Blog para pedir uma resposta de quando o serviço será executado, pois choveu recentemente fazendo com que o matagal próximo à lagoa ficasse mais alto. No vídeo a seguir é possível identificar a real situação:

Outro lado 

A Prefeitura de Petrolina respondeu em nota que “irá encaminhar uma equipe para avaliar a situação, mas esclarece que o problema da Lagoa do São Joaquim só será sanado, em definitivo, após a conclusão da obra de saneamento da Bacia do Dom Avelar”.

Leitora pede ajuda do CCZ para recolher animal doente no Mª Auxiliadora, equipe irá ao local ainda hoje

Animal está doente

Em Petrolina uma cena é muito comum nos bairros: animais vagando pelas ruas à procura de alimento. Muitos deles estão doentes e precisam de uma atenção especial. Esse é o caso de uma leitora do Blog Waldiney Passos, moradora do bairro Maria Auxiliadora.

Ela procurou a Redação para pedir ajuda a um cão doente. O animal apareceu há cinco dias próximo ao prédio da Maçonaria, na Rua Camilo Sá, mas apesar de ela colocar comida, o animal não reage pois está doente. Diante da situação grave a leitora apelou ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

“Gostaria de pedir a ajuda de vocês para ver com o Centro de Zoonoses se eles podem vir pegar um cachorrinho que está aqui na frente do condomínio, em um terreno baldio. Ele está muito debilitado, doente, fraquinho. Já liguei várias vezes pra o centro de zoonoses e ninguém atende, eu não tenho carro para levar“, disse à nossa Produção.

LEIA MAIS

Pais e mães pedem previsão sobre entrega de kits da merenda em Juazeiro e Petrolina

(Foto: Jonas Santos)

Desde a suspensão das aulas na rede municipal de ensino de Juazeiro (BA) e Petrolina, as secretarias de Educação dos dois municípios estão entregando kits de merenda escolar às famílias dos estudantes. Contudo, muitos pais relatam problemas na logística.

LEIA TAMBÉM

Pais reclamam da falta de informação sobre kit alimentar; SEDUCE afirma que entrega será concluída até semana que vem

Mãe denuncia falta de merenda em CMEI de Petrolina

O Blog Waldiney Passos já mostrou a situação em duas ocasiões. Hoje (2) se somam às queixas anteriores mães e pais do Residencial São Francisco, em Juazeiro. Até o momento a comunidade não foi contemplada com a ajuda e pede uma resposta.

“Estamos passando necessidade, até o momento não recebemos nenhum kit e nem tem previsão pra receber. É muito triste“, comenta uma leitora que preferiu não se identificar. Já em Petrolina o pedido vem da zona rural, mais especificamente do Distrito de Rajada.

LEIA MAIS

Comerciantes de Juazeiro burlam fiscalização durante pandemia do coronavírus

Estabelecimento comercial está desobedecendo decretos em Juazeiro

O comércio de Juazeiro (BA) está fechado desde o dia 24 de março, após a Prefeitura publicar com medidas preventivas ao novo coronavírus. Contudo, nem todos os empresários e microempreendedores dos serviços considerados não essenciais estão seguindo as normas.

O Blog Waldiney Passos recebeu uma denúncia anônima via WhatsApp. A imagem mostrada acima foi feita na Rua Quintino Bocaiuva, Centro da cidade. De acordo com o leitor, os proprietários de uma loja de artigos para confecções estão driblando o decreto com o famoso “jeitinho brasileiro”.

“A loja está funcionando, eles abrem e colocam os clientes para dentro e depois fecham. Se eles podem fazer isso então todos podem fazer também“, argumentou o denunciante que procurou a Prefeitura para denunciar a situação, mas não teve retorno.

Nossa Produção também entrou em contato com a Prefeitura de Juazeiro, mas desde ontem (1º) aguarda uma resposta acerca da denúncia. Deixamos o espaço do Blog aberto aos questionamentos feitos por nossa equipe.

Moradora do Projeto Salitre cobra resposta da Coelba sobre iluminação

(Foto: Internet)

Uma moradora do Projeto Salitre, na zona rural de Juazeiro (BA) procurou o Blog Waldiney Passos para relatar uma situação incomoda. Já são quatro meses sem ter energia em casa. O motivo até hoje ela não sabe. De acordo com a leitora, a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) esteve no local, executou serviços em lotes vizinhos e não contemplou o seu.

“Já ligamos para a Coelba e ela sempre dá uma data pra ligar a energia e até agora nada. Já se passaram quatro meses e a gente vem sofrendo com a falta de energia”, contou.

A solicitação foi feita em dezembro, protocolada e acompanhada por ela. Porém, de 2019 até hoje nenhum sinal de energia no local. Nossa Produção entrou em contato com a Coelba, mas até a conclusão dessa matéria não obtivemos resposta.

Leitora critica Compesa por não ter avisado sobre falta d’água em Petrolina

Bairro ficou sem água por quase três dias (Foto: Ilustração)

Uma moradora do Loteamento Rafael, em Petrolina procurou o Blog para reclamar da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Ela relatou que faltou água entre sexta-feira (27) e domingo (29) e em nenhum momento a Compesa justificou o motivo.

“Ligamos diversas vezes desse sexta, hoje já normalizou. Mas por que não avisaram na sexta? Foram quase três dias sem água“, contou à nossa equipe. O Blog entrou em contato com a Compesa que emitiu um posicionamento.

Serviço da Prefeitura

“A Compesa informa que o abastecimento no Loteamento Rafael foi comprometido após uma tubulação de água ser atingida no bairro, pela prefeitura, durante serviços de limpeza no canal de água pluvial do bairro. A Compesa já realizou o conserto da tubulação e o sistema foi reativado“, explicou a Companhia.

Devido à pandemia do coronavírus as unidades da Compesa estão fechadas para atendimento presencial. Demandas sobre água e esgoto devem ser registradas pelo número 0800 081 0185.

Pais reclamam da falta de informação sobre kit alimentar; SEDUCE afirma que entrega será concluída até semana que vem

Ainda falta 35% das unidades, segundo Prefeitura de Petrolina (Foto: Jonas Santos)

Com as aulas suspensas na rede pública municipal, a Prefeitura de Petrolina tem distribuído kits de merenda escolar às famílias dos estudantes. Contudo, muitos pais e mães alegam não terem sido beneficiados até o momento. Essa é a queixa de uma leitora do bairro Ouro Preto.

LEIA TAMBÉM

Leitora afirma que kit de alimentação não foi entregue no José e Maria; Prefeitura pede paciência aos pais

O filho dela estuda na Escola Municipal Jeconias José dos Santos. Em relato ao Blog Waldiney Passos ela contou que o kit deveria ter sido entregue na última sexta-feira (27), mas até agora os alunos não receberam a comida. “Disseram que ia entregar na sexta e até nada, muitas mães deram viagem perdida“, afirmou.

Outras denúncias chegaram à Redação, vinda do José e Maria e Santa Luzia. Lá também não houve entrega dos kits. “Tem muitas mães necessitas e até agora a escola disse que não recebeu da Prefeitura“, desabafou outra leitora.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEDUCE) informou faltam 35% das unidades. “A previsão da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes é concluir a entrega do primeiro lote no restante das unidades até o próximo final de semana. Vale ressaltar que a distribuição dos kits segue enquanto o Decreto Municipal estiver vigente“, destaca a SEDUCE.

Moradora grava vídeo e cobra solução para lagoa de esgoto no Jardim Petrópolis, em Petrolina

Lagoa de esgoto incomoda moradores do Jd. Petrópolis

Imagine sair de casa e encontrar uma lagoa de água suja. É isso que os moradores do bairro Jardim Petrópolis estão enfrentando. O problema mostrado nessa matéria foi flagrado por uma leitora, entre a Travessa 17 e a Rua 15 e não é recente.

“Outros moradores já reclamaram várias vezes, faz muito tempo que aqui é assim. Entope a boca de lobo do saneamento do Park São Gonçalo e cai para o Jardim Petrópolis. Isso tem mais de ano, já reclamaram com Compesa e Prefeitura. Um fala que é o outro e fica nessa, a gente não aguenta mais“, relatou à nossa equipe.

O Blog Waldiney Passos procurou as duas partes. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) afirmou que não opera no bairro. A Prefeitura de Petrolina ainda não se pronunciou.

População continua se aglomerando em frente ao Makro, mesmo com estabelecimento interditado pela Prefeitura

A unidade do Makro em Petrolina deixará de funcionar em Petrolina e para queimar o estoque, a rede anunciou promoções. Isso levou muitos petrolinenses e juazeirenses à unidade durante a sexta-feira (27). A falta de organização por parte da diretoria resultou na aglomeração de pessoas, dentro e fora.

(Foto: Ascom/PMP)

Ainda na noite de ontem equipes da Prefeitura de Petrolina interditaram o local. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, a rede foi notificada pela manhã, continuou descumprindo as orientações e uma medida mais rígida foi necessária.

Organização das filas

É de responsabilidade do estabelecimento fazer o controle no fluxo de entrada, para evitar aglomeração de pessoas, assim como ordenar a fila para que os clientes fiquem a no mínimo 1,5m de distância uns dos outros, conforme orienta a Organização Mundial de Saúde“, destacou a Prefeitura.

Clientes se aglomeram no local

Mesmo assim, no início da manhã de hoje (28), mais filas e mais pessoas se reunindo, muitos sem proteção e inclusive, idosos. Ainda ontem o Blog procurou o Makro para saber quando a unidade local encerrará sua atividades e se a Carrefour, compradora da rede, passará a atuar no prédio. Até o momento ninguém retornou ao nosso email.

Usuária do transporte público reclama de redução da frota; medida é necessária durante pandemia afirma AMMPLA

Redução da frota é medida necessária, segundo AMMPLA (Foto: Ascom/PMP)

A pandemia do novo coronavírus resultou na alteração de vários serviços em Petrolina, a exemplo do transporte coletivo. Uma leitora que trabalha em supermercados se queixou da redução da frota desde o início da quarentena e relatou estar sendo prejudicada.

O problema, segundo ela, foi porque a Atlântico diminuiu o número de veículos nas ruas, refletindo também no maior tempo de espera nos bairros periféricos. “As pessoas que trabalham no serviço que são essenciais estão sendo prejudicadas por conta dos coletivos que tiveram frotas e horários reduzidos. Quem não tem carro próprio depende totalmente do coletivo e que nesse momento“, contou à nossa equipe.

Procurada pelo Blog, a Prefeitura de Petrolina confirmou que houve redução da frota, medida necessária no atual cenário. “Essa mudança também segue decretos estaduais e municipais, que preveem a diminuição de até 70% da frota normal, visto que, muitas empresas seguem fechadas e, consequentemente, houve grande redução do número de passageiros”, destacou a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA).

Leia a seguir a íntegra da nota da AMMPLA:

LEIA MAIS

Manutenção emergencial deixou Cohab VI sem água, afirma Compesa

População criticou falta de aviso (Foto: Ilustração)

Os moradores do bairro Cohab VI ficaram sem água durante toda a quarta-feira (25) e criticaram a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) por não ter avisado sobre o desabastecimento. Em nota, a Compesa justificou que ontem foi necessário executar uma manutenção emergencial.

As equipes trabalharam no “conjunto de bombas que alimenta a estação de tratamento, responsável pelo abastecimento do bairro”.

Durante a pandemia do coronavírus as unidades da Compesa estão fechadas e o atendimento está sendo feito de forma remota, via site da Companhia, aplicativo ou telefone. Para demandas sobre falta de água e esgoto o número para contato é 0800 081 0185.

Espaço do Leitor: moradores do Dom Avelar aguardam drenagem de água acumulada na última chuva

A chuva do final de semana em Petrolina causou problemas aos moradores do bairro Dom Avelar, que até hoje (25) aguardam a água empoçada ser drenada em quatro ruas da comunidade. Angustiados com as muriçocas e o fato de não conseguirem sair de casa para comprar o essencial à sobrevivência, eles entraram em contato com o Blog.

“Essa água da última chuva que deu no sábado, a gente acionou a Prefeitura e ficaram de mandar uma bomba [pra drenar]. Já foi prometida a drenagem e nós estamos pedindo ajuda pra imprensa“, comentou o leitor. Isso está acontecendo nas ruas Sensações, Oração, Prudência e Crença.

Nossa Produção procurou a Prefeitura de Petrolina, que até o momento não se pronunciou sobre a demanda apresentada nessa matéria. Seguimos aguardando uma resposta.

Mototaxistas de Juazeiro estão se aproveitando de decreto para rodar em Petrolina, denunciam profissionais

Mototaxistas de Juazeiro estão se aproveitando de decreto de Petrolina

A Redação do Blog Waldiney Passos recebeu nessa quarta-feira (25) várias reclamações de mototaxistas de Petrolina. Eles estão sem poder trabalhar, por conta dos decretos estadual e municipal de enfrentamento ao coronavírus. Contudo, os profissionais da vizinha Juazeiro (BA) estão se aproveitando do momento e pegando corridas aqui desde ontem (24).

LEIA TAMBÉM

Seguindo decreto do Estado, prefeito Miguel Coelho também proíbe circulação de mototaxi na cidade

“Mototaxistas de Petrolina não podem rodar na cidade, mas em Juazeiro não proibiram e estão fazendo corrida aqui“, relata uma das denúncias. A categoria petrolinense cobra uma ação rígida da Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA).

Nossa Produção procurou a Prefeitura de Petrolina, mas até a conclusão dessa matéria não havíamos recebido uma resposta. Reiteramos que o Blog está aberto aos esclarecimentos.

Lotéricas de Juazeiro estão fechadas a partir de hoje e proprietário questiona medida

Lotéricas estão fechadas a partir de hoje (Imagem ilustrativa)

O Decreto nº 266/2020, publicado pela Prefeitura de Juazeiro (BA) determina, a partir de hoje (24), o fechamento do comércio, casas lotéricas do município, bem como dos correspondentes bancários. A medida é preventiva e busca diminuir a aglomeração de pessoas na cidade que já tem casos confirmados de coronavírus e H1N1, esse último, com óbitos.

A decisão, no entanto, não agradou a todos, especialmente quem trabalha nesse segmento e usuários das lotéricas. “Por que excluir lotérica de serviços essenciais? Liberou auto atendimento nos bancos, o povo digitando, manuseando os teclados e tudo mais”, questionou um leitor.

Um empresário se mostrou insatisfeito, porque a população não estava respeitando as recomendações e agora todos estão proibidos de usufruir dos serviços prestados nas lotéricas.  “Coloquei ontem em Juazeiro dois funcionários pra fazer o contingenciamento. O povo não obedece nem respeita as normas“, comentou.

Decisão necessária, afirma município

O Blog entrou em contato com a Prefeitura de Juazeiro, questionando o motivo da decisão. De acordo com o Poder Executivo, o fechamento das lotéricas e correspondentes bancários se fez necessária por ser um espaço que aglomera muita gente.

O município já tem dois casos confirmados de coronavírus, mas também tem números preocupantes do H1N1, inclusive com dois óbitos.

123