Hospital Dom Malan se posiciona sobre protesto realizado na manhã de hoje na frente da unidade

Grupo fez manifestação no HDM (Foto: Reprodução)

Um grupo de pessoas esteve na manhã desta terça-feira (9), em frente ao Hospital Dom Malan/IMIP pedido justiça por causa da morte de mais um recém-nascido na unidade. A filha de Joseano Rodrigues, morador do Projeto Maria Tereza, faleceu na semana após várias tentativas frustradas de indução de parto normal, quando na verdade ela deveria, desde o início, passar por cesariana, segundo ele.

Ainda de acordo com Joseano, a esposa dele tinha um documento da médica que fez o pré-natal dela, afirmando que a mesma não podia fazer parto normal, porque a mesma não tinha passagem e é diabética. Mesmo assim os profissionais do Dom Malan insistiram na indução e quando fizeram a cesariana era tarde demais.

Na Manifestação de hoje o pai da bebê pediu justiça e a assessoria do Hospital respondeu com a seguinte nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO // HOSPITAL DOM MALAN

“A direção do Hospital Dom Malan de Petrolina reconhece a legitimidade de qualquer tipo de manifestação popular. Entretanto, reforça que conta com uma equipe multidisciplinar ética, dedicada e que preza pelo atendimento de qualidade a todos os usuários do SUS.

Mesmo diante da grande demanda de pacientes na emergência obstétrica da unidade, referência no atendimento materno-infantil de alta complexidade para mais de 50 municípios da Rede de Saúde Pernambuco Bahia (Rede PEBA), o serviço não nega atendimento a nenhuma gestante que o procura. Todas são acolhidas pela equipe multidisciplinar, que avalia os casos individualmente, indicando assim a melhor conduta a ser seguida no momento da admissão.

É importante destacar ainda que o Hospital Dom Malan é, atualmente, a unidade que mais realiza partos em Pernambuco. São, em média, 600 por mês, mais de 7 mil por ano. Desse quantitativo, mais de 50% correspondem a partos de baixo risco, ou seja, procedimentos que poderiam ter sido realizados em serviços de menor complexidade, como maternidades municipais ou casas de partos.

Em relação ao caso específico da gestante Lucicléia Ferreira dos Santos, a direção informa que a mesma foi assistida pela equipe multidisciplinar durante todo o internamento. Entretanto, apesar dos esforços, o recém-nascido não sobreviveu a uma intercorrência causada por uma bradicardia intensa.

A direção da unidade se solidariza com a família nesse momento de dor e se coloca à disposição dos órgãos competentes e dos familiares para qualquer esclarecimento.”

Hospital Dom Malan se pronuncia sobre morte de recém-nascida ocorrida na última quarta-feira

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O Hospital Dom Malan/IMIP emitiu nota em relação a morte de um bebê que ocorreu na última quarta-feira (3) na unidade hospitalar. Os pais da criança, Joseano Rodrigues e Lucicleia Ferreira dos Santos, acusam o Hospital de negligência médica, porque segundo eles, a equipe médica teria induzido um parto normal por várias vezes, uma vez que existia um documento encaminhado ao Dom Malan, pela obstetra que acompanhou Lucicleia durante o pré-natal, informando que a mesma teria que fazer uma cesariana porque além de não ter passagem, também é diabética.

LEIA MAIS

Parentes de recém-nascida que morreu no Hospital Dom Malan relatam o caso no Programa Super Manhã com Waldiney Passos

(Foto: Arquivo)

Os pais de uma bebê que morreu esta semana no Hospital Dom Malan, em Petrolina, deve participar na manhã desta sexta-feira (5), do Programa Super Manhã, com Waldiney Passos, na Rádio Jornal, para denunciar a unidade hospital por negligência médica.

De acordo Joseano Rodrigues e Lucicleia Ferreira dos Santos, pais da criança, a mãe não poderia ter a filha de parto normal por não ter passagem e ser diabética. O alerta tinha sido feito em um documento encaminhado ao Hospital pela médica que acompanhou Lucicleia durante o pré-natal.

LEIA MAIS

HDM esclarece sobre grávida que aguardava atendimento desde sábado

(Foto: Arquivo)

Na última terça-feira (2) a família de Daniela Nunes Marques, de 23 anos de idade, procurou o Blog Waldiney Passos para denunciar a demora no atendimento a grávida de 42 semanas, que havia dado entrada no Hospital Dom Malan (HDM), no último sábado, 30 de janeiro, para fazer uma cesariana e até o dia da denúncia ainda aguardava atendimento sentada em uma cadeira de plástico.

Após matéria publicada no Blog, a assessoria de comunicação do HDM enviou a seguinte nota sobre o assunto.

Nota de Esclarecimento // Hospital Dom Malan

O Hospital Dom Malan informa que a paciente Daniela Nunes Marques deu à luz no dia 03 de fevereiro (quarta-feira), às 18h23, através de parto cesáreo. Mãe e bebê passam bem e aguardam alta no Alojamento Conjunto.

Família reclama da demora no atendimento de grávida no Dom Malan, em Petrolina

(Foto: Arquivo)

Familiares de uma mulher grávida entraram em contato com o Blog Waldiney Passos, na tarde desta terça-feira (2), para reclamar de demora no atendimento da paciente. Segundo eles, Daniela Nunes Marques, 23 anos de idade, deu entrada no Hospital Dom Malan no último sábado, 30 de janeiro, para fazer uma cesariana e até o momento a gestante aguarda o procedimento.

De acordo com a família, Daniela está na 42ª semana de gravidez do primeiro filho e está esse tempo todo aguardando a cesariana sentada em uma cadeira de plástico e sem acompanhante, por causa das normas do hospital para evitar contaminação pelo novo coronavírus.

O Blog entrou em contato com a assessoria de comunicação do Dom Malan e aguarda retorno.

Hospital Dom Malan de Petrolina entra na campanha Janeiro Branco

(Foto: Arquivo)

O Hospital Dom Malan de Petrolina entra na campanha Janeiro Branco, dedicada a conscientizar a população sobre a importância da saúde mental. Com o Lema “Quem cuida da mente, cuida da vida – Todo cuidado conta!”, a unidade hospitalar convida a sociedade a refletir sobre os transtornos mentais, a necessidade de buscar ajuda especializada e a quebrar os preconceitos relacionados ao tema.

“Estamos fechando a programação com o setor de psicologia e logo divulgaremos o cronograma”, informa a supervisora Kátia Cilene. Muita gente não sabe, mas o Hospital Dom Malan disponibiliza suporte psicológico para os pacientes e, neste momento da pandemia, também aos profissionais de saúde, para que possam lidar de forma mais suave com o “novo  normal”.

LEIA MAIS

Campanha Enxoval do Bebê, do Hospital Dom Malan, segue até 23 de dezembro

Realizada pelo o Grupo de Voluntários do Hospital Dom Malan, de Petrolina (PE), a campanha tem o intuito de arrecadar roupinhas de recém-nascidos, em bom estado de conservação, materiais de higiene e de primeira necessidade como fraldas, sabonetes, talco, shampoo e creme dental para serem destinados aos bebês e as mamães.

Esta é a 11ª edição da campanha que, oficialmente se encerra em dezembro, mas quem quiser pode doar o ano inteiro. De acordo com o coordenador da ação, Rui Holanda, o Hospital Dom Malan realiza mais de 600 partos por mês e muitas mães não tem condições de comprar o enxoval dos bebês.

“Devido à grande desigualdade social ainda existente no país, muitas mães precisam desse apoio na hora do parto”, esclarece Rui. Quem não puder levar a doação até ao hospital, pode ligar para o número (87) 3202-7027 que a equipe de voluntariado irá buscar em sistema drive thru.

Médicos do IMIP dão dicas sobre como se prevenir da Tuberculose

Nesta terça-feira (17) foi celebrado o Dia Nacional de Combate à Tuberculose, doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa atingir outros órgãos e/ou sistemas do corpo humano.

Anualmente, segundo o Ministério da Saúde, a tuberculose atinge cerca de dez milhões de pessoas no mundo, levando mais de um milhão de pacientes a óbito.

A forma pulmonar, além de ser mais frequente, é também a principal responsável pela manutenção da cadeia de transmissão da doença.

Neste ano de 2020, os debates sobre a tuberculose seguem em paralelo com as discussões sobre a Covid-19, doença ocasionada pelo novo coronavírus que atinge igualmente o sistema respiratório humano e que nos últimos meses já matou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, sendo mais de 160 mil somente no território brasileiro.

LEIA MAIS

Petrolina: Hospital Dom Malan realiza palestras por ocasião do Outubro Rosa

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Com o tema “Um olhar para quem cuida”, a primeira palestra foi realizada na manhã desta terça-feira (27) e outros três eventos desse porte estão previstos para ocorrer até esta quarta-feira (28). “Com esse calendário nós conseguimos alcançar todos os plantões, envolvendo assim o maior número possível de mulheres”, justifica Fernanda Mirelle, que está à frente da organização, juntamente com Giselle Félix, enfermeira sanitarista, mestre em saúde coletiva e membro integrante da Vigilância Epidemiológica do Dom Malan.

O objetivo é sensibilizar as profissionais e colaboradoras do Hospital Dom Malan. “Pensamos em algo que pudesse envolver a nossa equipe, pois quem cuida também precisa ser cuidado. Do mesmo jeito que o paciente é o amor de alguém, o funcionário também é. Então, nesse Outubro Rosa a nossa mensagem é de autocuidado, de valorização da vida e amor próprio”, ressalta a enfermeira gerente da Bioimagem.

LEIA MAIS

Hospital Dom Malan/IMIP contrata médicos em caráter emergencial

(Foto: Arquivo)

A oportunidade é para os Neonatologistas (plantão/sala de parto), Pediatras (plantão/emergência), Ginecologistas/Obstetras (plantão/emergência) e Evolucionistas diaristas nas modalidades de Pediatria/Neonatologia (para atuação no Alojamento Conjunto). Carga horária: diarista 20 horas semanais e plantões de 12 horas.

As vagas estão disponíveis e a oportunidade é para contratação imediata. Os interessados deverão cadastrar o currículo no endereço eletrônico www.fpmf.org.br/trabalheconosco. Dúvidas pelo telefone (87) 3202-7001. A convocatória é excepcional, tem caráter emergencial e visa a preencher as vagas destinadas aos cargos.

Voluntariado do Hospital Dom Malan de Petrolina completa 10 anos

Voluntariado do HDM completa 10 anos. (Foto: Arquivo)

Esta segunda-feira (28) é dia de comemoração, mas a distância. O voluntariado do Hospital Dom Malan, em Petrolina (PE), comemora 10 anos de serviços prestados à unidade materno infantil e à população da Rede de Saúde Pernambuco-Bahia (Rede PEBA), que utiliza os seus serviços.

Diferente dos outros anos, em 2020 não haverá comemoração presencial devido ao período de pandemia do novo coronavírus. “Nós sempre gostamos de fazer um momento de agradecimento, mas este ano não será possível. Então, o nosso manifesto está sendo apenas virtual entre os membros da equipe e do hospital”, esclarece o coordenador Rui Holanda.

LEIA MAIS

Petrolina: Hospital Dom Malan comemora 89 anos de fundação com benção

(Foto: Ascom/Dom Malan)

O Hospital Dom Malan de Petrolina está comemorando, agora em setembro, 89 anos. Para celebrar a data foram lançadas duas campanhas nas redes sociais da unidade materno-infantil e realizada uma benção, na manhã desta sexta-feira (25). Devido ao período da pandemia, as comemorações típicas não puderam ser realizadas.

O trabalho das redes sociais foi iniciado ontem (24). Para participar da primeira campanha é bem simples. Basta postar uma foto no Instagram, marcar o Hospital Dom Malan (@hospitaldommalan) e usar a hastag #eufaçopartedessahistória. Na segunda proposta, os internautas devem comentar na foto oficial (Essa é do nosso tempo) do Instagram, os fatos históricos que fizeram parte desses 89 anos no Brasil e no mundo.

LEIA MAIS

Funcionários do Hospital Dom Malan Petrolina são vacinados contra o Sarampo

A imunização está acontecendo em etapas e deve prosseguir até conseguir vacinar todos que estejam dentro da faixa etária. A ação faz parte da quarta etapa de vacinação do Governo Federal, que abrange adultos entre 20 e 49 anos. Todos aqueles que correspondem ao perfil são orientados a tomar a dose extra da vacina. A população também deve procurar os postos de saúde para garantir a imunização. A campanha vai até o dia 31 de outubro em todo o país.
O sarampo é uma doença infecciosa grave causada pelo vírus Measles morbillivirus, que está em plena circulação no Brasil, assim como a Covid-19. A diferença é que existe uma vacina para prevenção, chamada tríplice viral, aplicada em todas as unidades básicas de saúde (UBSs).
“Independente de quantas doses já tenha tomado, é importante tomar outra, desde que não tenha sido nos últimos 30 dias. O objetivo é eliminar a circulação do sarampo no Brasil, que está em surto ativo”, esclarece a enfermeira do trabalho, Emanuelle Malvim.
O sarampo é uma doença grave e de alta transmissibilidade. Uma pessoa infectada pode transmitir para até outras 18 pessoas. A disseminação do vírus ocorre por via aérea ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Neste caso, não é necessário o contato direto porque o vírus pode se disseminar pelo ar a metros de distância da pessoa infectada.
A principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacinação, disponível durante todo o ano na rotina de vacinação dos serviços de saúde do país. Para viabilizar a estratégia de vacinação, foram enviadas 4,3 milhões de doses da vacina aos estados brasileiros.

Polícia Militar prende homem por assassinato no bairro São Gonçalo, em Petrolina

O crime aconteceu no fim da tarde deste sábado (22), na Vila Chocolate, invasão do Bairro São Gonçalo, em Petrolina, cidade do Sertão Pernambucano.

Equipes do GATI do 5º BPM de Petrolina foram acionadas para averiguar uma tentativa de homicídio, porém, quando chegaram ao local constataram que a vítima tinha morrido devido aos ferimentos. Pessoas que estavam no local informaram a polícia que o suspeito estava escondido em um matagal próximo de onde ocorreu o crime.

Com as informações a polícia montou campana próximo a casa do acusado. No mesmo dia ele apareceu e foi detido pelos os policiais. Diante das circunstâncias, o mesmo foi conduzido e apresentado em flagrante delito na Delegacia de Homicídios de Petrolina para adoção das providências legais cabíveis.

Coordenadora do banco de leite do IMIP orienta amamentação em tempos de coronavírus

(Foto: ASCOM)

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não há comprovação científica de transmissão do novo coronavírus pelo leite materno. No entanto, como o vírus é facilmente transmitido, é preciso que as mulheres tomem alguns cuidados na hora da ordenha e da amamentação.

A coordenadora do Banco de Leite Humano do IMIP, Vilneide Braga Serva, destacou que a recomendação da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano é que a amamentação seja mantida, já que o alimento protege o bebê de diversas doenças e reforça o sistema imunológico, inclusive em caso da mãe estar contaminada pelo novo coronavírus.

LEIA MAIS
123