Vazamento de óleo tem novo suspeito, aponta Universidade Federal de Alagoas

Vista geral de um derramamento de óleo na praia de Peroba em Maragogi, estado de Alagoas, Brasil, outubro de 2019. Registro feito em 17 de outubro de 2019. (Foto: REUTERS/Diego Nigro)

No último domingo (17), o Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites (Lapis) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) divulgou uma nova imagem que pode contribuir para a identificação do navio responsável pelo vazamento de óleo que afeta as praias do litoral do Nordeste e do Espírito Santo.

Diferente das apurações federais, os pesquisadores da Ufal apontam que o crime foi cometido por um petroleiro que navegou entre a África do Sul e a costa norte da América do Sul com o aparelho de localização desligado, ou seja, violando o direito marítimo internacional.

 A imagem em questão foi feita pelo satélite Sentinel-1A no dia 19 de julho. Nela, é possível ver uma mancha de óleo a 26 quilômetros do litoral da Paraíba, com pelo menos 25 quilômetros de extensão e 400 metros de largura. De acordo com o Lapis, o navio teria o dobro de tamanho do grego Bouboulina, apontado pela Marinha e pela Polícia Federal (PF) como responsável pelo crime ambiental.

LEIA MAIS

Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara Federal repudia demora na elucidação do caso Beatriz

Caso já vai completar quatro anos sem solução. (Foto: Blog Waldiney Passos)

A Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara Federal emitiu uma nota no final da tarde dessa quinta-feira (31) repudiando a demora elucidação do crime que vitimou a garota Beatriz, de sete anos, em Petrolina (PE).

O crime ocorreu em 10 de dezembro de 2015, durante uma solenidade de formatura do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora. As investigações, a despeito do transcurso de aproximadamente quatro anos, encontram-se ainda na fase de inquérito policial, sem que se tenha conhecimento de que os prováveis autores tenham sido identificados.

Segundo a nota, o governado de Pernambuco, Paulo Câmara, afirmou que iria “acompanhar de perto o caso. Entretanto, conforme relato dos pais da criança, eles não tiveram mais retorno a respeito da investigação”.

LEIA MAIS

Inquérito investigará suposta prática de cartel em postos de combustíveis em Senhor do Bonfim

MP investiga se há prática de cartel em Bonfim (Foto: Arquivo)

“Apurar irregularidades no tabelamento de preços pelos revendedores de combustíveis”. Esse é o objetivo do Inquérito Civil instaurado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) em Senhor do Bonfim. O procedimento foi instaurado na 4ª Promotoria de Justiça da cidade e tem início nessa quarta-feira (16).

A investigação foi originada através de uma denúncia protocolada no órgão em junho desse ano. O MP investigará se os proprietários dos postos de combustíveis na cidade estariam praticando o crime de cartel, dessa forma prejudicando os consumidores.

Até o momento o MP em Senhor do Bonfim não deu mais detalhes de quantos postos são alvos da ação, por quanto será feita essa investigação e quais medidas o órgão adotará em caso de irregularidades.

FBC atribui investigação da PF à sua atuação política

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) e o deputado Fernando Filho (DEM), se pronunciaram, através de notas, em resposta a operação deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã dessa quinta-feira (19), que investiga irregularidades em obras da transposição do Rio São Francisco durante o primeiro governo Dilma Roussef (PT). As informações são da Folha de S.Paulo.

Os mandados de busca e apreensão foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). Além dos políticos pernambucanos, outras pessoas são alvo das ordens expedidas por Barroso.

Respostas

Em nota, o senador Fernando Bezerra Coelho, afirmou que a operação acontece em razão da sua atuação política. “Causa estranheza à defesa do senador Fernando Bezerra Coelho que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos que não guardam qualquer razão de contemporaneidade com o objeto da investigação. A única justificativa do pedido seria em razão da atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal”, afirma a nota.

O deputado Fernando Filho disse, também por meio de sua assessoria, que sua “defesa ainda não teve acesso ao pedido e à decisão do ministro que autorizou as medidas, mas pode armar que as medidas são desnecessárias e extemporâneas.”

Cemafauna coordena investigação sobre morte e desaparecimento de abelhas na região do Vale do São Francisco

(Foto: Divulgação)

Pesquisadores do Centro de Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna), da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), estão investigando as possíveis causas de morte e desaparecimento de abelhas na região. A pesquisa foi motivada a partir de um inquérito, instaurado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), após criadores de abelha e produtores de mel relatarem que houve uma diminuição na ocorrência da espécie Apis mellifera, nos últimos anos, sem causa identificada. Para a realização do estudo, o Cemafauna conta com o apoio da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade de Cardiff, no País de Gales.

Para o estudo, o Cemafauna realizou a coleta de abelhas mortas e do mel produzido por essa espécie. “A pesquisa envolveu somente a Apis melliferapor ser a espécie de interesse dos apicultores que diagnosticaram o problema na região”, conta a coordenadora da pesquisa no Cemafauna, a bióloga Aline Andrade. Ela destaca que esta espécie é responsável por grande parte da polinização de frutos. “Embora seja exótica, ela tem ampla distribuição por todo o país, com importante papel ecossistêmico nos serviços de polinização e, consequentemente, na produção de frutos”, explica.

O material coletado foi enviado para a Universidade de São Paulo, para ser analisado por pesquisadores. Nas primeiras análises, foi identificada a presença de substâncias químicas nas cutículas (pele) das abelhas. Estas substâncias são encontradas em pesticidas utilizados nas lavouras agrícolas.

LEIA MAIS

Informações preliminares apontam mulher assassinada na rodoviária de Petrolina como autora de furtos, diz Polícia Civil

(Foto: Ilustração)

Na noite de ontem (22), uma mulher identificada como Márcia Aparecida da Silva Pereira, foi morta a tiros, na Rodoviária de Petrolina (PE).

LEIA TAMBÉM:

Mulher é assassinada na rodoviária de Petrolina 

Após a divulgação do homicídio, um vídeo no qual uma mulher aparece furtando o dinheiro de uma caixa em uma loja de Petrolina, está sendo disseminado em grupos de WhatsApp da região, acompanhado de acusações contra a mulher assassinada na rodoviária. “Segundo informações e vídeo, ela teria roubado R$18 mil em espécie, de um comércio”, diz um trecho da acusação.

Em contato com a Polícia Civil, o Blog Waldiney Passos foi informado pela Delegada Seccional de Petrolina, Isabella Cabral, que há informações preliminares de que a vítima cometia furtos. No entanto, de acordo com a Delegada, “só no decorrer das investigações se poderá ter informações mais concretas.” A investigação do homicídio está a cargo da Delegacia de homicídios.

TCM-BA julga repasse da prefeitura ao Juazeiro Social Clube

Possíveis irregularidades acontecerão na gestão do ex-prefeito Misael.

Na sessão da última quinta-feira (25), o Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA) iniciou o julgamento da prestação de contas de recursos repassados pela Prefeitura de Juazeiro, na gestão de Misael Aguilar Silva Júnior, ao Juazeiro Social Clube, da responsabilidade de Eládio Rocha Dourado Júnior, no exercício de 2008.

O relator do processo, conselheiro Fernando Vita, opinou pela irregularidade do repasse ao clube profissional de futebol, com multa de R$ 2,5 mil a cada gestor e o ressarcimento solidário aos cofres municipais da quantia de R$ 128 mil.

Contudo, o julgamento foi interrompido e adiado, vez que o conselheiro Francisco Netto solicitou vistas do processo para melhor analisar a matéria. Ainda não se sabe quando a matéria volta à pauta do tribunal.

PM de Petrolina prende homem suspeito de cometer tentativa de homicídio no N1

Um homem foi preso na madrugada de hoje (6) equipes do GATI e do NIS-4, do 5° BPM, na zona rural de Petrolina. Segundo a Polícia Militar, o homem é suspeito de cometer uma tentativa de homicídio no Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 01, na noite da última quarta-feira (5).

Os policiais chegaram à residência do suspeito após denúncias, negociaram sua entrega e o mesmo foi encaminhado até a Delegacia de Plantão. Com ele a PM encontrou um revólver calibre .38, quatro munições deflagradas e duas intactas.

Caso Sirlael: segundo relato de testemunhas, dois homens teriam participado de homicídio

Assessor parlamentar foi morto a tiros na noite de ontem

Mais cedo o Blog entrou em contato com a Polícia Civil de Pernambuco, em busca de atualizações sobre a morte do assessor parlamentar da Câmara de Vereadores de Petrolina, Sirlael Lamarques Souza, de 25 anos. Ele foi morto a tiros na noite da última segunda-feira (3), na zona rural da cidade.

Através de nota a polícia informou que duas pessoas teriam praticado o crime, por volta das 19h. “Segundo relatos, dois homens chegaram em uma moto, efetuaram os disparos contra a vítima e fugiram. Eles estavam usando capacetes”, informa a nota.

LEIA TAMBÉM:

Vereadores de Petrolina lamentam morte de líder comunitário

Corpo de líder comunitário assassinado em Petrolina será sepultado em Casa Nova

Os suspeitos até o momento não foram identificados. O delegado da Delegacia de Homicídios, Gabriel Sapucaia afirmou que duas testemunhas foram ouvidas ainda na noite do crime. “Imediatamente nós fomos ao local do crime e conseguimos conseguir testemunhas, estamos em diligências para poder identificar os autores“, disse Sapucaia.

O corpo de Sirlael está sendo velado na Vila Nova do N8 e agora de tarde seguirá para Casa Nova (BA), onde será sepultado. Ele também era líder comunitário e funcionário do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Assalariados de Petrolina (STTAR).

Polícia Civil prende mais um suspeito de assassinar vereador de Floresta

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Uma operação da Polícia Civil e Militar resultou na prisão de um dos suspeitos de matar o vereador de Floresta, Beto Souza. Willian Pereira da Silva, mais famoso como Batatinha foi preso na segunda-feira (27), foragido em Caruaru (PE). Contra ele havia um mandado de prisão provisório emitido na comarca de Floresta.

LEIA TAMBÉM:

Vereador de Floresta é assassinado em emboscada

De acordo com a polícia, Willian fugiu para Caruaru após cometer um duplo homicídio em 22 de agosto de 2018, contra dois assessores parlamentares: Marcos da Silva e José Mario Lajedo. Durante o cumprimento do mandado de prisão a polícia apreendeu diversos produtos ilícitos, entre eles uma pistola .40, um revólver .38 e munição para fuzil.

Além de Beto Souza, Vanderlanio Clesio, amigo do vereador que estava com ele no dia do crime. O duplo homicídio foi registrado em 17 de março, após ser emboscado na zona rural da cidade. Um outro suspeito de participar do assassinato foi preso em abril, em Alagoas.

Receita Federal vai criar equipe especial para investigar declarações fiscais de Flávio Bolsonaro

(Foto: Internet)

A Receita Federal vai criar uma equipe especial para investigar as declarações fiscais do senador Flávio Bolsonaro (PSL), do seu ex-assessor Fabrício Queiroz e de mais 93 pessoas que tiveram seus sigilos bancário e fiscal quebrados por ordem da 27ª Vara Criminal do Rio.

De acordo com o Jornal O Globo, o grupo deverá fazer “aranhas” das movimentações consideradas atípicas. Ou seja, vai mapear a origem e o destino final das transações financeiras. A investigação busca apontar vínculos entre os envolvidos, para compreender o caminho do dinheiro.

A movimentação atípica nas contas de Flávio foi apontada pelo Coaf no final de 2018 e na semana passada o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou a quebra do sigilo bancário de Bolsonaro e Queiroz.

Polícia Civil de Petrolina investiga homicídio que vitimou jovem nesta sexta-feira

(Foto: Divulgação)

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, a Polícia Civil de Pernambuco informou que está investigando o homicídio que vitimou Jessilio Gabriel Ferreira de Andrade Sá, de 23 anos.

LEIA TAMBÉM:

Corpo é encontrado próximo ao Residencial Vivendas, em Petrolina

O corpo do Jovem foi encontrado na manhã desta-sexta-feira (3), em uma estrada vicinal, que dá acesso à zona rural de Petrolina (PE).

“O corpo da vítima foi encaminhado ao IML para perícia. Foi instaurado inquérito policial para investigar o caso e identificar o autor do crime. O caso está sob o comando de Delegacia de Petrolina”, diz um trecho da nota.

Polícias Civil de Juazeiro e Petrolina continuam investigações sobre supostos ataques a escolas 

Policiamento foi reforçado no Colégio Modelo, em Juazeiro  e na Escola Humberto Soares, aqui na cidade (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Desde segunda-feira (18) a Polícia Civil de Juazeiro e Petrolina está mobilizada na investigação de um suposto ataque ao Colégio Modelo, na cidade baiana e na Escola Estadual Professor Humberto Soares. Em conversa com a nossa produção os delegados responsáveis trouxeram informações atualizadas sobre o caso.

Em Petrolina a investigação está a cargo do delegado Joseilton Sampaio, da 213ª Delegacia de Polícia. Segundo o delegado, os autores das ameaças não estudam na escola, mas já foram identificados. “Identificamos e estamos ouvindo os envolvidos. São jovens de um grupo de WhatsApp, não frequentam a mesma instituição”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil instaura TCO contra suspeito de planejar ataque em colégio de Juazeiro

Petrolina: rondas da Polícia Militar são intensificadas no entorno da Escola Humberto Soares; Polícia Civil investiga suposto ataque

Polícia Militar mantém policiais fardados e à paisana no Colégio Modelo, Civil já identificou responsáveis por ameaças

Ainda de acordo com o delegado responsável, há maiores e menores de idade entre os investigados e apenas com a conclusão do inquérito poderá ser estabelecido algum tipo de punição aos investigados.

LEIA MAIS

Petrolina: rondas da Polícia Militar são intensificadas no entorno da Escola Humberto Soares; Polícia Civil investiga suposto ataque

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Uma troca de mensagens sobre um suposto ataque no Colégio Modelo, em Juazeiro (BA), e na Escola Estadual Humberto Soares, em Petrolina (PE), deixou a população do Vale do São Francisco apavorada, na manhã desta segunda-feira (18).

A conversa realizada em um grupo de WhatsApp revelava um plano de ataque nas duas unidades de ensino, semelhante ao ocorrido em Suzano (SP), na semana passada, que deixou 10 mortos. Em Juazeiro (BA), a PM destinou uma guarnição para fazer a segurança de estudantes e funcionários da escola. A polícia Civil identificou os responsáveis pelas ameaças, e agora, trabalha para localizar os acusados.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Militar mantém policias fardados e à paisana no Colégio Modelo, Civil já identificou responsáveis por ameaças

Em nota a Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco, informou que não foi registrada nenhuma ocorrência sobre o suposto ataque contra a Escola Estadual Humberto Soares. Ainda de acordo com a nota, a Polícia Militar intensificou a ronda no entorno da unidade de ensino, e as aulas estão acontecendo normalmente.

LEIA MAIS

Polícia divulga nomes de assassinos responsáveis por massacre na Escola Raul Brasil em São Paulo

Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, um dos autores do massacre de Suzano (Foto: Arquivo pessoal)

A polícia divulgou os nomes dos assassinos que mataram 8 pessoas, sendo 4 adolescentes, na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo. São eles: Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. Castro completaria 26 anos no próximo sábado (16).

Após a série de assassinatos, os atiradores cometeram suicídio. Além dos mortos, 23 pessoas foram levadas a hospitais. Entre elas, há pessoas que ficaram feridas e outras que passaram mal após o ataque.

LEIA MAIS
123