Aprovados no concurso da Guarda Civil de Petrolina cobram convocação

Manifestação cobra convocação dos aprovados (Foto: Thiago Santos/Cortesia)

Aprovados no concurso público da Guarda Civil Municipal de Petrolina se reuniram em frente à Prefeitura, nesta segunda-feira (3), para cobrar a nomeação dos 92 candidatos que passaram no concurso público promovido pelo Poder Executivo.

Eles alegam que muitos deixaram emprego e faculdade para se dedicar aos estudos e posteriormente à formação como guardas, mas até hoje anseiam pela convocação. Vale lembrar que o certame foi iniciado em 2019.

O ato foi pacífico e o grupo levou faixas e panfletos, para chamar atenção também dos petrolinenses. Isso porque, além de garantir a segurança, a Guarda Civil tem atuado na linha de frente no combate à pandemia, fiscalizando bairros e denúncias apresentadas pela população. (Com informações de Thiago Santos, da Rádio Jornal Petrolina).

Terça-feira é marcada por manifestação dos funcionários da Caixa de Juazeiro

Terça-feira é marcada por luta dos bancários (Foto: Ascom)

Os funcionários da Caixa Econômica Federal de Juazeiro (BA) estão em manifestação nesta terça-feira (27). Eles dedicam o dia a luta contra os “ataques do governo Bolsonaro”. Segundo o Sindicato dos Bancários (Seeb), o estopim da insatisfação é a abertura de capital da Caixa Seguridade.

A “Seguridade” está marcada para quinta-feira (29) e, também, pela contratação dos aprovados no concurso de 2014 para amenizar o déficit de cerca de 20 mil empregados a menos na empresa. Outro ponto que pesa na manifestação é a falta de segurança aos funcionários em plena pandemia.

O Seeb luta pela inclusão dos trabalhadores na prioridade da vacinação contra a covid. Vale lembrar que desde 2020 o banco é o responsável pelo pagamento do Auxílio Emergencial, o que coloca os servidores em contato direto com público.

Militares realizam manifestação em Juazeiro contra a morte de policial no Farol da Barra, Salvador

Os manifestantes iniciaram uma carreata na manhã desta quinta-feira (1º) próximo a escola municipal Estação do Saber, em Juazeiro. De lá, percorreram várias ruas da cidade baiana e atravessaram a ponte presidente Dutra, onde se juntaram a outros grupos na cidade de Petrolina, em Pernambuco.

O ato marcou um protesto contra morte do policial Wesley Soares, morto no Farol da Barra, em Salvador, no último domingo (28), após um surto. Os manifestantes usaram um carro de som que reproduzia um áudio atribuído a fala de um familiar do PM morto. O áudio repetia a frase: “um policial que deixou de morrer nas mãos dos bandidos, para ser morto por aqueles que ele chamava de irmãos.”

LEIA MAIS

Grupo marca carreata em apoio a Bolsonaro neste domingo em Petrolina

Carreata acontecerá às 10h deste domingo, 27 de março (Foto: Blog Waldiney Passos)

Neste domingo (28), simpatizantes do Presidente da República Jair Messias Bolsonaro devem ir às ruas de Petrolina (PE) para manifestar apoio ao Governo. Os atos a favor do presidente têm acontecido em várias cidades do país.

O evento está marcado para às 10h. Os veículos devem sair do Pátio de Eventos da cidade, onde será feita a concentração, e seguir em um percurso que vai até o batalhão do exército, próximo a Cidade Universitária.

Em outros protestos de apoio a Bolsonaro, os participantes se posicionaram contra as duras medidas de isolamento social, como, por exemplo, o lockdown, e contra governadores que prefeririam fechar os comércios para combater o vírus.

Como forma de mostrar apoio ao presidente, os organizadores do evento solicitam, em banner que circula pelas redes sociais, que os manifestantes levem bandeiras do Brasil, que virou símbolo de apoio ao atual governo.

Empresários fazem carreata pedindo retomada das atividades econômicas em Araripina

Grupo percorreu as principais ruas e avenidas da cidade

Empresários de Araripina, no Sertão de Pernambuco, realizaram uma carreata para cobrar a retomada das atividades econômicas. O ato foi registrado na manhã desta sexta-feira (26), de forma pacífica e respeitando os protocolos sanitários da pandemia.

LEIA TAMBÉM

Pernambuco terá novo plano de retomada das atividades econômicas em abril

O ato foi denominado de “Carreata do Trabalho” e percorreu as principais ruas e avenidas da cidade. Na quinta-feira (25) o governador Paulo Câmara (PSB) prorrogou o lockdown até 31 de março e antecipou que, as atividades serão liberadas em abril de forma gradual.

Comerciantes de Juazeiro protestam contra lockdown

A quarta-feira (24) é de manifestação. Comerciantes de Juazeiro (BA), onde o lockdown começou a valer no início da semana, foram às ruas protestar contra as medidas impostas pelo Governo da Bahia. O grupo seguiu até Petrolina, onde se uniu aos trabalhadores da cidade.

Os comerciantes e empresários afirmam que o decreto da Bahia é arbitrário, já que não se trata de um lockdown de fato. Para eles, a medida prejudica os setores classificados como “não essenciais”. As restrições seguirão, pelo menos, até o final do mês.

Pastores evangélicos se juntam a empresários de Petrolina e pedem reabertura do comércio

Os comerciantes de Petrolina ganharão um reforço na manifestação contra o lockdown anunciado pelo Governo de Pernambuco. Nesta segunda-feira (22) pastores evangélicos estarão no Centro da cidade, endossando o movimento pela reabertura do comércio.

O ato é organizado pela União de Pastores no Vale do São Francisco (UEPE). O grupo iniciou a concentração por volta de 8h. Conforme a programação encaminhada ao Blog, às 8h30 estava agendada uma oração pelo comércio, trabalhadores e famílias.

Após esse ato, o grupo se encaminhará à Avenida Souza Filho e lá, farão uma oração pedindo cura à covid. Desde a última quinta-feira (18), quando iniciou o lockdown em todas as regiões do estado, um grupo de comerciantes e empresários na região Central tem se mostrado contra a restrição das atividades.

Polícia Civil de Pernambuco protesta por vacina e promove lockdown da Segurança Pública por 4 horas em todo o Estado

Policiais Civis de Pernambuco e demais estados do Nordeste cruzaram os braços  na manhã desta quinta-feira, das 8h às 12h, em protesto por vacinação imediata de toda categoria que está exposta de forma negligente à Covid-19, além de cobrar EPIs para os policiais, mínimas condições de trabalho e contra a retirada de direitos da  PEC 186.

No Recife, parte do efetivo se concentrou na frente Central de Plantões da Capital e realizou um sirenaço ao final do protesto, às 12h, em homenagem aos policiais civis vítimas da Covid-19 e a todos os pernambucanos que morreram durante a pandemia. O sirenaço ocorreu simultaneamente em várias delegacias de todo estado.

LEIA MAIS

No 1º dia de lockdown, Petrolina amanhece com manifestação de comerciantes

(Foto: Reprodução/Petrolina em Destaque)

O lockdown anunciado pelo Governo de Pernambuco começa nesta quinta-feira (18). Ao passo que há proibição de estacionamento nas principais ruas do Centro de Petrolina, comerciantes fazem uma manifestação e estão abrindo as portas. Outros, cobram o direito de poder trabalhar.

Em entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina, um empresário da cidade explicou como está sendo a ação. “O que a gente está tentando buscar é o nosso direito de sobrevivência, de manter o nosso sustento. O que a gente propôs aos comerciantes foi abrir as nossas partes e com cartazes, fazer nosso protesto. O nosso comércio deixa de ser essencial, mas a concessionária passa a ser essencial”, disse Hebert Viana.

Situação é difícil, afirma empresário

Apesar do ato, o descumprimento do decreto pode ser entendido como crime contra a saúde pública, mesmo que os lojistas não abram as portas, pois há aglomeração de pessoas.

“O comércio já não vinha bem, ninguém se pagou. Os empresários fizeram empréstimos para tentar pagar os funcionários. Tiveram um ano para organizar a saúde e não organizaram, como é que agora em 10 dias vão conseguir?”, questionou.

Pipeiros de 24 cidades cobram pagamento pelos serviços prestados e retorno da Operação Pipa

Manifestantes querem pagamento do serviço prestado (Foto: Cortesia)

Desde dezembro de 2020 os pipeiros de 24 cidades do Sertão estão sem receber pelo serviço prestado na Operação Pipa. E diante da suspensão do programa federal, os trabalhadores foram até a frente do 72º BIMTZ, em Petrolina na manhã desta quarta-feira (17), cobrar providências das autoridades.

“Somos pipeiros de todas as cidades, são 24 aqui [na região]. Estamos fazendo a manifestação pelo pagamento de dezembro e janeiro que ainda não pagaram. E também estamos cobrando a liberação dos caminhos na Operação Pipa pra levar água ao povo do interior”, contou ao Blog um dos pipeiros presentes no ato.

MDR suspendeu operação

A Operação Pipa é realizada pelo Governo Federal, em parceria com o Exército Brasileiro. No último dia 26 de fevereiro o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) anunciou a suspensão de todas as atividades por conta da falta de recursos. Desde então, várias comunidades sertanejas estão sem água.

Donos de bares e restaurantes se unem ao setor do turismo em manifestação nesta sexta, em Petrolina

Abervale também esteve na manifestação (Foto: Wanderley Alves/Cortesia)

Na manhã desta sexta-feira (5) as ruas de Petrolina foram tomadas por trabalhadoras e trabalhadores clamando por ajuda diante dos decretos estaduais, da Bahia e Pernambuco. Além do segmento do turismo, os empresários donos de bares e restaurantes também estiveram presentes no ato.

LEIA TAMBÉM

Trabalhadores do turismo fazem manifestação em Petrolina

A Associação de Bares e Restaurantes do Vale do São Francisco (Abervale) lembrou que, além de cobrar a volta dos trabalhos, também é necessária a atuação mais ostensiva das autoridades no cumprimento das medidas sanitárias impostas pelos estados.

Queremos leitos, queremos fiscalização para todos, não só para restaurantes e bares. Queremos também fiscalização mais ostensiva para todos. Não é justo só o restaurante pagar, não é justo a gente pagar essa conta”, disse o presidente da Abervale, Normando Guimarães.

Trabalhadores do turismo fazem manifestação em Petrolina

(Foto: Wanderley Alves/Cortesia)

Empresários e empregados do setor de turismo de Juazeiro (BA) e Petrolina estão nas ruas da cidade pernambucana, na manhã desta sexta-feira (5), para chamar atenção à situação da classe, após novas medidas restritivas serem impostas pelos dois governo estaduais. A categoria alega que com as medidas, fica difícil garantir o sustento diário.

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O grupo saiu do bairro Castelo Branco, em Juazeiro. Há pouco eles começaram a percorrer a pé e com alguns veículos de turismo, a Avenida Guararapes, próximo à Prefeitura de Petrolina. Nos cartazes é possível ler mensagens criticando as aglomerações na eleição de 2020.

A categoria cobra a vacinação da população, ampliação dos leitos de UTI e pedem uma ajuda financeira ao setor durante a vigência dos decretos. Tanto Juazeiro e Petrolina vivem momentos próximos do colapso da saúde, com mais de 90% da ocupação das vagas.

Petrolina: músicos vão a Câmara de Vereadores e cobram auxílio para a classe

Um grupo de músicos foi até a Câmara de Vereadores de Petrolina, nesta terça-feira (2), para pedir apoio das autoridades durante a pandemia da covid-19. Eles estão impedidos de atuar em bares, restaurantes e afins, assim como de se apresentar nos shows. Sem emprego não há dinheiro e a classe clama por mais atenção.

LEIA TAMBÉM

Impedidos de trabalhar desde o início da pandemia, músicos de Petrolina cobram auxílio financeiro

“A gente entende o que está passando nesse país, mas nós não podemos esquecer que nossas famílias estão passando fome, literalmente. Se nós, da classe musical, não morrermos de covid, morreremos de fome. Há um ano nós estamos impedidos de ganhar o nosso pão de cada dia”, disse Bia, empresária do Trio Granah.

Em seguida ela relatou as dificuldades enfrentadas pelos músicos. “Não temos como comprar o gás, como pagar água. A maioria dos nossos vendeu instrumentos. Nós vivemos de emoção, de passar alegria para vocês. E nesse momento de pandemia é a nossa maior tristeza. A gente não aguenta mais, a gente não sabe a quem recorrer“, desabafou Bia.

LEIA MAIS

Sessões na Câmara Municipal de Petrolina devem continuar presenciais e terça já tem protesto de músicos

Com a taxa de ocupação dos leitos de UTI ultrapassando os 80% na semana passada, os vereadores de Petrolina chegaram a cogitar a possibilidade de retornar as sessões virtuais como ocorreu no ano passado, mas como o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Petrolina neste domingo (28) apresentou  uma considerável redução no número de internados, 65,90% da capacidade, as plenárias devem mesmo continuar da forma que está.

E os vereadores já poder ir se preparando porque para a sessão desta terça-feira (02/03) já tem protesto agendado dos músicos da cidade insatisfeitos com a proibição de suas atividades em bares e restaurantes, devido aos decretos referentes à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

LEIA MAIS

Impedidos de trabalhar desde o início da pandemia, músicos de Petrolina cobram auxílio financeiro

Músicos estão sem trabalhar desde o início da pandemia (Foto: Wanderley Alves/Petrolina em Destaque)

Músicos de Petrolina estão reunidos na Praça Dom Malan, próximo a Igreja Catedral, no Centro da cidade, para chamar atenção do poder público sobre a situação da classe. Eles foram um dos primeiros afetados pelos decretos da pandemia, em 2020 e até hoje estão impedidos de realizar shows e apresentações em bares.

Diante do cenário preocupante, a classe clama por um auxílio capaz de abranger os que realmente necessitam, pois os critérios impostos na Lei Aldir Blanc teriam limitado a ajuda financeira, segundo os profissionais. Sem dinheiro das apresentações, muitos estão vendendo seus instrumentos para poder se alimentar.

LEIA MAIS
123