Grito dos Excluídos pede mais saúde e faz coro “Fora Bolsonaro”

Foto: Lizandra Martins

Enquanto uma parte da população vai às ruas para atos pró-governo, no outro extremo o coro é outro. Na edição deste ano, o Grito dos Excluídos entoa o Fora Bolsonaro e defende a vida, segundo a organização. O ato está sendo realizado, nesta terça-feira (7), no bairro João de Deus.

Tradicionalmente o Grito acontece no desfile do Sete de Setembro. Mas hoje, desde cedo os participantes estão reunidos na Praça da Juventude. Há presença de partidos de esquerda, como PT, PSOL, PC do B e UP.

Entre as bandeiras defendidas pelo Grito dos Excluídos está a defesa da vida, mais trabalho, moradia, alimento aos mais pobres. Para o ato de hoje foi solicitada a doação de 1kg de alimento, para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social, através do movimento Mãos Solidárias de Petrolina.

Manifestantes pró-Bolsonaro se organizam para ato em Petrolina

Grupo se concentra no antigo Pátio Ana das Carrancas

Petrolinenses que são a favor do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), estão mobilizados para o ato da Independência, nesta terça-feira (7). A concentração oficial ocorre no antigo Pátio Ana das Carrancas. Há vários carros com bandeiras do Brasil organizados no local.

Percurso

O grupo sairá pelas principais ruas da cidade, até chegar na Orla da cidade, onde já há outro grupo aguardando a mobilização. “O povo quer liberdade de expressão, não aceita nenhum tipo de ditadura, não aceita que os ministros rasguem a Constituição, a gente quer democracia dentro dos limites“, afirmou um manifestante em entrevista à Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina.

Em Juazeiro (BA), a concentração ocorre na Orla 2. De lá, eles vão atravessar a Ponte Presidente Dutra, para se encontrar com o grupo de Petrolina, na orla pernambucana.

“Em defesa do Brasil”: Conservadores do Vale do São Francisco organizam ato no Velho Chico neste 7 de setembro

Grupo de conservadores do Vale do São Francisco fazem convite para realização de uma manifestação no rio São Francisco neste 7 de setembro. No comunicado, o grupo convida proprietários de lanchas, barcos, jet skis e caiaques para ato embaixo da ponte Presidente Dutra.

De acordo com  o comunicado, o ato está marcado para às 09h da manhã.

Moradores do Jardim Petrópolis fazem manifestação nesta segunda-feira

Moradores do Jardim Petrópolis, em Petrolina, darão um “grito de Independência” na tarde desta segunda-feira (6). A população está mobilizada para um ato que busca chamar atenção das gestões municipal e estadual, sobre o saneamento básico do bairro.

O “Grito do Jardim Petrópolis” está marcado para 17h, na Travessa 17. Os organizadores buscam coletar assinaturas em um abaixo-assinado, que será encaminhado aos governantes. Entidades como o Conselho Popular de Petrolina e representantes do PSOL participarão do ato.

“Apelamos para Vossas Excelências, colocar nos orçamentos Estadual e Municipal e nas agendas de inaugurações dos chefes dos executivos, o bairro Jardim Petrópolis como prioridade“, argumenta o grupo.

Mototaxistas fazem protesto no Centro de Petrolina

(Foto: Wanderley Alves/Petrolina em Destaque)

Depois dos motoristas de aplicativo, nesta quinta-feira (8), foi a vez dos mototaxistas protestarem em Petrolina. A categoria se reuniu em frente à Prefeitura, no Centro, cobrando a atualização da tabela dos serviços prestados.

LEIA TAMBÉM

Descontentes com regulamentação, motoristas de aplicativo protestam em Petrolina

Os profissionais alegam que operam com as mesmas taxas desde 2014. Contudo, de lá para cá, houve aumento de salário e principalmente, do preço do combustível. O que, para eles, torna inviável a atuação dos mototaxistas.

LEIA MAIS

Descontentes com regulamentação, motoristas de aplicativo protestam em Petrolina

Um grupo de motoristas de aplicativo protestou, nesta terça-feira (6), em frente à Prefeitura de Petrolina. Eles são contrários à regulamentação da atividade. A manifestação foi convocada pelas redes sociais ainda na semana passada.

Os profissionais reclamam da regulamentação municipal, alegando que haverá cobrança de impostos dos motoristas. Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível observar alguns dos manifestantes dialogando com o vereador licenciado, Edilsão do Trânsito (MDB) e o diretor-presidente da Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA), Franklin Alves.

Os profissionais levaram cartazes para o ato, que foi realizado a pé. O Blog solicitou um posicionamento da AMMPLA. Em nota, a Autarquia afirmou que “não há qualquer proibição para empresas de transporte por aplicativo ou motoristas atuarem no município”.

Confira a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Motoristas de aplicativo organizam protesto nesta terça-feira, em Petrolina

Última manifestação também ocorreu em frente à Prefeitura

Motoristas que atuam em diversas empresas de transporte de aplicativo, como Uber e 99, estão mobilizados para mais um ato público nesta terça-feira (6), em Petrolina. A categoria é contrária a um decreto municipal, que regulamenta a atividade na cidade.

A manifestação está marcada para 10h, na Praça Dom Malan, próximo à Prefeitura de Petrolina. “Nesta terça-feira “UBER ” e “99” vai parar, na cidade de Petrolina, onde a Prefeitura Municipal de Petrolina quer regulamentar os motorista de aplicativos cobrando impostos sem termos direito a nada. Sendo que nos motoristas de aplicativos somos regulamentados pelo Governo Federal onde podemos rodar em todo país“, diz a mensagem do grupo.

Prefeitura cadastra profissionais

Nesse meio tempo, a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) alerta a categoria sobre a necessidade de efetuar o cadastro, para poder circular no município. “O cadastro é necessário para que os motoristas possam se adequar às regras respeitando o funcionamento do serviço na cidade. De acordo com a Ammpla, o processo poderá ser feito pela operadora ou, diretamente, pelos motoristas junto à autarquia municipal. O cadastro também é realizado de forma on-line no site da Prefeitura de Petrolina através do link: https://ammpla.interage.in/publico/cadastro_motorista_por_app. Após o devido cadastro, que tem validade de um ano, os condutores receberão um Cartão de Autorização de Transporte (CAT)“, orienta a Prefeitura.

Sábado é marcado por manifestações contra Bolsonaro

UNE destacou mobilização nas capitais, como Recife (Foto: UNE/Divulgação)

O primeiro sábado de julho (3) foi marcado por manifestações em diversas cidades do país, contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Os atos foram convocados por entidades estudantis, partidos políticos e movimentos sociais, mobilizados pelas recentes denúncias de corrupção no governo.

Segundo a União Nacional dos Estudantis (UNE), cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Recife tiveram grande concentração de manifestantes. Em Petrolina também houve protesto. Os opositores se concentraram na Praça da Catedral e percorreram as principais ruas do Centro.

Polêmica em Petrolina

O vereador Gilmar Santos (PT) esteve no ato de Petrolina. Ele compartilhou um vídeo – e depois apagou – que repercutiu nas redes sociais. Nas imagens é possível observar o edil e alguns manifestantes destruindo um muro com desenho do rosto de Bolsonaro e do senador da República, Fernando Bezerra Coelho (MDB), líder do Governo no Senado.

LEIA MAIS

Petrolina: manifestação volta a pedir impeachment de Bolsonaro

Petrolina é uma das cidades onde, neste sábado (3), haverá manifestação contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O ato está marcado para 9h, na Praça da Catedral. O grupo seguirá pelas principais vias da cidade, cobrando o impeachment de Bolsonaro.

Participam do ato movimentos sociais, partidos políticos, associações e organizações estudantis. Segundo a organização, este é o terceiro ato desde o início da pandemia e é uma “resposta ao escândalo mais recente envolvendo o governo Bolsonaro”.

A organização pede aos manifestantes usem máscara N95/PFF2, álcool gel e mantenham o distanciamento social, por conta da pandemia da covid-19.

Profissionais de enfermagem realizam manifestação em Petrolina; Categoria cobra criação do piso salarial e redução de carga horária

Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem realizaram hoje (30) uma manifestação cobrando a aprovação do PLS 2564/2020, que institui o piso salarial da categoria e reduz a jornada de trabalho de 40 para 30 horas semanais.

O dia foi marcado por atos em todos os estados do país. A categoria paralisou as atividades por 24h. Em Petrolina, os profissionais de saúde se reuniram na Porta do rio e saíram em caminhada pelas ruas da cidade até a ponte Presidente Dutra.

A manifestação respeitou todos os protocolos de prevenção contra a covid-19.

LEIA TAMBÉM

Profissionais da enfermagem cobram mais valorização em dia marcado por paralisação das atividades

Profissionais da enfermagem fazem ato público nesta quarta-feira, em Petrolina

Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem que atuam em Petrolina estão organizando uma paralisação nesta quarta-feira (30), para cobrar a votação do PLS 2564/2020. A manifestação de amanhã faz parte do calendário nacional de mobilização da classe.

Os profissionais cobram a aprovação do piso salarial e jornada de 30h semanais para enfermagem. Em Pernambuco, a paralisação foi aprovada em assembleia realizada pelo Sindicato dos Enfermeiros no Estado de Pernambuco (SEEPE) e pelo o Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (SATENPE).

Desta forma, por 24h eles estarão de braços cruzados. Em algumas cidades do estado, como Recife, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Arcoverde, Garanhuns também está prevista uma carreata. Aqui em Petrolina, a concentração da caminhada será às 8h, na Porta do Rio, na Orla da cidade.

Petrolina também registrou protesto contra Bolsonaro no sábado

(Foto: Reprodução/TV Grande Rio)

Assim como em várias cidades do país, Petrolina registrou protestos contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) durante o sábado (19). O ato foi convocado pelas redes sociais por movimentos estudantis, partidos políticos e centrais sindicais.

Na pauta, conforme o Blog relatou, estão o pedido pela saída do presidente do poder, a vacinação em massa contra a Covid-19, empregos e também um auxílio emergencial de R$600. A concentração do ato ocorreu na Praça Dom Malan, por volta das 9h.

De lá, o grupo seguiu pelas principais ruas do Centro. Segundo a TV Grande Rio, o grupo respeitou o distanciamento social e fez uso de máscaras de proteção.

Entidades organizam manifestação contra Bolsonaro neste sábado, em Petrolina

(Foto: EVARISTO SA / AFP)

Movimentos sociais, sindicados, organizações estudantis e alguns partidos políticos estão organizando mais um ato contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), neste sábado (19), em Petrolina. Contrários ao atual governo, eles se reunirão às 9h na Praça da Catedral.

De lá, a organização quer seguir em caminhada pelas principais ruas de Petrolina. O ato tem apoio da Frente Brasil Popular e deve ser realizado em pelo menos 500 cidades do país. Entre as pautas do grupo está a cobrança por mais vacinas, empregos e o auxílio emergencial de R$ 600.

Apesar de o ato resultar na aglomeração de pessoas, algo não recomendado pelos médicos e especialistas, o grupo manterá a manifestação. E pede que os participantes obedeçam o distanciamento, além de fazerem o uso de máscaras.

Cobrando vacinação, bancários de Juazeiro paralisam atividades nesta terça-feira

Os bancários de Juazeiro (BA) seguirão a orientação nacional do Sindicato dos Bancários (Seeb) e vão paralisar as atividades nesta terça-feira (8). A reivindicação da categoria é pela vacinação da classe, que não parou e vem sendo exposta ao coronavírus desde o ano passado.

LEIA TAMBÉM

Sindicato dos Bancários de Juazeiro solicita  a prefeitura da cidade baiana prioridade em Plano de Vacinação contra Covid-19

“Tudo indica que o serviço bancário, totalmente, vai ser paralisado. A única coisa que vai funcionar é o autoatendimento. A gente espera sensibilizar os governantes e que possa trazer uma solução para a vacinação. Nosso objetivo não é penalizar a população, que nesse momento é quem está necessitando muito utilizar as agências bancárias”, afirmou o presidente do Seeb Juazeiro, Maribaldes da Purificação ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina.

LEIA MAIS

Movimentos sociais organizam manifestação contra Bolsonaro neste sábado (29) em Petrolina

Uma manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) será realizada no próximo sábado (29) em Petrolina, Sertão de Pernambuco. O ato, intitulado “Fora Bolsonaro, Pela vida, pelo Brasil e o povo nas ruas”, é organizado por sindicatos, movimentos sociais, organizações estudantis e lideranças partidárias. A concentração da manifestação está marcada para às 9h na praça da Maria Auxiliadora, no centro de Petrolina. 

O protesto será presencial, mas, segundo os organizadores, há orientações para que os presentes mantenham o distanciamento social, usem máscara do tipo PFF2 ou N95, levem álcool em gel e tomem os demais cuidados para evitar o contágio pela Covid-19.

De acordo com a coordenação do ato, haverá uma equipe responsável pela aplicação de álcool em gel e, em caso de necessidade, a distribuição de máscaras.

123