Adolescente cai de jet ski e se afoga em Ponto Novo

(Foto: Ilustração)

Uma adolescente de 18 anos desapareceu na barragem de Ponto Novo (BA) no sábado (9). Vitória Nascimento andava de jet ski com um amigo, quando caiu na água. Até o momento não há informações sobre a jovem, que é de Jacobina (BA).

Segundo a imprensa local, o amigo que estava com Vitória no jet ski teria relatado que a jovem não conseguiu voltar à superfície de água. A barragem é muito frequentada pela população, especialmente para a prática de atividades aquáticas.

Polícia Civil cumpre mandado de prisão preventiva contra acusado de homicídio em Ponto Novo

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Na sexta-feira (01), por volta das 13h30, Policiais Civis da Delegacia Territorial de Ponto Novo (BA)/ 19ª COORPIN, após intensas investigações, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva decretado por representação da Autoridade Policial de Ponto Novo, expedido nos autos do processo nº 0000036-19.2019.805.0242, prenderam Gildásio de Souza Serafim, vulgo “Gigolau”.

De acordo com informações da Polícia Civil, Gildásio é acusado de ter matado Ivan Oliveira de Araújo, no dia 18 de janeiro deste ano, utilizando uma arma de fogo.

Ciganos executam homem dentro de ambulância por provocar acidente na BR 407

Quatro pessoas morreram após um acidente na BR-407, entre os municípios de Filadélfia e Ponto Novo, no Norte da Bahia, na tarde deste domingo (23). Três pessoas foram a óbito ainda no local do acidente, após a colisão entre dois carros. A quarta vítima, que tinha sobrevivido ao acidente, foi assassinada dentro da ambulância, quando estava sendo socorrida.

A colisão aconteceu por volta das 15h30, na localidade conhecida como Arueira. Segundo informações da Polícia Militar de Ponto Novo, logo após o acidente, a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que levava Reinaldo de Amorim dos Santos, 33 anos, foi surpreendida por um grupo que invadiu o veículo e atirou algumas vezes na vítima.

A ambulância já estava na entrada de Ponto Novo quando foi abordada pelo bando. Testemunhas contaram à polícia que duas pessoas que morreram no acidente eram ciganos e que familiares deles executaram o homem, como vingança porque o consideraram responsável pelo acidente.

Vitimas do Monza
David, motorista (filho do Joacy motorista da ambulância do hospital de Ponto Novo) e o casal de ciganos Cicero com sua esposa que não teve o nome identificado.
No Celta
Guina (filho de Raminho), e Reinado conhecido por Dodou, que foi morto a tiros segundo informações por um parente do casal de ciganos quando era socorrido para o hospital.