Consumidor pode fazer cadastro para não receber ligações de empresas de telemarketing

(Foto: Internet)

A partir dessa terça-feira (16) quem não quiser receber ligações de telemarketing de operadoras de telefonia e TV por assinatura poderão se cadastrar em uma lista nacional do Não Perturbe. O mecanismo foi criado pelas próprias empresas do setor após uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O consumidor pode fazer o cadastro no site e a partir da data da inclusão, há um prazo de 30 dias para o bloqueio. A empresa que desrespeitar o desejo do cliente poderá ser multada em até R$ 50 milhões. É importante registrar a denúncia de descumprimento da lista no número 1331 (Anatel).

Durante o cadastro o consumidor poderá escolher de quem receber ligação. Basta fornecer nome completo, CPF e e-mail, para criar um login e senha de acesso. Fazem parte do Não Perturbe: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo.

Segundo a Anatel, o objetivo é proteger o consumidor. Desde 2009, mais de 2,1 milhões de brasileiros registraram os seus números telefônicos e 107 mil registraram denúncia de desrespeito por parte de empresas. (Com informações da Folha de Pernambuco).

Determinação da Anatel permitirá a consumidor rejeitar ligações oferecendo serviços

Consumidor estará mais protegido com medida (Foto: Ilustração)

Termina no dia 16 de julho o prazo para as empresas de telefonia lançarem uma lista nacional e única de consumidores os quais não querem mais receber ligações de telemarketing, como serviços de TV por assinatura, internet entre outros.

A lista foi uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e vale para as grandes empresas de telefonia do país: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. Elas também deverão, no mesmo prazo, criar e divulgar amplamente um canal por meio do qual o consumidor possa manifestar seu desejo de não receber as ligações indesejadas.

A lista de “não perturbe” deve ser única e o meio de acessá-la com o número também deverá ser único, fácil e amplamente divulgado pelas prestadoras. O consumidor que tiver seu número nessa lista deixará de receber ligações de telemarketing apenas das empresas citadas. (Com informações do G1).

Morador de Lagoa Grande volta a criticar sinal da Vivo na zona rural

A cobertura da empresa Vivo em Lagoa Grande voltou a ser questionada pelos moradores de Lagoa Grande. O Blog Waldiney Passos já mostrou essa situação há algumas semanas e nada mudou desde então. O sinal da rede na zona rural, especialmente nos distritos é ruim e os moradores ficam incomunicáveis, segundo um leitor.

LEIA TAMBÉM:

Morador reclama do sinal da Vivo na zona rural de Lagoa Grande

“A Vivo não dá resposta se vai aumentar potência do sinal para gente que mora no interior. Se não fizer nada, a gente continuará sem conseguir fazer ligações, passou de Jutaí o sinal é ruim”, disse um morador do Assentamento Panelas, interior da cidade.

Outro lado

Nossa produção voltou a entrar em contato com o setor de Comunicação da Vivo, que solicitou o endereço do problema para apurar o que está acontecendo na zona rural. Todavia, até o momento não obtivemos resposta da empresa sobre o que pode ser feito na localidade.

Ibope: WhatsApp teve pouco impacto no primeiro turno das eleições

(Foto: Pixabay/Fonte padrão)

Uma pesquisa realizada pelo Ibope a pedido dos jornais O Estado de São Paulo e TV Globo apontou que o WhatsApp teve pouca influência no primeiro turno da eleição. Para os eleitores, o aplicativo de mensagens teve impacto limitado e pode ter afetado Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) de forma igual.

A pesquisa identificou que três em cada quatro eleitores ouvidos não receberam mensagens desfavoráveis a nenhum presidenciável na semana anterior ao primeiro turno. As respostas referentes a exposição a propaganda negativa no segundo turno não indicaram que um candidato tenha sido mais afetado que o outro.

Decisão do voto

Dos eleitores ouvidos pelo estudo, 73% afirmam não ter recebido conteúdo negativo sobre nenhum dos candidatos no WhatsApp. 18% receberam críticas ou ataques contra Bolsonaro, enquanto 14% contra Haddad. Mesmo entre os 25% de eleitores que afirmaram ter recebido críticas ou ataques, o impacto das mensagens parece ter sido limitado.

Pesquisa é inconclusiva

O Ibope também questionou  aos entrevistados se para eles, o conteúdo replicado nas mensagens interferiu na decisão do voto. 75% disseram não e 24% sim. Apesar dos resultados, o instituo concluiu ser difícil tirar definições conclusivas sobre a forma como o aplicativo é utilizado. Foram ouvidas 3.010 pessoas, entre 21 a 23 de outubro.

Com informações do JC Online

Nordeste passa a receber nesta segunda alerta de desastres naturais

(Foto: internet)

Os estados da região Nordeste passam a contar a partir desta segunda-feira (26) com o serviço do sistema de alerta de desastres naturais via mensagens de texto (SMS). Com isso, o sistema, que tem por objetivo prevenir e orientar as pessoas quanto aos procedimentos que devem ser adotados diante do risco de inundações, alagamentos, temporais ou deslizamentos de terra, entre outras ocorrências, passará a cobrir todo o Brasil.

A implantação ficou a cargo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em parceria com a Defesa Civil e com o apoio das empresas de telecomunicações.

A previsão inicial era que o serviço começasse a funcionar a partir do dia 19 de março. Contudo, no dia 15, o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) informou que a entrada em funcionamento do sistema de alerta de desastres naturais via SMS em estados do Nordeste foi antecipada para esta segunda-feira.

O sistema envia o alerta por mensagens de texto para os celulares em caso de iminência de desastres naturais. O envio das mensagens ficará a cargo do Cenad (Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres) e Defesa Civil dos estados e municípios. A partir do próximo ano, a implantação deverá ocorrer gradualmente para outros estados.

LEIA MAIS

Ligações de fixo para móvel ficam mais baratas a partir de hoje (25)

(Foto: Internet)

A partir de hoje (25) as ligações locais e interurbanas, feitas de telefone fixo para móvel, estão mais baratas. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) reduziu os valores cobrados e as chamadas locais vão variar de 10,58% a 12,75%.

Já para ligações interurbanas, a nova taxa varia de 3,98% a 7,41%. O motivo da redução, segundo a Anatel é a queda nas tarifas de interconexão, valor cobrado pela empresa pelo uso da rede de outra operadora.

Dessa forma, o preço médio da ligação de telefone fixo para móvel passará de R$ 0,18 para R$ 0,12, sem imposto. Desde 2014, a tarifa de interconexão vem caindo e novas reduções devem acontecer até 2019. A lista com a redução de cada concessionária está disponível no site da Anate

Celulares piratas serão bloqueados pela Anatel em 2018

Nas demais regiões do país, o bloqueio ocorrerá em duas fases, programas para 8 de dezembro de 2018 e 24 de março de 2019.(Foto: Ilustração)

Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) definiu nesta quinta-feira (23) o calendário para bloqueio de celulares piratas no país. A medida começará a ser aplicada a partir de 9 de maio de 2018.

A ação será dividida em etapas e na primeira parte afetará apenas os aparelhos irregulares em operação no Distrito Federal e Goiás. Nas demais regiões do país, o bloqueio ocorrerá em duas fases, programas para 8 de dezembro de 2018 e 24 de março de 2019.

Os celulares considerados “piratas” são aqueles não certificados pela Anatel ou então que tenham o chamado IMEI (International Mobile Equipment Indentity), que é o número de identificação do aparelho, adulterado, clonado ou que tenha passado por outras formas de fraude. Esses aparelhos não seguem normas de qualidade e segurança, explicou a Anatel.

Além de celulares, outros aparelhos, como tablets e máquinas de cartão de crédito, que também usam chip e acessam a rede de dados das operadoras e que por ventura não sejam certificados pela Anatel, também poderão ser alvo do bloqueio.

Negócios Municipais: audiência discute qualidade do serviço de telefonia móvel no Estado

Assembleia Legislativa de Pernambuco

A política de fiscalização dos serviços de telefonia móvel foi tema de debate na Assembleia, na manhã de ontem (29), promovido pela Comissão de Negócios Municipais. Com cerca de dez milhões de clientes ativos na base das operadoras desse tipo de serviço, Pernambuco possui mais linhas de celular do que habitantes. Os dados, no entanto, não mostram a realidade de muitos moradores de regiões afastadas dos grandes centros, que não têm acesso à telefonia móvel ou à Internet.

Gerente regional da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Sérgio Cavendish explicou que o órgão atua conforme os parâmetros regulatórios e não pode obrigar as operadoras a garantir cobertura em 100% do território nacional. No entanto, ele afirmou que há interesse da agência em aumentar a oferta do serviço no Estado.

Na avaliação de Cavendish, a participação da Alepe será importante para identificar os polos econômicos atualmente não atendidos por serviços de telefonia móvel; apontar as áreas com deficiência; promover a cooperação do Poder Público e da sociedade; além de identificar propostas de melhoria da regulamentação atual. “Essa audiência pública foi excelente, pois temos a necessidade de nos aproximar dos representantes da população, a fim de que haja a contribuição de todos”, apontou o gerente regional.

Autora do requerimento da audiência, a deputada Socorro Pimentel (PSL) propôs uma nova reunião com representantes da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. A parlamentar quer conhecer os desdobramentos do programa Conexão Cidadã, lançado em 2013 e que pretendia levar os serviços de telefonia e Internet 3G para mais de um milhão e meio de pessoas residentes em 125 vilas e povoados do Interior.

Um dos presentes ao encontro, o deputado Odacy Amorim (PT) aproveitou para cobrar atenção para o distrito de Maria Tereza, em Petrolina (Sertão do São Francisco), que não apresenta sinal de telefonia.

ODacy defendeu que o governador Paulo Câmara marque uma audiência com os parlamentares para que se possa levar um pleito conjunto pela reativação do programa.

Novo golpe no WhatsApp oferece vale presente de R$ 500

(Foto: Divulgação)

Um novo golpe no WhatsApp promete um vale-presente de R$ 500 das lojas O Boticário. O cupom falso, na verdade, é uma armadilha para encaminhar os usuários para sites que roubam as informações pessoais e que deixam o smartphone com vírus. 50 mil pessoas já caíram no golpe em cinco dias.

Tudo começa quando a pessoa recebe a mensagem sobre o vale-presente de um contato ou grupo no WhatsApp. Ao clicar acreditando que receberá esse bônus de R$ 500, a pessoa é direcionada para uma página em que precisa responder três perguntas sobre a marca.

Depois de completar o questionário, o usuário precisa compartilhar o cupom falso com dez amigos para que possa baixar o falso vale-presente. Sem saber, a pessoa ajuda a espalhar o golpe para outros contatos. Em seguida, o cliente é encaminhado para se cadastrar em sites que roubam os dados e convidado a baixar aplicativos que podem colocar a segurança do smartphone e de seus dados pessoais em risco.

Com informações do InfoMoney

Correios lançam operadora de celular com planos a partir de R$ 30 reais

Pelo plano, não são descontados da franquia o uso do WhatsApp, e nem o acesso aos sites do Correios Celular, dos Correios e do Governo

Os Correios lançaram oficialmente ontem (6) a própria operadora de telefonia móvel, a ‘Correios Celular’. Inicialmente o serviço está disponível apenas para região metropolitana de São Paulo, mas a meta da empresa é a de atuar em todo o Brasil. Os Correios prometem a maior cobertura 4G do país.

Os planos comercializados pela nova operadora são a partir de R$ 30 e tem franquia de navegação na internet de 1GB por dia. De acordo com a empresa, após alcançar o limite dos dados, a navegação não será cortada, como ocorre nas demais operadoras. Nesta situação, a velocidade será reduzida.

Pelo plano, não são descontados da franquia o uso do aplicativo WhatsApp e nem o acesso ao site do Correios Celular, dos Correios e do Governo Federal. São oferecidos 100 minutos em ligações em DDDs para qualquer operadora fixa ou móvel. Não é possível usar o chip fora do país.

Quando o cliente não renova o plano de R$ 30 reais mensais, os serviços passam a ser tarifados, neste caso, ele pagará R$ 1 por minuto pelas ligações locais e por SMS nacional, e R$ 0,10 por megabyte de internet.

Após cada utilização dos serviços, o usuário recebe uma mensagem informando o uso, a quantidade de minutos de voz/SMS ou dados consumida e o saldo atualizado.

Anatel recebeu 3,9 milhões de reclamações no ano passado

(Foto: Internet)

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) recebeu, no ano passado, 3,91 milhões de reclamações de consumidores nos seus canais atendimento, como call center ou internet. O serviço de telefonia móvel foi o mais reclamado, com 47% do total. Os serviços de telefonia fixa receberam queixas de 24,1% dos consumidores, sendo 14,9% delas sobre o serviço de banda larga fixa e 13,1% sobre a TV por assinatura.

O maior problema apontado pelos usuários foi o de cobrança indevida, que representou 32,8% do total, seguido por reclamações sobre a qualidade dos serviços, funcionamento e reparos. O número de queixas registradas no ano passado foi menor do que as recebidas em 2015, quando foram feitas 4,08 milhões de queixas à agência reguladora.

LEIA MAIS