Ministério do Desenvolvimento Regional alerta para riscos de lazer na barragem de Negreiros, em Salgueiro

Reservatórios da Transposição do Rio São Francisco não devem ser usados para lazer, alerta governo federal. (Foto: Internet)

Para evitar acidentes, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) emitiu um alerta para moradores de localidades próximas a reservatórios e canais do projeto de Transposição do Rio São Francisco. Segundo informações do MDR, essas áreas vêm sendo utilizadas para lazer, o que não é seguro.

De acordo com o Ministério, o destaque vai para a barragem de Negreiros, que fica às margens da BR-232, município de Salgueiro (PE). “O reservatório está em fase de enchimento, com isso, cresce o risco de formação de fortes correntezas, e o aumento rápido do volume de água faz com que a profundidade chegue a quase 70 metros. Para evitar afogamentos e outros acidentes, muitas vezes fatais, o melhor é não utilizar o reservatório para lazer, principalmente se estiver fazendo uso de bebida alcoólica”, alerta.

“Evite nadar, pescar, ou até mesmo utilizar as margens de reservatórios e outros estruturas para festas e outras confraternizações”, conclui a pasta.

Debate sobre transposição será realizado nesta quarta na Câmara de vereadores de Salgueiro

Quarta-feira é dia de Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Salgueiro. Antes da Sessão Ordinária de hoje, porém, técnicos do Ministério do Desenvolvimento Regional do Eixo Norte em Salgueiro, farão uma palestra, a fim de esclarecer a população às novas técnicas de funcionamento da utilização das águas da União, que é de grande importância para o município de Salgueiro para a realização de projetos futuros. O evento é aberto ao público.

Antonio Fernando anuncia Frente Interestadual em Defesa da Transposição do São Francisco

 

PLENÁRIO – Iniciativa foi lançada em conjunto com os deputados estaduais Francisco do PT, do Rio Grande do Norte, e Guilherme Landim, do Ceará, que vieram à Alepe. Foto: Roberto Soares

O deputado Antonio Fernando (PSC) anunciou, em discurso no Grande Expediente desta segunda (12), a criação da Frente Parlamentar Interestadual em Defesa das Obras de Transposição do Rio São Francisco. A iniciativa foi lançada em conjunto com os legisladores estaduais Francisco do PT (PT-RN) e Guilherme Landim (PDT-CE), que puderam ocupar a tribuna da Alepe para explicar a importância da ação para seus respectivos estados. O grupo também contará com contribuição do deputado Jeová Campos (PSB-PB), que não pôde comparecer ao lançamento.

“É a primeira vez que deputados de vários Estados criam uma frente integrada para lutar pela conclusão de uma obra. O esforço, no entanto, é justificado, já que a transposição, quando completa, irá beneficiar mais de dois milhões de nordestinos”, alegou Antonio Fernando. O parlamentar ressaltou que, apesar do avanço das obras de engenharia (97% concluídas), há questões operacionais que ainda precisam ser resolvidas para garantir a chegada da água à população.

“É preciso discutir, por exemplo, o preço da energia elétrica necessária para bombear a água do rio até os canais de abastecimento. A depender dos custos, a população não terá condições de arcar com a despesa”, pontuou o parlamentar da Alepe. Para esta situação, Fernando defendeu a implantação de um parque de energia eólica a ser gerido pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

“A Assembleia do Rio Grande do Norte se irmana com as casas legislativas de Pernambuco,  da Paraíba e do Ceará para que possamos ver concluídas, em breve, as obras que levarão água para as nossas populações”, disse Francisco do PT. “O propósito da nossa vinda à Alepe é solicitar a cada um dos deputados que se unam a nós neste trabalho de convencimento do Governo Federal sobre a necessidade da conclusão da transposição”, acrescentou Landim.

O presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP), parabenizou os responsáveis pela iniciativa. “A Casa de Todos os Pernambucanos está à disposição para auxiliar neste trabalho, que busca levar água para as pessoas mais necessitadas”, concluiu.

Leilão de geração de energia renovável vai  elevar o potencial energético do canal da transposição e garantir recursos para o bombeamento das águas

A expectativa é que o leilão seja realizado no fim de 2020 e gere R$ 15 bilhões em investimentos e 12 mil empregos diretos

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), destacou, ontem, o leilão de geração de energia renovável no Projeto de Integração do Rio São Francisco anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro durante a inauguração da primeira etapa da Usina Solar Flutuante, no Reservatório de Sobradinho, na Bahia. O objetivo é elevar o potencial energético do canal da transposição e garantir recursos para o bombeamento das águas. A expectativa é que o leilão seja realizado no fim de 2020 e gere R$ 15 bilhões em investimentos e 12 mil empregos diretos.

Segundo Fernando Bezerra Coelho, o aproveitamento da superfície de água ao longo da transposição do rio São Francisco vai permitir a geração de energia fotovoltaica em quantidade superior ao que é produzido hoje pela Barragem de Sobradinho.

“Além de apoiar uma fonte alternativa e sustentável, mostrando, portanto, o compromisso do governo federal com a nova matriz energética brasileira, a iniciativa mostra o apreço do presidente Jair Bolsonaro com o desenvolvimento do Nordeste. Vamos evitar gastar mais água na geração de energia e teremos mais água para irrigar o Nordeste”, disse o líder em discurso no plenário do Senado.

Sobradinho

A usina solar flutuante inaugurada pelo presidente Bolsonaro em Sobradinho é o maior projeto de pesquisa e desenvolvimento desta tecnologia instalado em reservatório de hidrelétrica do Brasil, com investimento de R$ 56 milhões.

Contou com o apoio do ex-ministro de Minas e Energia Fernando Filho, hoje deputado federal por Pernambuco, e vai servir de modelo para o uso das placas ao longo dos 477 quilômetros dos canais de transposição, aquedutos e reservatórios do rio São Francisco.

Pernambuco lança edital para implantação de sistemas de abastecimento de água ao longo dos ramais da transposição

Canal da Transposição do Rio São Francisco, no município de Floresta (Foto: Divulgação/MDR)

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), lançou, nesta quinta-feira (17), o edital de licitação para construção dos sistemas de abastecimento de água do Programa de Integração do São Francisco (Pisf). O programa contempla obras complementares à transposição do Rio São Francisco, que vão beneficiar 12 mil pessoas residentes às margens dos canais Norte e Leste da transposição. A previsão para a conclusão das obras é de até 24 meses, após assinatura da ordem de serviço.

Com um investimento total de R$ 93 milhões, o programa prevê a implantação de 42 sistemas de abastecimento, beneficiando 108 localidades, entre assentamentos, comunidades rurais e quilombolas localizadas a até cinco quilômetros das margens dos canais Norte e Leste da transposição. “Essas comunidades vivem hoje numa situação extremamente precária do ponto de vista hídrico e passarão a contar, com a implantação desses sistemas, de água tratada nas torneiras de suas residências”, destacou o secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto.

LEIA MAIS

STJ autoriza continuidade das obras de transposição do São Francisco

(Foto: Divulgação)

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, suspendeu uma decisão da segunda instância da Justiça Federal que impedia a continuidade das obras no último trecho do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco.

Segundo o site do Ministério do Desenvolvimento Regional, as obras do trecho estão 97% concluídas. Em fevereiro, o ministro titular da pasta, Gustavo Canuto, disse em reunião com o governador do Ceará, Camilo Santana, que as águas alcançariam o trecho final no estado até o segundo semestre deste ano.

A decisão de 2016 do desembargador Souza Prudente, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que interrompia as obras remanescentes para a conclusão do Eixo Norte, já havia sido derrubada em 2017 pela então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia.

LEIA MAIS

Governo Federal vai priorizar conclusão da obra no Eixo Norte da Transposição

(Foto: Reprodução/Ministério da Integração Nacional)

O Ministério do Desenvolvimento Regional prevê investimentos de R$ 25 bilhões em 114 obras para ampliar o abastecimento de água no país. Entre os projetos em execução está a obra do Eixo Norte da Transposição do São Francisco.

A meta é concluir os serviços no eixo ainda nesse semestre. O Eixo Leste foi entregue em março de 2017 e abastece cerca de 1 milhão de habitantes em 35 cidades da Paraíba e de Pernambuco. As ações do Governo Federal integram um plano elaborado pela Agência Nacional de Águas (ANA), cujo lançamento deve acontecer em abril.

Estão sendo mapeadas infraestruturas como barragens, sistemas adutores, canais e eixos de integração, consideradas necessárias à oferta de água para abastecimento humano e o uso em atividades produtivas. O governo vai priorizar a conclusão dos empreendimentos já em andamento.

Com informações da Folha de Pernambuco

Último trecho da Transposição localizado em Salgueiro será entregue ainda neste ano

Águas devem chegar ao Ceará em Fevereiro de 2019. (Foto: Divulgação)

O ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, afirmou na manhã desta quarta-feira (05) durante reunião com o governador do Ceará, Camilo Santana, que o último trecho das obras de Transposição do Rio São Francisco, localizado em Salgueiro (PE), deverá ser entregue na semana do Natal.

Após a finalização desse trecho, que faz parte do Eixo Norte e passa pelos municípios de Penaforte, Jati Brejo Santo e Barro, as águas do Velho Chico devem chegar ao Ceará até o fim de fevereiro do próximo ano.

“Para nós, essa é uma notícia importantíssima porque é a garantia de segurança hídrica. Com essa indefinição da quadra chuvosa, já será liberada as águas da última estação de bombeamento, em Salgueiro, a partir de dezembro”, comemorou Santana.

As vazões excedentes da transposição serão transferidas para os açudes Castanhão e Orós, os dois maiores reservatórios do Ceará, via Cinturão das Águas, uma obra do governo do estado para a distribuição das águas do Rio São Francisco.

Ministério da Integração pede adiamento na cobrança de água no Eixo Leste 

(Foto: Tiago França/MPF/PB)

Prevista para ser iniciada em 31 de dezembro desse ano, a cobrança do uso de água bruta no Eixo Leste do Projeto da Integração do Rio São Francisco pode ser adiado. O Ministério da Integração solicitou formalmente à Agência Nacional de Águas (ANA) que a nova data seja transferida para 31 de maio de 2019.

O motivo do pedido, segundo o Ministério, é a demora no recebimento de contratos assinados com Pernambuco e Paraíba. Além disso a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) ainda não firmou vínculo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), para assim iniciar a cobrança dos beneficiários.

De acordo com o superintendente adjunto de regulação da ANA, Patrick Thomas, a assinatura é um dos pré-requisitos para a operação comercial. “Essa prestação de serviço da Codevasf de pegar a água bruta do São Francisco e levar até os pontos de entrega da Compesa para depois essa água ser tratada e distribuída deve pode ser prorrogado com o pedido do Ministério da Integração”, disse.

Segundo a Codevasf, além desse ponto, ainda faltam “a aprovação do Plano de Gestão Anual (PGA) pela ANA, assinatura e publicação do primeiro PGA, e comprovação da instalação, calibração e testes dos equipamentos de medição de vazões situados nas estações de bombeamento e nos Pontos de Entrega ativos no trecho que entrará em operação comercial”.

Com informações da Folha de Pernambuco

Após vazamento em trecho da transposição, famílias são removidas

(Foto: Reprodução)

Após o rompimento de trecho do canal de Transposição do Rio São Francisco, moradores da Vila Produtiva Rural de Negreiros, em Salgueiro (PE), foram removidos de forma preventiva nessa quinta-feira (16).

Por meio de nota, o Ministério da Integração afirmou que a retirada de 35 famílias que moravam no local foi necessária para assegurar a proteção da comunidade na região. Toda a ação está sendo feita em conjunto com a Defesa Civil de Pernambuco.

LEIA TAMBÉM

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso

Rompimento de canal de transposição é investigado pela Polícia Federal

Segundo o Jornal do Commercio, as famílias da Vila Produtiva estão sendo encaminhadas para pousadas em Salgueiro, até que sejam finalizadas todas as avaliações.

Vazamento

Por volta das 12h do último sábado (10), o Canal da Transposição do Rio São Francisco rompeu próximo a Salgueiro (BA). O rompimento aconteceu entre o Sítio Pau Ferro e o reservatório da Mangueira, zona rural do município, quando uma grande cratera se formou no local e parte da parede cedeu.

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso

Muita água foi desperdiçada. (Foto: Reprodução)

Equipes do Ministério da Integração Nacional informaram nesse domingo (12) que o rompimento de um canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, em Pernambuco, na tarde de sábado (11), tem evidências de ato criminoso.

LEIA TAMBÉM

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

“Relatos de moradores que vivem no entorno informam que a ação dos envolvidos tinha como objetivo desviar o curso d’água daquele ponto para que fosse possível encher um reservatório nas imediações. Ação semelhante aconteceu em junho do ano passado, em um trecho no município de Cabrobó (PE)”, diz nota divulgada pelo ministério.

LEIA MAIS

Testes na Adutora do Moxotó começam e água do Velho Chico pode contemplar Agreste pernambucano

(Foto: Ascom)

Foi iniciada nessa quinta-feira (5) a fase de testes no Sistema Adutor do Moxotó, operado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Quando em funcionamento o projeto deverá levar água do rio São Francisco até a região Agreste de Pernambuco.

A Adutora faz parte do Eixo Leste da Transposição e estima-se que até o final do mês seja iniciada a pré-operação de captação de água em Sertânia até Arcoverde. Em agosto a Compesa prevê levar a água até São Caetano. O presidente da companhia falou sobre o projeto.

“A obra da Adutora do Moxotó foi a alternativa técnica encontrada pelo Governo Paulo Câmara para antecipar a chegada da água da Transposição para a região do Agreste, e a obra só será interrompida se o Governo Federal não mandar os R$ 68 milhões que estão pactuados”, disse Roberto Tavares.

Por falta de capacidade financeira, empresa deixa obras do Eixo Norte da Transposição

(Foto: Divulgação)

A empresa Emsa, responsável pelas obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PIRSF) não é mais responsável pelo serviço. A decisão veio após o Ministério da Integração Nacional informar que a Emsa não tem capacidade financeira para continuar o empreendimento.

Um novo contrato será assinado, com outra concessionária. A construtora Ferreira Guedes já demonstrou interesse em continuar a obra, já que o consórcio formado por eles e a Tonio Busnello é o segundo na ordem de classificação da licitação.

O Ministério da Integração Nacional afirmou que, mesmo com a saída da Emsa o cronograma das obras será mantido e deve ser finalizado ainda em 2018. Os problemas da Emsa foram denunciados pelo Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção de Estrada Pavimentação e Obras de Terraplenagem.

O Sintepav alega que há atrasos no pagamento de salários. “Fizemos denúncia há cerca de um mês no Ministério Público do Trabalho sobre esses atrasos. Agora, estamos aguardando audiência com o órgão”, explicou o presidente do sindicato, Aldo Amaral.

Eixo Norte da Transposição: ministro autoriza abertura de comporta de reservatório em Terra Nova

(Foto: Divulgação)

Em seu último ato como ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho autorizou a abertura das comportas do novo reservatório Serra do Livramento, obra do Eixo Norte do Projeto de Transposição do Rio São Francisco. Dessa forma os municípios de Cabrobó, Salgueiro e Terra Nova, no Sertão, serão beneficiadas com o abastecimento de água.

Segundo o ministério, cerca de nove mil pessoas da cidade de Terra Nova serão beneficiadas com reforço hídrico nas residências a partir dos próximos dias, também contribuindo para o desenvolvimento da agricultura local.

Com a abertura das comportas, a água do Velho Chico deve percorrer os canais sentido os estados do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Barbalho afirmou que o Governo Federal entregará o Eixo Norte da obra até o fim desse ano e com a conclusão do projeto, mais sete milhões de sertanejos sejam beneficiados.

Em fevereiro deste ano, o presidente Michel Temer esteve no município de Cabrobó para inauguração da segunda estação de bombeamento do Eixo Norte do projeto. 

Petrolina será cenário de mais um filme nacional

Alessandra Negrini, protagonista do filme. (Foto: Divulgação)

O longa metragem “Acqua Movie”, do diretor Lírio Ferreira, vai ser rodado em quatro cidades do Sertão de Pernambuco. As filmagens começaram por Salgueiro e seguem por Cabrobó, Santa Maria da Boa Vista e Petrolina, que já foi cenário de outras produções nacionais.

“Acqua Movie”, é a sequência do filme do mesmo diretor, “Árido Movie”. Lírio Ferreira pretende retratar as mudanças sociais, culturais e econômicas que as obras da Transposição do Rio São Francisco trouxeram para o interior do Nordeste a partir de uma reflexão sobre o significado simbólico da água. Os canais são parte constante do cenário, e pano de fundo da narrativa.

Entre as sequências que estão sendo rodadas na região, uma delas é a da protagonista do filme, vivida por Alessandra Negrini, que faz uma viajem com o filho para enterrar as cinzas do pai do garoto em sua terra natal, e encontra um Sertão regado e seco, arcaico e moderno.

A estreia do longa está prevista para o primeiro semestre de 2019.

123