Centrista e líder da extrema-direita vão disputar o segundo turno na França

Emmanuel Macron sai na frente de Marine Le Pen e se torna favorito para ocupar o Palácio do Eliseu

Num resultado histórico, que pela primeira vez deixou de fora os dois tradicionais partidos de direita e esquerda há décadas se alternando no comando do país, o centrista Emmanuel Macron e a líder da extrema-direita, Marine Le Pen, venceram ontem uma acirrada disputa nas urnas e vão se enfrentar no segundo turno das eleições presidenciais francesas, em 7 de maio. Logo após a confirmação da derrota, o socialista Benoît Hamon e o conservador François Fillon declararam apoio a Macron. “O extremismo só pode trazer desgraça e divisão”, justificou Fillon. Macron disse querer ser o presidente contra a “ameaça dos nacionalistas”, enquanto Le Pen quer “libertar o país das elites arrogantes”. Líderes da UE celebraram o êxito do ex-ministro, que em pesquisas divulgadas ontem tinha 64% de intenções de voto no segundo turno.

Deixe uma resposta