Cerca de 6 mil pessoas participam do encerramento do Ano Santo da Misericórdia em Juazeiro

ano2O encerramento do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, realizado pela Diocese de Juazeiro neste final de semana,  junto com a 10ª Caminhada da Paz, foi marcado pela fé, compromisso e louvor dos fiéis.

A celebração teve iníciona Catedral-Santuário Nossa Senhora das Grotas às 17h e cerca de 6 mil fiéis passaram pela Porta-Santa percorrendo as ruas da cidade em direção à Praça da Misericórdia, onde uma missa foi presidida pelo Bispo Dom Beto.

Várias caravanas das paróquias da Diocese participaram do gesto inicial que acena para a urgência das pessoas serem uma “Igreja em saída”, “que vai às ruas, às praças e às periferias para testemunhar a todos o rosto misericordioso do Pai que se desvela em Jesus. A misericórdia como estilo evangelizador”, frisa Dom Beto.

No final da celebração, houve a participação do compositor Roberto Malvezzi e do sanfoneiro Targino Gondim  que entoaram canções divinas, entre elas o Hino da Padroeira de Juazeiro.

O Jubileu Extraordinário da Misericórdia ou “Ano Santo da Misericórdia”, para a Igreja significa o chamado dos fiéis neste tempo de grandes mudanças épocas, a oferecer mais vigorosamente os sinais da presença e proximidade de Deus e o amor ao próximo, sentindo compaixão do outro” e foi lançado oficialmente pela Diocese no dia 13 de dezembro de 2015, encerrando-se neste sábado (19).

Nesses 50 anos de evangelização, a Diocese de Juazeiro buscou ser um sinal de misericórdia, por meio de sua ação evangelizadora junto aos pobres, prostitutas, pescadores, trabalhadores do campo, jovens, entre outros.

Com informações da ASCOM

Deixe uma resposta