Chefe da quadrilha do “Novo Cangaço” morre em confronto com a polícia

pmpi

De acordo com nota divulgada, ele morreu após reagir contra a polícia.

A Secretaria de Segurança do Piauí informou que o líder do bando, Denilton Araquan, foi morto na manhã desta sexta-feira (13), em confronto com a polícia. No total, cinco suspeitos da explosão ao banco de Curimatá foram mortos em confronto com a polícia.

De acordo com nota divulgada, ele morreu após reagir contra a polícia. “Ele estava cercado por policiais militares do Piauí, Bahia e Pernambuco na na zona rural de Morro Cabeça no Tempo. Pelo menos outros três acusados seguem foragidos, mas em cerco montado na mata pelas forças de segurança”, informou a nota.

O gerente de policiamento do interior, delegado Willame Moraes, disse que Denilton é natural da Bahia e suspeito de matar um policial militar no referido estado. Com o suspeito morto foram apreendidas metralhadoras e um fuzil M-15. Ele destacou que na cidade de Curimatá foi montada uma espécie de quartel para auxiliar a polícia.

Os homens contam a ajuda de um helicóptero, dos policiais do Bope e grupos de ações da Bahia e de Pernambuco, além do Piauí. Devido à quantidade de suspeitos mortos em confronto, o IML permanece no local. Ao todo, a polícia acredita que havia 14 pessoas envolvidos no crime.

Segurança identifica mortos no caso de Curimatá: 
1-Anaxandro Pereira Matias (Bahia);
2-Edvan José dos Santos “Van Van Araquan”;
3-Edenilton Aquino do Nascimento “Patrão, Denilton Araquan” (Bahia);
4-Everton Diego Moreira “Tom, Cego, Ceguinho”;
5-Cícero Augusto Freire Rodrigues (Pernambuco)

Com informações de Cidade Verde

Deixe uma resposta