Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Ciclistas cobram mais ciclovias e respeito no trânsito

Cerca de 500 ciclistas participaram da pedalada, estima organização (Foto: Blog Waldiney Passos)

Bicicletas ocuparam as principais avenidas de Petrolina na manhã de domingo (13), quando integrantes de vários grupos de “pedal” se uniram para cobrar justiça pela morte dos amigos Anaelton Rodrigues Macedo e Rogério Teles Siqueira, atropelados e mortos enquanto pedalavam na zona rural de Petrolina em dezembro passado.

A manifestação que foi realizada também na capital pernambucana serviu, com o objetivo de chamar atenção das autoridades sobre os direitos dos ciclistas. O discurso entre os manifestantes era uníssono: há necessidade de mais espaços para eles.

LEIA TAMBÉM:

Ciclistas ocupam ruas de Petrolina e cobram justiça para Anaelton e Rogério

Missa de sétimo dia de ciclistas será neste sábado, em Petrolina

Comoção marca sepultamento de ciclistas mortos em acidente em Petrolina

Alex da Silva é ciclista e estava com Anaelton e Rogério no momento do acidente. Ele lembrou que a morte dos amigos não pode ser mais uma estática e chamou atenção do poder público. “Essa mobilização é um protesto referente a morte dos nossos amigos e também pela vida, porque o ciclista não é uma barreira nas pistas, ele faz parte do trânsito”, disse ao Blog Waldiney Passos.

Convivência no trânsito

Grupo saiu da Orla e percorreu várias bairros da cidade (Foto: Blog Waldiney Passos)

Sem espaços na zona urbana, muitos optam por pedalar na zona rural fazendo trilhas e o risco acaba sendo ampliado. “O pedal nosso infelizmente é muito arriscado, a gente tenta o máximo possível andar no acostamento e andar em trilha para evitar contato com os carros. Mas infelizmente alguns motoristas não respeitam. O que a gente cobra das autoridades é mais ciclovias para os nossos ciclistas”, destaca Alex.

Edilson dos Santos, o irmão Edilson pedala em Petrolina desde 2006, tanto por lazer como a trabalho e fez coro a fala do companheiro de pedal. “A gente não tem espaço, a gente anda no meio do trânsito com os carros. Alguns tem respeito, mas são poucos motoristas. Fizeram algumas ciclovias, mas foi pouco porque a gente produz saúde, a gente produz a paz”, afirmou.

Outro lado

Nossa produção entrou em contato com a Prefeitura de Petrolina apresentando as demandas dos ciclistas por mais espaços públicos, no entanto, ainda não tivemos retorno. Atualmente há ciclovias na Avenida da Integração e em uma parte da Avenida Cardoso de Sá, o que para o grupo é insuficiente.

Deixe uma resposta