Cinzas de técnico em irrigação pioneiro no Vale do São Francisco são jogadas no Rio São Francisco

(Foto: Divulgação)

Para realizar o último desejo do pai, o mexicano Roberto Livera esteve em Petrolina, nesta quarta-feira (28), para jogar as cinzas de Jesús Reyes Morquecho, no rio São Francisco. Morquecho faleceu aos 82 anos, no último dia 18 de junho e foi um dos pioneiros no ramo da irrigação na região.

Técnico em irrigação, Morquecho foi um dos pioneiros no Projeto de Irrigação de Bebedouro, onde iniciou seus trabalhos em 1968, ano de início de funcionamento do projeto. Na ocasião, o técnico era lotado no Ministério do Interior – MINTER, do Brasil, como engenheiro em irrigação do projeto executivo, atuando como contrapartida de pessoal da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE), na elaboração e supervisão da construção e operação do Projeto Piloto de Bebedouro, na bacia do rio São Francisco, com sede em Recife. Também teve ampla participação na criação dos Projetos Senador Nilo Coelho, também em Petrolina, Tourão, em Juazeiro, Jaíba, Jaíba (MG), Projeto Marituba, em Aracajú (SE), entre outros.Pela importância e serviços prestados a região ribeirinha, a Codevasf esteve presente no ato, através de seu superintendente regional em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, que fez questão de prestar sua homenagem.

“Os projetos públicos de irrigação traduzem a história da Codevasf e o engenheiro Jesus Morquecho concentrou-se durante várias décadas a estudos, bem como a implantação destes projetos cuja se destacam como os projetos de irrigação públicos pioneiros não só no Nordeste como no Brasil”, disse.

Aurivalter destacou como o amor de Morquecho pelo rio São Francisco, fez dele um ribeirinho também. “Neste simples ato de espargir no rio são Francisco as cinzas deste grande técnico, mexicano de nacionalidade, mas brasileiro de coração, estamos reconhecendo a importância dele para o Vale, pelos serviços prestados, como, principalmente, realizando o último desejo de um ser humano verdadeiro, com os seus sentimentos de homem público”, afirmou.

Deixe uma resposta