Codevasf: Horta Comunitária vai beneficiar famílias de agricultores do Sítio Coelho

O projeto de uma horta orgânica comunitária, na qual quinze famílias de agricultores do semiárido pernambucano poderão produzir alimentos saudáveis e livres de agrotóxicos, está sendo concretizado numa parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) e a Associação Agropecuária e Comunitária do Sítio Coelho, a 52 km de Petrolina (PE), na comunidade de Izacolândia.

A implantação do sistema de irrigação pela Codevasf começa já no início de 2017. O projeto prevê uma estação de bombeamento mais adutora com dois reservatórios e capacidade de 5 mil litros cada – um investimento federal de R$ 215 mil em recursos do Orçamento Geral da União destinados à Codevasf por emenda parlamentar.

Serão 2,5 hectares dedicados a hortaliças e olerícolas como alface, coentro, cebolinha, tomate cereja, pimentão, repolho e quiabo. “Essas famílias hoje trabalham como agricultores diaristas em terras de terceiros. Com a implantação da horta orgânica irrigada, elas poderão produzir em seus próprios lotes e comercializar a produção no sistema de venda direta ou para o comércio local”, aponta o engenheiro agrônomo Osnan Ferreira, gerente regional de Revitalização da Codevasf na 3ª Superintendência Regional, em Petrolina.

“Teremos vida mais digna, trabalho e geração de emprego e renda”, aposta Gracilda Pereira, presidente da Associação Agropecuária e Comunitária do Sítio Coelho.

“Esta horta orgânica comunitária é um projeto piloto”, explica Ferreira, acrescentando que há cerca de dez anos a Codevasf vem apoiando a produção familiar orgânica na região – e o resultado é comida saudável, sem agrotóxico e cultivada com agressão zero ao ecossistema para atender a um paladar ambientalmente correto cujo mercado cresce 30% ao ano.

Nos projetos públicos de irrigação da Codevasf, principalmente em Petrolina, o cultivo de orgânicos vem se consolidando: são 54 irrigantes dedicados exclusivamente a essa produção num cardápio onde o carro-chefe é a manga orgânica, mas que também inclui hortaliças, acerola, goiaba, maracujá e mamão.

Apoio à comercialização

Como incentivo à produção de orgânicos na região, a Codevasf tem investido no setor, com ações como oferta de capacitação e construção do Mercado dos Produtores Orgânicos de Petrolina. Na execução da primeira etapa da obra, por meio de convênio com a prefeitura municipal, serão aplicados no próximo ano cerca de R$ 260 mil pela Codevasf, recurso oriundo do Orçamento Geral da União destinado à Companhia por meio de emenda parlamentar.

O montante será dirigido à construção de parte da estrutura física do mercado, a ser instalado nas proximidades do parque municipal Josefa Coelho, na área central do município. O recurso total previsto para a implantação do mercado está orçado em R$ 1,2 milhão. “Com a primeira etapa concluída, já será possível a comercialização de produtos pelos agricultores”, afirma Osnan Ferreira.

O projeto conta com a parceria do Ministério Público Estadual, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Embrapa, Sebrae e Associação dos Produtores Orgânicos do Vale do São Francisco (Aprovasf).

Com a implantação do Mercado dos Produtores Orgânicos do Vale, que será o primeiro do Nordeste e o segundo no país, a tendência será de crescimento no número de produtos comercializados e de consumidores interessados na produção orgânica da região.

Com informações da ASCOM

Deixe uma resposta