Codevasf joga peixes pequenos nas lagoas expostas em Petrolina, para o combate ao Aedes Aegypti

Lagoa da chuva no centro de convenções Petrolina 1

Alevinos são jogados em Lagoa no Centro de Convenções de Petrolina

Após a chuva de janeiro algumas lagoas foram formadas em Petrolina (PE), no distrito industrial e principalmente no fundo do Centro de Convenções da cidade, a preocupação dos petrolinenses era com a proliferação do mosquito da Dengue, vetor de doenças como a microcefalia entre outras.

 Já que a Prefeitura de Petrolina não consegue esvaziar às águas acumuladas com a chuva em boa parte da cidade, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) teve a ideia de distribuir 10 mil alevinos em pontos públicos de acúmulo de água, no município, para ajudar no combate ao Aedes Aegypti.

Os alevinos – peixes carnívoros que se alimentam das larvas do mosquito – foram distribuídos em quatro locais.

De acordo com a secretária da saúde, Lucia Giesta a utilização do peixe é uma alternativa utilizada por várias cidades para colaborar no trabalho de combate ao Aedes. “Sabemos da experiência de outros municípios que conseguiram reduzir o número de casos de dengue, chikungunya e zika, então, estamos ampliando ainda mais nosso rol de ações, pois nosso objetivo é combater intensamente o mosquito”, destacou a secretária.

Um Comentário

  • Sempre Atento

    13 de fevereiro de 2016 at 10:49

    Isto ai foi a grande obra que o senhor Fernando Bezerra deixou no seu mandato,o teatro municipal e o money foi para aonde ninguém sabe até agora.E ainda tem gente doente por este povo.

    Responder

Deixe uma resposta