Colégio Maria Auxiliadora envia 2ª nota de esclarecimento sobre o caso Beatriz

protesto beatriz

Após a população das cidades de Petrolina, em Pernambuco e Juazeiro, Bahia, saírem mais uma vez às ruas para cobrar celeridade e respostas sobre o assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, 7 anos, morta no dia 10 de dezembro do ano passado em Petrolina. O colégio Auxiliadora envia a sociedade sua segunda nota sobre o caso, acompanhe o texto nas linhas que se seguem.

Passeata Betriz 18

Mais um ano se renova e com ele, a esperança. Na expectação decorrente da tragédia que se abateu sobre nossa Casa em dezembro, recordamos as palavras de Santo Agostinho: “A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las”.

Norteados pelo Sistema Preventivo de Dom Bosco, temos reforçado visivelmente a segurança do Colégio para promover um melhor apoio a todos que integram a nossa família. Em 2016, a entrada dos alunos, pais e visitantes será monitorada através da biometria, como já fazemos com a dos funcionários por meio do ponto eletrônico.

O novo sistema de segurança está em projeto de execução por uma conceituada empresa especialmente contratada. O apoio do Colégio à polícia para elucidar o caso tem sido incessante. Entendemos a indignação da sociedade por uma resposta, mas a complexidade do crime não permite menos do que uma apurada e criteriosa investigação. Dom Bosco nos ensinou que “Diante da verdade, não devemos ter medo de ninguém. ” Nesse sentido, contamos com o “disk denúncia” que se se faz acessível a todos.

Confira a nota de esclarecimento na íntegra aqui!

Deixe uma resposta