Coletivo Trippé realiza temporada de apresentações populares de espetáculo juvenil em Petrolina

(Foto: ASCOM)

Relações artificiais, isolamento, dependência e autoexposição são algumas consequências do uso excessivo do aparelho celular retratadas de forma descontraída durante a apresentação de “Tudophone”. Criado pelo Coletivo Trippé, o espetáculo de dança é voltado ao público juvenil e inicia temporada popular em Petrolina (PE). As sessões acontecem hoje (9) e amanhã (10), às 20h, no Teatro Dona Amélia.

Tudophone é uma criação de dança contemporânea, apresentada por dois bailarinos, baseada na estética da cultura pop e contemporânea. Com aspectos menos formais e elementos atrativos como o uso de emojis, selfies e virais da internet, o trabalho busca a identificação dos jovens, que se envolvem de maneira mais intensa com o mundo eletrônico.

De acordo com a integrante do Coletivo Trippé e uma das criadoras do espetáculo, Julia Gondim, a expectativa do grupo é incentivar a formação de plateia na região com um  público que ainda não está acostumado a ir ao teatro. “Ao trazer à tona questões sobre o uso do celular, tão presente em nossas vidas, pretendemos despertar o interesse dos jovens a frequentar os espaços culturais da cidade”, afirma a artista.

Para facilitar o acesso, os ingressos serão vendidos a preços populares, nos valores de R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia). As atividades integram o projeto de manutenção do Coletivo Trippé com produção assinada pela Pipa Produções e incentivo financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Edital Setorial de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais 2016, do Fundo de Cultura da Bahia. Mais informações estão disponíveis no coletivotrippe.blogspot.com e no facebook.com/coletivotrippe.

Deixe uma resposta