Com apenas 51% do público alvo vacinado, Secretaria de Saúde de Juazeiro alerta população sobre a importância da vacinação contra gripe

(Foto: Ascom)

Faltando apenas 19 dias para o fim da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, a Secretaria Municipal da Saúde informa que o registro de cobertura está em 51% do seu público alvo vacinado. A campanha teve inicio no dia 10 de abril e em Juazeiro a meta é vacinar 54.356 pessoas pertencentes aos grupos prioritários.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis para vacinação.

De acordo com a Superintendente da Vigilância em Saúde, Tatiane Malta, o número de pessoas vacinadas é baixo. “A procura das pessoas nas Unidades de Saúde de Juazeiro está baixa, o que acarreta a não imunização das pessoas mais vulneráveis ao vírus. Vale ressaltar que o vírus pode matar e nós já temos registros de morte tanto na Bahia como em Pernambuco, este ocorrido em Petrolina, cidade vizinha à Juazeiro. Com isso, convidamos mais uma vez as pessoas pertencentes aos grupos prioritários a buscarem os postos de saúde para vacinação”, explicou.

Fazem parte do público prioritário:  gestantes, puérperas, crianças de seis meses a menores de seis anos, idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde, professores, povos indígenas, jovens e adolescentes de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas, pessoas  privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional, militares, civis, bombeiros, membros das forças armadas e guardas municipais.

A campanha de vacinação  segue até o dia 31 de maio e para garantir a imunização é  preciso  comparecer em uma Unidade de Saúde. As UBS na sede funcionam das 8h às 12h e das 13h às 17h e no  interior somente no período da manhã. Todos devem levar documento oficial com foto, cartão do SUS e caderneta de vacinação.

Deixe uma resposta