Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara Federal repudia demora na elucidação do caso Beatriz

Caso já vai completar quatro anos sem solução. (Foto: Blog Waldiney Passos)

A Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara Federal emitiu uma nota no final da tarde dessa quinta-feira (31) repudiando a demora elucidação do crime que vitimou a garota Beatriz, de sete anos, em Petrolina (PE).

O crime ocorreu em 10 de dezembro de 2015, durante uma solenidade de formatura do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora. As investigações, a despeito do transcurso de aproximadamente quatro anos, encontram-se ainda na fase de inquérito policial, sem que se tenha conhecimento de que os prováveis autores tenham sido identificados.

Segundo a nota, o governado de Pernambuco, Paulo Câmara, afirmou que iria “acompanhar de perto o caso. Entretanto, conforme relato dos pais da criança, eles não tiveram mais retorno a respeito da investigação”.

“Ao Secretário de Estado de Defesa Social de Pernambuco (à qual se subordina a Polícia Civil), Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti. Apesar de diversas ligações solicitando retorno, nenhuma resposta foi enviada à Comissão de Direitos Humanos e Minorias”, diz trecho da nota.

A Comissão se colocou, ainda, à disposição para apoiar a denúncia do caso nas esferas competentes, inclusive internacionais. “Por meio desta nota pública reiteramos, ainda, a necessidade de que as autoridades competentes concluam, o quanto antes, os procedimentos investigatórios correspondentes”.

Deixe uma resposta