Convenção confirma Guilherme Coelho como 1º suplente de Bruno Araújo; leia a nota do ex-prefeito de Petrolina

Durante a convenção que confirmou Armando Monteiro Neto (PTB) como candidato ao Governo de Pernambuco, o nome do ex-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho (PSDB) foi colocado como o de primeiro suplente de Bruno Araújo (PSDB).

LEIA TAMBÉM:

Armando Monteiro é oficializado como candidato ao Governo de Pernambuco

Bruno é candidato ao Senado Federal pela frente Pernambuco Quer Mudar, ao lado de Mendonça Filho (DEM). Guilherme já foi deputado federal e chegou a ser cotado para ocupar o cargo de vice-governador.

O grupo de oposição ao governo de Paulo Câmara (PSB) é formado por 12 partidos: PTB, DEM, PSDB, PRB, Podemos, PSC, PPS, PSDC, PV, PSL, PHS e PRTB, os últimos quatro integram a chapa proporcional “Avança Pernambuco”.

Guilherme se manifesta através de nota, confira:

“Vivemos tempos muito difíceis da política brasileira. Unir as forças em um mesmo propósito tem sido a alternativa mais ponderada. Estou abrindo mão de uma vaga à Câmara Federal, mas continuo na luta para representar todos os seguimentos do setor agrícola, as entidades de classe como Sindicatos e Associações, os produtores rurais – sejam de pequeno, médio ou grande porte –, a retomada dos investimentos na irrigação e o fortalecimento do semiárido brasileiro.  

Tenho orgulho da minha trajetória política e da contribuição que pude dar no desenvolvimento regional. Mantenho o foco. Continuarei atuando para mostrar a todos que Geraldo Alckmin é a melhor alternativa para o desenvolvimento do nosso país. Para o estado de Pernambuco, defendo  o projeto de governo de Armando Monteiro, aliado aos candidatos ao Senado, Mendonça Filho e Bruno Araújo – este último a quem agradeço a confiança pela escolha como seu primeiro suplente. 

Também agradeço imensamente a atenção dos amigos eleitores, especialmente os de Petrolina, que sempre me confiaram seu apoio aos cargos eletivos que ocupei. Obrigado a todos que direta ou indiretamente me inspiram a continuar na vida pública. Deixo a linha de frente, mas permaneço na disputa. Minha voz continua ativa. O desejo de ver um Sertão mais forte se mantém vivo.  

Guilherme Coelho

Deixe uma resposta