Crianças atendidas pelo IMIP ganham novo espaço multimídia

Foram instaladas oito cadeiras com monitores para promover a recreação dos pacientes infanto-juvenis em tratamento no setor./ Foto: Ascom

Foram instaladas oito cadeiras com monitores para promover a recreação dos pacientes infanto-juvenis em tratamento no setor./ Foto: Ascom

O Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP) recebeu nesta quarta-feira (14) a doação de equipamentos multimídia desenvolvidos pela Casa da Criança e doados pelo Ministério Público/6ª Região à Nefrologia Pediátrica. A novidade, chamada de Q’Alegria, trata-se de uma metodologia inovadora que leva entretenimento às crianças e adolescentes durante as sessões de hemodiálise, proporcionando uma melhor qualidade ao tratamento.

Foram instaladas oito cadeiras com monitores para promover a recreação dos pacientes infanto-juvenis em tratamento no setor. “Com a novidade, as crianças e jovens poderão durante a hemodiálise assistir a vídeos, jogar videogame, se conectar a internet e desfrutar do sistema de cromoterapia, que pode acalmar o estado emocional dos usuários, a partir da mudança das cores”, explicou a presidente da Casa da Criança, Patrícia Chalaça, responsável pelo desenvolvimento do Q´Alegria.

Mais de 300 crianças, entre 0 e 14 anos, são atendidas por mês no Serviço de Nefrologia Pediátrica do IMIP. Destas, 36 estão em terapia renal, ou seja, realizam hemodiálise. Em média, são três sessões de hemodiálise por semana, que duram 4 horas, e, em casos  de insuficiência renal, a criança necessita realizar hemodiálise diariamente. Mais de 90% dos pacientes  que fazem o tratamento são provenientes do interior de Pernambuco. Com o espaço, o desconforto causado pelas longas sessões será amenizado, gerando mais humanização ao atendimento.

Diante da crise no Brasil, que afeta diretamente o SUS, parcerias como essa reforçam a necessidade de unir esforços para melhorar a qualidade do atendimento aos usuários que utilizam os serviços do IMIP e de suas unidades gerenciadas. Em nome do Instituto, o presidente Prof. Gilliatt Falbo ressaltou que “gratidão é dívida que não prescreve”, referindo-se a importância das pactuações para a saúde.

A notícia repercutiu em Petrolina, no sertão de Pernambuco, onde o IMIP gerencia a Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE) e o Hospital Dom Malan (HDM). De acordo com a coordenadora da Unidade, Magnilde Alves, as conquistas devem ser comemoradas, pois beneficiam diretamente os pacientes. “O nosso usuário é único, portanto, em todo estado, o IMIP oferece atendimento humanizado e serviço de qualidade”, pontua.

Com informações de ascom

Deixe uma resposta