Crianças e adolescentes do bairro Quidé, em Juazeiro, participam da segunda edição do Festival Mistur’arte

(Foto: ASCOM)

A praça da feirinha do bairro Quidé, em Juazeiro (BA), se transformou em palco, na última sexta-feira (27), para as apresentações culturais dos meninos e meninas que participam dos projetos do Núcleo de Arte e Educação Nego D’água (NAENDA), uma organização não governamental que atua no bairro a mais de 15 anos, desenvolvendo oficinas de dança, circo, teatro, percussão, poesia e vídeo, com crianças e adolescentes da comunidade.

Durante a 2ª edição do Festival Mistur’arte, além de apresentarem seus números ensaiados com muito capricho, aconteceu também a exibição de um curta metragem sobre demarcação de terras. Como a proposta do festival desse ano era discutir a a luta dos povos indígenas, o estudante indígena Gabriel Marinheiro Tumbalalá mediou o diálogo sobre o direito de existência, social e cultural dos povos indígenas.

Para os coordenadores do evento, “estamos enfrentando fortes ataques de censura e repressão e é de suma importância criarmos ou ocuparmos espaços para expressar e fazer ouvir nossa voz”.

Outras ações sendo planejadas para serem realizadas no bairro durante o ano.

Deixe uma resposta