Cristina Costa celebra implantação da Patrulha da Mulher e da Comissão Parlamentar na Casa Plínio Amorim

Vereadora agradeceu prefeito por implantação de lei de sua autoria (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão de terça-feira (12) em Petrolina foi histórica. O município foi o primeiro de Pernambuco a implantar a Comissão da Mulher, na Casa Plínio Amorim, cuja função é analisar todas as demandas legislativas da cidade e fortalecer o combate à violência contra elas.

LEIA TAMBÉM:

Sessão solene homenageia mulheres de Petrolina e marca implantação da Comissão da Mulher

Criada através de lei municipal, Patrulha da Mulher reforça combate à violência no município

Primeira presidente da comissão, Cristina Costa (PT) celebrou o momento e destacou a função da pasta. “Petrolina está sendo a primeira cidade a implantar a Comissão Parlamentar da Mulher. Ela vem com o objetivo de que a gente possa debater toda proposição que passa pela mulher, debater nessa comissão. Todo e qualquer projeto de lei que diz respeito às mulheres passa pela Comissão, temos a missão de promover debates e campanhas e principalmente fortalecer a rede de enfrentamento”, disse ao Blog Waldiney Passos.

Patrulha da Mulher

Além da comissão, Petrolina ganhou também a Patrulha da Mulher, resultado de uma lei proposta pela própria Cristina. Atuando há um mês, a Patrulha foi oficializada ontem e visa fiscalizar de perto o cumprimento de medidas protetivas e fazer fazer a Lei Maria da Penha.

“A comissão surge para as mulheres de Petrolina saber a onde recorrer e  nós também temos as medidas protetivas com a Patrulha da Mulher, lei de nossa autoria e eu aproveito a agradecer o prefeito Miguel Coelho pela efetivação dessa lei”, afirmou Costa.

As vítimas que necessitarem da Patrulha – cujo atendimento será feito na sede e interior de Petrolina – pode ligar para o 153. Nesse início 12 agentes da Guarda Civil Municipal atuarão prestando apoio às vítimas. “A lei é de mulher para mulher, para que nós possamos debater nossas angústias”, finalizou Cristina.

Deixe uma resposta