Curso de manejo de serpentes é realizado no Cemafauna Caatinga para turma do CETEP de Juazeiro

Luis Fernando Bezerra, ministrante do curso, fala sobre importância do manejo das serpentes. (Foto: ASCOM)

Conhecer um pouco mais sobre as serpentes que ocorrem na caatinga e como realizar o manuseio correto delas quando necessário foram alguns dos objetivos do ‘Curso de Manejo de Serpentes’ realizado na manhã da última quinta-feira (19), no auditório do Museu de Fauna da Caatinga do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna Caatinga), em Petrolina (PE), para uma turma de estudantes e professores do Centro de Educação Profissional do Sertão do São Francisco (Cetep) de Juazeiro (BA).

O professor do Cetep, José Valdo Santana Bezerra, coordenador do projeto ‘Conhecendo a Caatinga’ e responsável por solicitar esse curso de manejo de serpentes da caatinga, falou sobre a importância dos estudantes dos cursos técnicos ofertados pela instituição baiana adquirirem cada vez mais consciência quanto à conservação dos animais silvestres.

“Para nós, professores e estudantes, essa oportunidade foi bem proveitosa porque devemos ter o senso de preservação da fauna da caatinga e como estamos numa instituição de ensino onde existe a presença de animais silvestres é importante que saibamos o procedimento correto de capturá-los”, comentou.

José Valdo observou ainda que as informações passadas durante o curso orientaram bem sobre o que fazer quando algum animal peçonhento apareça na estrutura do Cetep. “Dessa forma, podemos contatar os órgãos ambientais competentes para que possam dar o destino adequado, evitando a mortandade desses animais pelos estudantes, professores e demais funcionários”, finalizou.

“É importante perceber que a população está mudando o pensamento quanto a esse grupo de animais que sofre bastante com a ação humana. Foi muito vantajoso justamente pela importância que eles começaram a dar a partir do momento em que buscaram o Cemafauna para saber a forma ideal de manejo e captura de forma responsável”, ressaltou o zootecnista Luis Fernando Bezerra, ministrante do curso e servidor do Cemafauna.

Serpentes no Brasil

De acordo com informações do Instituto Butantan, no Brasil há 392 espécies, de um total de 2.930 espécies de cobras ou serpentes que existem no mundo, das quais 36 são peçonhentas, dividas em duas famílias: Viperidae e Elapidae. Na Caatinga são 52 espécies, sendo dessas apenas três peçonhentas: coral-verdadeira, cascavel e jararaca.

Matar animais silvestres é crime – De acordo com a Lei nº 9.605/98 é crime ambiental matar, perseguir, caçar, apanhar e utilizar espécimes da fauna silvestre sem autorização ou licença, ou ainda advindos de criadouros não legalizados, podendo render multa de R$ 500 a R$ 5 mil por indivíduo, se a espécie estiver em risco de extinção. A entrega voluntária de animais silvestres como está previsto no Artigo 24, parágrafo 5, do Decreto nº 6514/08 do Governo Federal, não acarreta notificações e multas ao infrator, e o processo é encerrado.

Deixe uma resposta