Datafolha: propostas de Bolsonaro para o trânsito são rejeitadas por eleitores

Eleitores não concordam com mudanças

O Datafolha fez uma pesquisa para saber o que os eleitores brasileiros acham das mudanças propostas pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para o trânsito. O levantamento aponta que a não obrigatoriedade do uso de cadeirinhas em veículos é o ponto mais impopular.

68% dos entrevistados rejeitam a mudança. Hoje, crianças de até sete anos devem ser transportadas sentadas em cadeirinhas.  O projeto de flexibilização das leis de trânsito prevê ainda a imposição de advertência por escrito para o transporte sem cadeirinha.

LEIA TAMBÉM:

Governo Federal apresenta proposta de mudança no Código de Trânsito Brasileiro

A oposição ao fim da multa para esta infração chega a 70% no estrato dos entrevistados habilitados a dirigir. Outros 67% refutam a ideia de retirar os radares em rodovias federais. Ainda segundo o Datafolha, 41% dos entrevistados disse acreditar que o projeto do governo vai tornar o trânsito mais violento.

Outros 36% acreditam que a situação ficará igual e 20% apostam em um tráfego mais seguro com as novas medidas. No quesito duplicação de limite de pontos para suspender a CNH, 56% rejeitam o item. A pesquisa apontou ainda que a rejeição é maior entre o público com maior escolaridade e renda.

A pesquisa foi realizada nos dias 4 e 5 de julho e tem margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O Datafolha ouviu 2.006 pessoas maiores de 18 anos em 130 cidades do país. (Com informações de O Globo).

Deixe uma resposta