De olho nas eleições, Ciro Gomes afirma que revogará reformas do governo Temer

Ciro procurou manter certa distância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Arquivo)

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, declarou nesta terça-feira (26) que pretende revogar todas as reformas aprovadas no governo de Michel Temer, caso seja eleito em 2018. Ciro participou de uma sessão de perguntas e respostas enviadas por usuários do Twitter.

O pedetista reafirmou que pretende, se chegar ao Planalto, expropriar os campos de petróleo vendidos à empresas estrangeiras no governo Temer “com as devidas indenizações”. Para Ciro, a estatal é uma das ferramentas para a saída da atual crise econômica e precisa ser “reforçada, capitalizada”.

“Portanto, quem quiser comprar agora, fique sabendo que, se este que vos fala for à presidência da República, todos os campos serão devolvidos ao controle do povo brasileiro”, afirmou.

Sobre a atual divisão do campo progressista da política brasileira, o pré-candidato disse ser necessário construir um projeto nacional que consiga unir a esquerda e o centro, mas que não pode ser feito nos mesmos moldes do anterior. “Se for para aplicar, sob jugo do PT, uma aliança com Renan Calheiros, Eunício Oliveira, Eduardo Cunha e Michel Temer, isso é o que deu no que deu aí. Portanto, eu estou fora”, declarou.

Ciro também procurou manter certa distância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem chamou de “Figura extraordinária, que fez muito bem a muitos brasileiros”, mas ao mesmo tempo alguém que “por vaidade, descontrole, falta de gente que dissesse a ele que não fizesse, fez muita bobagem”.

Com informações do Estadão

Deixe uma resposta