Delegados concedem entrevista e falam sobre ‘Operação Alcatéia”; Confira fotos dos grupos identificados na operação

dsc_0013

Delegados falam sobre detalhes da “Operação Alcatéia”. (Foto: blog Waldiney Passos)

Os delegados Marceone Ferreira e Magno Neves falaram, na manhã desta sexta-feira (2), à imprensa sobre os detalhes da “Operação Alcatéia”, que culminou na prisão de sete indivíduos, nas cidades de Petrolina (PE), Casa Nova (BA) e São Luís (MA), acusados de tráfico de drogas. Segundo Marceone, o objetivo da operação era tirar essas pessoas de circulação para garantir a segurança da população.

“Durante a investigação as três células foram identificadas e foram encontradas e apreendidas muitas drogas, armas e bastante dinheiro. O objetivo da operação foi tirar essas pessoas de circulação, pois estavam atuando de forma intensa com o tráfico em Petrolina. Conseguimos prender alguns membros que participavam destas ações. Semana passada foram presas duas mulheres que faziam parte dessa associação. A investigação obteve muito êxito com a prisão de pessoas em Petrolina, Casa Nova e São Luís”.

dsc_0014 marceoneO delegado Marceone explicou ainda que as investigações tiveram início com o trabalho do delegado Magno Alves, que deu início a uma investigação sobre homicídios que estavam acontecendo na cidade e que acabou se deparando com a atuação dessas pessoas no tráfico.

“Foi um ambiente operacional bastante intenso e difícil de atuar, mas a Polícia Civil se planejou e conseguiu o êxito da operação. A investigação começou com Dr. Magno, que fez um trabalho voltado para homicídios, e a gente se deparou com a atuação intensa dessas pessoas no tráfico da cidade. Oito pessoas faziam parte dessa associação e sete estão presas, e a gente acredita que é só uma questão de temo para efetuar a prisão do oitavo”.

O Dr. Magno Alves informou que as investigações acontecem há cerca de 10 meses e detalhou como acontecia a atuação dos indivíduos de dentro da penitenciária, que acabavam ordenando a prática de homicídios para estabelecer um cartel do tráfico em certas regiões da cidade.

dsc_0015 magno“Nós iniciamos as investigações há dez meses. Era um grupo criminosos que atuava no presídio e controlava o tráfico da cidade, além de praticar homicídios, especialmente na região do bairro José e Maria, tendo como vítima os detentos do regime semiaberto. Obtivemos êxito nas investigações desses crimes, mas no decorrer da investigação foi verificada a existência de um forte grupo, uma associação criminosa de tráfico de entorpecentes formada por uma equipe de criminosos dentro e fora do presídio. Então, as determinações para as práticas de homicídios vinham de dentro do presídio para estabelecer o controle do tráfico na região. Identificamos um grupo e depois outros grupos começaram a surgir nas investigações. Terminamos a operação com três grupos criminosos atuando com tráfico em Casa Nova, Petrolina e São Luís”.

O delegado Magno falou ainda sobre os três grupos que foram identificados durante a operação. Segundo ele, é possível que existam outros grupos, mas a Polícia Civil continuará com seu trabalho para trazer uma maior segurança para a população petrolinense.

dsc_0022

Grupos de criminosos que atuavam no tráfico de drogas em Petrolina. (Foto: blog Waldiney Passos)

“No início da operação foi apreendido um adolescente com certa quantidade de droga na rodoviária de Petrolina que estava na posse de drogas que pertenciam a um dos criminosos que atuavam de dentro da penitenciária. Depois foi identificado outro grupo que fazia o transporte de muita droga e agora no final identificamos outro grupo que diz respeito ao dessas mulheres presas na Areia Branca”.

O delegado apresentou os números das apreensões e afirmou que os grupos tinham um forte poderio e que aterrorizavam dentro e fora do presídio. Ele falou também sobre a continuação do combate ao tráfico de drogas na cidade.

“No total foram apreendidos cerca de 5 kg de cocaína, 25 kg de maconha, aproximadamente R$ 8 mil em espécie, alguns celulares, armas de fogo. Tudo isso demonstra o poderio desse pessoal que aterrorizava dentro e fora da penitenciaria. Normalmente existem outros tentáculos, mas as vezes as investigações não conseguem identificar. A Polícia fez seu trabalho para trazer uma maior tranquilidade para a população de Petrolina e o vamos continuar com os policias na rua e a ajuda da população petrolinense. Não vamos acabar com o tráfico, pois seria um sonho, mas vamos combater intensamento o tráfico em Petrolina”.

Operação Alcatéia

A “Operação Alcatéia” foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (1º) com o objetivo de cumprir mandados de prisão em desfavor de suspeitos de tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico, com atuação nos municípios de Petrolina (PE), Casa Nova (BA) e São Luís (MA).

O nome da operação busca caracterizar a atuação desses indivíduos que atuam com tráfico de drogas. Segundo o delegado Magno, essas disputas pelo estabelecimento de cartéis do tráfico assemelha-se às brigas dos lobos para marcar seus territórios.

Deixe uma resposta