Delegados de Pernambuco protestam contra propaganda que não reflete a realidade da PC

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Delegados do estado de Pernambuco não estão nada satisfeitos com a recente propagada em televisão do Governo, divulgando segundo informam,”bons resultados” na área da Segurança Pública.  De acordo com a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Pernambuco (ADEPPE), os números informados pelo Estado não refletem a insegurança a que está exposta a população. Com imagens mostrando uma boa estrutura de trabalho, de acordo  a entidade, não reflete o sucateamento da Polícia Civil.

Confira na íntegra a nota. 

“Recentemente o Governo de Pernambuco fez uso de custosa propaganda em rede de televisão, divulgando questionáveis bons resultados na área da Segurança Pública. Não bastasse o uso de números que não refletem a insegurança da população e de imagens que mostram estruturas e funcionamento que destoam da realidade, não há qualquer referência à Polícia Civil de Pernambuco, que é instituição de “apenas” 199 anos de existência e de serviços prestados à população.

Acontece que a Polícia Civil não é de nenhum governo passageiro, mas de Pernambuco e de seu povo. Não se curva à política e tem causado insatisfação de muitos ao realizar grandes Operações de Repressão Qualificada contra políticos, a exemplo das recentemente deflagradas nas cidades de Caruaru e Catende, com a prisão de vereadores e prefeito.

Talvez seja esse o motivo pelo qual a Polícia Civil tenha sido esquecida em propaganda do Governo de Pernambuco. Outro relevante motivo é o fato de que, atualmente, há pouco o que mostrar na estrutura da Polícia Civil, que vem sendo sucateada e destruída pelo descaso e abandono. A carência, até mesmo de material de limpeza e de escritório, impede o adequado atendimento ao cidadão, que sofre duas vezes: com a violência e a falta de amparo estatal. O crescimento da violência é mero reflexo do tratamento inadequado das questões de segurança pública.

Mas nossa instituição não precisa de propaganda ilusória, pois há honra na verdade e o trabalho fala por si só. Não há Operação Qualificada sem Polícia Civil, nem mandados de prisão para cumprimento e nem a elucidação de crimes graves, como os que são diariamente solucionados através de um trabalho complexo de investigação.

Diante de tudo isso resta apenas a pergunta: A quem interessa sucatear, abandonar e esquecer a Polícia Civil?”

ADEPPE

Deixe uma resposta